Categoria: <span>Geral</span>

boas-vindas

Como preparar um kit boas-vindas para novos funcionários?

Receber bem novos integrantes é importante para garantir que o trabalho seja feito com qualidade e engajamento. Confira dicas para preparar um bom kit e processo de boas-vindas!

Começar a trabalhar em uma nova empresa é um desafio e tanto, não só para as novas aptidões que serão exigidas, mas também pela necessidade de construir relações com os novos colegas e se adaptar às condições de trabalho.

Uma vez contratado, um dos desafios é se sentir confortável com a nova equipe. E um bom processo de boas-vindas é fundamental nesse processo que também é conhecido como onboarding, que consiste em receber e familiarizar o novo funcionário com os novos parceiros de trabalho para que ele comece com ainda mais motivação.

Além de dinâmicas de apresentação (dos colegas e do funcionamento da empresa), é importante garantir bons materiais de escritório e papelaria para garantir que o novo funcionário tenha todos os itens de que pode precisar ao longo do expediente. Confira algumas dicas para preparar um bom kit boas-vindas para os novos integrantes do time!

Criatividade

Para deixar o novo funcionário com ainda mais vontade de começar a trabalhar na empresa, é preciso incluir os materiais de que ele vai precisar para desempenhar o seu trabalho.

Mas que tal inovar e oferecer também alguns itens criativos e surpreendentes? Além das tradicionais canetas, bloco de notas, agenda, grampeador, que tal incluir post-its, chaveiro e uma lista com as tarefas da primeira semana? Esse detalhe é simples, mas ajuda muito a direcionar a pessoa e reduzir as chances de ela se sentir perdida ou com vergonha de perguntar por receio de não provocar uma boa impressão entre os novos colegas de trabalho.

Outra dica simples e importante é entregar um guia com informações sobre algumas políticas internas e cultura da empresa, como funciona o gerenciamento dos espaços na sede, quais são os principais valores e missões da empresa e algumas regras básicas de convivência. Esse é um jeito super eficiente de tirar possíveis dúvidas que o novo funcionário possa ter mesmo após o processo de onboarding.

Finalize trazendo uma carta de boas-vindas do(a) CEO da empresa e brindes personalizados como squeezes, mouse pads, canecas, bottons e até camisetas com o logo da empresa.

Processo de boas-vindas

O melhor é preparar as etapas do processo de boas-vindas e fazê-lo o mais rápido possível assim que o novo funcionário foi admitido. Esse processo também deve ser pensado a médio prazo e pode ser dividido em 30, 60 e 90 dias (e quanto tempo mais for necessário para que o novo integrante se sinta realmente integrado e engajado com o trabalho). É ótimo definir alguns objetivos para cada uma das etapas do processo onboarding e verificar cada um deles com esse novo integrante.

No primeiro dia, é importante fazer uma recepção e apresentá-lo aos colegas e lideranças da equipe. Após entregar o kit de boas-vindas, é bom apresentar toda a sede da empresa (ou os espaços mais importantes para o cotidiano dele) e falar como é a rotina de diferentes departamentos.

No segundo dia, é possível definir quem será o(a) padrinho(a) ou mentor(a) que vai acompanhar o novo funcionário nas primeiras semanas, sendo responsável por tirar dúvidas e indicar caminhos para ele cumprir as suas tarefas. Por fim, é bom começar a descrever os diferentes produtos e/ou serviços oferecidos pela empresa e quais são os métodos de trabalho adotados.

No terceiro dia, é fundamental oferecer um treinamento mais direcionado para a função específica que ele vai desempenhar (como expectativas, metas e responsabilidades) e contextualizar como estão os projetos e tarefas da equipe, finalizando com uma confraternização. Ao término do processo de onboarding, é importante solicitar uma avaliação do novo funcionário sobre o que ele achou das boas-vindas e se tem alguma sugestão de como melhorá-lo.

O que prende e o que solta o intestino do cachorro?

Conheça alimentos e fatores que podem causar ou evitar problemas digestivos nos cães

 

Um fato que nem todo mundo sabe é que os cachorros não podem se alimentar de qualquer comida. Por esse motivo, muitos donos acabam oferecendo para seus pets o mesmo que eles comem.

Porém, isso pode atrapalhar o funcionamento digestivo dos animais, soltando ou prendendo seu intestino. Além disso, também existem alguns cuidados a serem tomados com a rotina do pet para evitar desarranjos intestinais.

Sabendo da importância desse assunto, preparamos este texto. Entenda os fatores que podem causar prisão de ventre nos animais e conheça os alimentos que causam diarreia e os alimentos que não devem ser oferecidos de forma alguma aos pets. Além disso, saiba mais sobre sintomas e soluções dos problemas digestivos e descubra por que a ração de cachorro é a melhor opção para alimentá-lo!

Fatores que causam prisão de ventre

A prisão de ventre no cachorro pode ser comum. Contudo, muitas vezes, os donos ignoram os sintomas e acabam não enxergando o problema, tampouco buscam solucionar a situação mudando a alimentação e a rotina do cachorro.

Entre os sintomas da constipação em animais podemos citar: dificuldade para defecar; poucas fezes; presença de secreções nas fezes, como sangue e muco; além de perda de apetite, inchaço e vômito.

É importante estar atento e evitar que o cachorro enfrente esse problema. Para isso, é necessário oferecer ao cachorro uma alimentação à base de ração seca, que contém mais fibra, e equilibrá-la com comida mais úmida, que contém maiores quantidades de água.

Também, é essencial que o cão beba bastante água e faça exercícios, para evitar a desidratação e o sedentarismo. Além disso, a ingestão de corpos estranhos, como brinquedos, roupas, objetos, grama e pedras, causa constipação e deve ser evitada.

Alimentos que causam diarreia

Bom, agora que você já viu o que pode causar prisão de ventre, é hora de conhecer o que causa o efeito contrário: a diarreia, que também é um problema a ser evitado. Alguns alimentos que podem causar diarreia incluem leite e derivados, abacate, adoçante artificial, doces, entre outros.

Alimentos proibidos para cães

A digestão de cães e gatos é diferente da digestão dos humanos. Por isso, alguns alimentos podem acabar provocando indigestão, diarreia, vômito, intoxicação, entre outros problemas de saúde nos pets. Confira uma lista com alimentos a serem evitados:

  • Cebola e alho: pode provocar intoxicação grave, além de perda de sangue por urina e icterícia;
  • Leite e derivados: pode provocar náusea, diarreia e dores abdominais;
  • Doces: formam cáries e tártaro na dentição dos dentes, além de aumentar a chance de o cão se tornar obeso e diabético;
  • Chocolate: pode causar intoxicação grave e até mesmo morte;
  • Batata: em especial a inglesa pode causar problemas gastrointestinais e depressão no sistema nervoso central;
  • Alimentos gordurosos: podem provocar desarranjo intestinal e, em casos mais graves, pancreatite;
  • Semente de maçã: altamente tóxica para cães e gatos;
  • Alguns tipos de frutas, como abacate, abacaxi, carambola, laranja, limão e tomate verde.

Qual a melhor opção de alimento?

Existem alguns alimentos que podem ajudar caso o cão esteja com prisão de ventre, como vegetais, folhas verdes, fibra de coco, azeite de oliva e abóbora. Além disso, é importante que o cão consuma bastante água!

Lembrando que o ideal é sempre pesquisar sobre quais alimentos podem ser consumidos pelos cães e quais entram na lista de proibidos. Além disso, caso seu cão esteja com prisão de