Categoria: <span>Qualidade de vida</span>

Autoestima: entenda 9 dicas para agradar seu corpo e sua mente

Sentir-se bem, seguro e confiante são fatores indispensáveis para a saúde integral. Por esse motivo, muitas pessoas procuram por dicas para seu corpo e mente trabalharem em conjunto, em busca do bem-estar e da tão sonhada autoestima.

Sabemos que não é fácil se sentir bem o tempo todo, ainda mais com a rotina corrida do mundo contemporâneo. Assim, acabamos nos preocupando menos com o nosso próprio bem-estar, o que pode ser extremamente prejudicial no futuro.

Não é à toa que o Brasil é um dos países que mais sofre com problemas de ansiedade, estresse, depressão e baixa autoestima.

Entretanto, com algumas mudanças de hábitos e atitudes simples, é possível sim integrar a sua saúde e ter uma melhor qualidade de vida.

No artigo de hoje, conheça algumas dicas para agradar seu corpo e sua mente, além de melhorar a sua autoestima. Acompanhe a leitura.

1 – Pratique atividades físicas

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma pessoa só está realmente saudável quando o corpo e a mente estão em sintonia. 

Sendo assim, não adianta nada cuidarmos só da parte física e desconsiderarmos a saúde mental.

No entanto, a prática de atividades físicas é uma grande aliada no bem-estar e saúde integral, ou seja, quem acha que exercícios são só para o corpo, está muito enganado.

Os exercícios ajudam a melhorar o fluxo do sangue no cérebro, aumentando os níveis de serotonina (substância responsável pela sensação de bem-estar no organismo). Dessa forma, todo o nosso corpo e mente funcionam melhor.

Você pode escolher qualquer tipo de atividade, respeitando os limites do seu corpo e ainda mais, fazendo algo que lhe dê prazer. 

Por exemplo, quem gosta de exercícios de alongamento pode se sentir muito melhor ao realizar uma aula de pilates para coluna. O que não vale é ficar parado.

Além disso tudo que já foi falado, a atividade física traz muitos outros benefícios, como:

  • Reduz os problemas relacionados a insônia;
  • Diminui o risco de doenças cardiovasculares;
  • Melhora a capacidade de controle emocional;
  • Ameniza sintomas do estresse e ansiedade.

O que faz diferença é a prática regular de exercícios. Por esse motivo, o ideal é incluir atividades na sua rotina. Aos poucos, você irá perceber o quanto a sua autoestima irá melhorar, bem como a sua saúde mental.

2 – Coma alimentos saudáveis

A alimentação também afeta diretamente a nossa autoestima, pois alguns alimentos são capazes de afetar o nosso humor e comportamento.

O ideal é prezar por refeições saudáveis, equilibrando os nutrientes e optando por alimentos in natura, ao invés dos industrializados.

Assim como os exercícios físicos, escolher uma alimentação saudável é algo que deve ser incrementado na sua rotina, sendo parte do dia a dia.

Aos poucos, você irá perceber o quanto eles ajudam no humor, além de contribuir com a melhor qualidade de vida.

Se necessário, busque fazer um check up geral exames para avaliar se você precisa seguir alguma dieta. Por vezes, é preciso cortar ou administrar melhor nossas refeições, justamente para evitar o agravamento de doenças.

Caso seja preciso, busque um acompanhamento médico e nutricional.

3 – Elimine o sentimento de culpa

Lembra quando falamos que o corpo e mente estão integrados. Portanto, o sentimento de culpa pode ser um dos principais motivos de uma baixa autoestima, prejudicando a sua saúde mental, e consequentemente, a sua qualidade de vida.

É muito comum nos sentirmos culpados, seja por uma escolha pessoal ou profissional. No entanto, é necessário que a gente saiba se perdoar, abraçando cada vez mais a leveza e sem maltratar a nós mesmos.

Se você tem dificuldades em eliminar o sentimento de culpa, você pode procurar ajuda junto a psicólogos, psiquiatras e terapeutas. 

Inclusive, há algumas terapias alternativas, como a massagem shiatsu, que relaxa o corpo e te ajuda a se reconectar com o seu próprio eu.

4 – Tenha momentos para relaxar

A nossa rotina frenética pode acabar prejudicando a nossa autoestima, já que ela fomenta sentimentos de estresse, angústia, depressão e ansiedade. 

Por esse motivo, é importante tirar um tempo para você e se desligar um pouco. 

O segredo é focar em você mesmo, com algo que você goste. Pode ser até aquela skincare bem feita, com resultado de limpeza de pele profunda profissional

Além disso, você pode tirar um tempo para ler um livro, assistir um filme ou uma série, passar um tempo com a sua família.

Escolha algo que te faça bem.

5 – Não se compare com os outros

Uma das coisas que mais prejudica a nossa autoestima é justamente a comparação com outras pessoas. Esse sentimento de competitividade doentio nos faz acreditar que só teremos sucesso pessoal ou profissional, quando superamos o outro.

No entanto, isso acaba fazendo muito mal para a nossa saúde mental.

Por isso, se você quer fazer um procedimento para rejuvenescimento do rosto, faça porque é o seu desejo, não para se sentir superior a uma outra pessoa.

Lembre-se que cada ser humano é único, complexo e repleto de experiências diferentes. A vida é incomparável.

6 – Comece a se olhar com mais amor

A nossa autoestima pode ser fortemente abalada quando só reparamos em nossos defeitos. Inclusive, esse é um problema comum em grande parte das mulheres brasileiras.

Estudos recentes mostram que 97% das mulheres acreditam que a sua relação profissional sofre influência quando algum aspecto da beleza não está bem. 

Além disso, nove em cada dez mulheres se dizem insatisfeitas com o seu próprio corpo.

Não é à toa que o Brasil está no ranking entre os países com maior número de intervenções estéticas, desde preenchimento na área dos olhos até cirurgias mais complexas, como a lipoaspiração.

Vale lembrar que se for do seu desejo, você pode fazer o procedimento que tiver vontade. 

No entanto, antes disso, busque olhar com mais carinho para você mesmo, ressaltando as suas qualidades e percebendo que as suas características fazem com que você seja único.

Desse modo, você conseguirá se sentir bem e perceberá o seu verdadeiro potencial.

7 – Comemore até as pequenas vitórias

Certamente a sua vida não é feita só de erros. Temos uma mania de enxergar somente as partes que deram errado, esquecendo das pequenas vitórias e conquistas.

Por exemplo, você pode se sentir muito bem após uma terapia manual. Então, que tal comemorar o fim da sua dor nas costas depois do procedimento, ao invés de lamentar que o sintoma pode voltar a qualquer momento.

Faça com que cada novo objetivo alcançado mereça uma comemoração, mesmo que pequena, e não se esqueça de agradecer pela conquista.

8 – Saia para se divertir um pouco

Se você é daquelas pessoas que só sabe pensar em trabalho e não se diverte nem um pouco, está na hora de mudar essa realidade.

A diversão é essencial para o equilíbrio da mente e do corpo, pois é nos momentos de prazer que formamos laços com outras pessoas, descansamos o nosso cérebro e podemos sentir uma grande sensação de bem-estar.

Tudo bem se você não for uma pessoa que gosta de sair. Mas, busque alternativas de cuidado, como fazer uma drenagem linfática no rosto, combinar um cinema na sua casa, aproveitar um pouco o seu pet, entre outras coisas.

O ideal é separar os momentos de trabalho e de lazer. Afinal de contas, o excesso de tarefas pode trazer uma crise intensa de burnout e prejudicar toda a nossa autoestima, equilíbrio e saúde mental.

9 – Converse com outras pessoas

Uma coisa é certa: você não está sozinho nessa caminhada. Muitas pessoas têm problemas de autoestima e sofrem para buscar uma forma de conciliar o corpo e a mente. Por isso, nada melhor que contar com uma rede de apoio.

Por meio da sociabilidade, fica mais fácil alcançar sucesso na sua jornada e tirar um pouco o peso dos ombros. 

Afinal de contas, somos seres sociáveis e precisamos compartilhar nossas vivências com outras pessoas.

Conclusão

Os problemas de autoestima afetam milhares de brasileiros e pessoas de todo o mundo. Aliás, fala-se que estamos no século das doenças psicológicas e por conta disso, é importante buscarmos alternativas para integrar a saúde física e mental.

Entretanto, não há uma “receita de bolo” para alcançar a saúde integral. Mas, há algumas iniciativas que podem melhorar esse sentimento de angústia, estresse e a baixa autoestima.

O artigo de hoje trouxe algumas dicas de como agradar o seu corpo e mente, seja praticando exercícios físicos ou só conversando com outras pessoas. 

Dessa forma, você poderá melhorar a sua autoestima, além de vivenciar uma vida plena e cheia de conquistas.

 

Qualidade de vida: saiba 3 passos para melhorar seus hábitos

Muitas pessoas desejam ter qualidade de vida, mas nem todo mundo está disposto a cultivá-la. Algumas pessoas acreditam que ela está relacionada às condições financeiras, o que, em absoluto, não é verdade.

Ninguém precisa ter muito dinheiro para ter uma vida de qualidade, mas é necessário cultivá-la por meio de hábitos saudáveis, abandonando aqueles que fazem mal à saúde.  

Nós sabemos que uma cervejinha com os amigos na sexta-feira é permitido uma vez que traz bem-estar, mas, veja bem: existe uma grande diferença entre beber uma cerveja socialmente uma vez na semana e consumi-la em excesso todos os dias.

Qualidade de vida também é lazer e fazer o que gostamos, mas tudo deve ser dosado, moderado e controlado, para que nossa saúde não seja prejudicada.

Também precisamos incluir mais hábitos saudáveis em nossa rotina. Aquela pessoa que não bebe e não fuma, mas também não faz nenhuma atividade física, não tem tanta qualidade de vida quanto às que aderem a uma rotina mais saudável.

É pensando nisso que, neste artigo, vamos explicar por que é fundamental ter qualidade de vida e bem-estar e por que precisamos abandonar hábitos prejudiciais, bem como podemos vencê-los. Acompanhe!

Importância da qualidade de vida e bem-estar

Hoje em dia, ouvimos falar muito a respeito de qualidade de vida, mas em sua maioria, não nos damos conta do que isso realmente significa.

Ter qualidade de vida é investir em cuidados como massagem shiatsu, mas também é equilibrar os setores de nossa vida e cotidiano, como saúde física, saúde mental e relações sociais.

Para isso, precisamos adotar alguns hábitos que não podem ser deixados de lado, pois isso significaria desequilibrar esses setores.

A qualidade de vida ou a ausência dela pode influenciar as pessoas de diversas maneiras, como em sua saúde física. Segundo um levantamento realizado pelo Diagnóstico Nacional do Esporte, 46% da população brasileira é sedentária.

São muitas as pessoas que estão correndo o risco de sofrer problemas de saúde gravíssimos, ou até mesmo de serem acometidas por uma morte súbita. 

Dentre os principais problemas de saúde causados pelo sedentarismo, estão:

  • Obesidade;
  • Diabetes;
  • Hipertensão;
  • Doenças cardíacas.

Por outro lado, praticar atividades físicas como aula de pilates funcional, e ter uma alimentação saudável, previne essas doenças e ainda melhora a qualidade do sono, auxilia na perda de peso, reduz a ansiedade e melhora a autoestima.

Outra maneira que a qualidade de vida influencia as pessoas é em sua saúde mental. 

Para se ter uma ideia da importância de uma mente saudável, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), só é considerada saudável aquela pessoa que possui bem-estar físico e mental.   

No entanto, no mundo moderno em que vivemos hoje, infelizmente a saúde mental está sendo deixada de lado em detrimento de outras “necessidades”.

As pessoas não têm tempo para descanso, vivem sob pressão e estresse, além de que estão sempre preocupadas em comprar e consumir. Essa pressão social infundada prejudica severamente nossa saúde mental.

Daí a importância de parar para refletir e buscar hábitos que deem prazer e que auxiliam no gerenciamento de nossas emoções.

Além de correr em uma esteira para academia, nós precisamos buscar o apoio e a orientação de alguns profissionais quando percebemos que há algo errado com nossa saúde mental.

Sintomas de estresse, depressão e ansiedade não devem ser ignorados e precisam ser devidamente tratados com um psicólogo ou psiquiatra. Além disso, se dê o direito de descansar e aproveitar o tempo livre.

Pratique atividade física constantemente, pois ela melhora nossa disposição física e mental, melhora o humor e ajuda no combate de muitos problemas psicológicos.

Por fim, a qualidade de vida também influencia as pessoas em suas relações sociais, com amigos, colegas de trabalho, família e a sociedade em geral.

Uma saúde mental prejudicada vai impactar as relações afetivas e pessoais, pois precisamos trocar emoções com o próximo, lidar com imprevistos, dentre outras situações corriqueiras.

Logo, para garantir uma saúde mental, precisamos ter boa saúde física, que é cultivada por meio de hábitos saudáveis, como reeducação alimentar para emagrecer e prática de atividades físicas.

Deu para perceber como uma coisa está relacionada à outra? Se você não cuida da sua saúde física, terá problemas com sua saúde emocional e isso vai trazer muitos impactos negativos para suas relações pessoais.

Além disso, praticar uma atividade física, por exemplo, pode te ajudar a esquecer um pouco os problemas. Mas a efetividade de uma rotina saudável também depende do abandono de hábitos prejudiciais. É o que veremos a seguir.

Por que abandonar os maus hábitos?

Quando pensamos em hábitos nocivos à saúde, logo nos lembramos da bebida e do cigarro. É natural, afinal, dentre as drogas lícitas, eles são os mais consumidos.

Só que os hábitos ruins não se limitam apenas a esses dois elementos, mas também a outros como a alimentação desequilibrada e uma vida sedentária.

Abandonar o consumo de bebida alcoólica é importante por diversas razões. Além de te ajudar a ter um desempenho melhor em um treinamento funcional para obesos, previne o surgimento de diversas doenças, principalmente relacionadas ao fígado.

Parar de beber ajuda a emagrecer, traz mais economia, melhora o convívio social, rejuvenesce a pele e o cabelo, preserva a saúde do coração e melhora o desempenho sexual.

Com relação ao cigarro, esse vício é considerado um dos mais prejudiciais e mortais do mundo. Quem fuma tem 10 vezes mais chances de desenvolver câncer de pulmão. Além disso, está sujeito a doenças do coração e infarto fulminante.

A fertilidade feminina pode ser reduzida em 30%, os riscos de derrame são muito maiores, além de prejudicar severamente a saúde de quem inala a fumaça do cigarro. Nem é preciso falar que é importante abandonar o cigarro, certo?

Além de fazer um check up geral com frequência, atente-se a sua alimentação. Consumir alimentos gordurosos diariamente aumenta as chances de problemas cardíacos.

A ausência de vitaminas presentes em frutas, legumes e verduras pode provocar diversas doenças. Prefira uma alimentação leve e não se esqueça dos exercícios físicos, uma vez que eles também promovem mais saúde e bem-estar de um modo geral.

Dicas para abandonar os maus hábitos

Chegou o momento de deixar para trás os maus hábitos e substituí-los por práticas saudáveis. Para te auxiliar nessa empreitada, separamos algumas dicas. São elas:

1. Praticar atividades físicas

O corpo humano não nasceu para ficar parado. As atividades físicas são muito importantes porque elas equilibram a saúde e o funcionamento de todo o organismo.

Você pode fazer uma aula funcional em dupla ou caminhar pela manhã ou no final do dia. Existem várias modalidades de exercícios físicos que você pode escolher, inclusive, é possível se exercitar em casa.

Não importa qual você escolha, o que deve ser levado em consideração é que você não leve uma vida sedentária e não deixe de lado a necessidade de movimentação do seu corpo.

2. Praticar meditação

A meditação não é uma atividade mental complexa, como muitos acreditam. Tudo o que você precisa fazer é sentar-se em um local confortável e observar seus pensamentos, independentemente de quais sejam.

O que você não pode é refletir acerca de um pensamento, por exemplo, se concentrar em uma ideia que veio na sua cabeça. Deixe o pensamento fluir e passar. É isso o que vai reciclar o seu cérebro e os seus sentimentos.

3. Ter uma boa alimentação

Ter uma alimentação saudável é primordial para a sua saúde. Ela não se baseia apenas em cortar alimentos calóricos, gordurosos ou excesso de doce.

Comer bem é ter uma dieta balanceada, rica em frutas, verduras e legumes, incluindo alimentos como grãos, carnes magras dentre outros.

Para que a sua saúde esteja em dia e seus tratamentos, como drenagem linfática no rosto, tenha ótimos resultados, é imprescindível alimentar-se bem.

É claro que você pode comer um doce de vez em quando, como uma porção pequena de chocolate ou uma tortinha de limão bem saborosa, mas nunca em excesso.

A alimentação precisa ser regrada e fornecer a seu organismo os nutrientes que ele precisa. Substitua o refrigerante por sucos naturais, que são muito mais saudáveis e saborosos e invista em uma dieta rica para garantir mais disposição.

Considerações finais

Nós precisamos viver com qualidade, e isso implica em nosso estado mental, físico e social. Para o bem-estar geral da nossa saúde, é indispensável conhecer o que pode prejudicá-la e o que pode beneficiá-la.

A informação é a base que nos leva a adotar posturas melhores, incluindo os hábitos diários. Aqui neste conteúdo, você aprendeu um pouco mais sobre o que é bom ou não para o seu corpo e como cuidar bem dele.

Seguindo as nossas dicas simples e valiosas, temos certeza de que você vai alcançar maior satisfação na sua qualidade de vida.

Quais melhores massagens eróticas para apimentar a relação

Não há quem não goste de uma boa massagem para relaxar e se desligar dos problemas do dia a dia. Mas você já experimentou …

5 dicas de como fidelizar seus pacientes de fisioterapia

Um dos principais processos que uma clínica de fisioterapia pode passar é o de fidelizar pacientes. Embora a maioria das …

Saúde: confira porque alimentação e atividade física se complementam

Alimentar-se de forma saudável e cuidar da própria saúde são atitudes que qualquer ser humano precisa ter para que tenha …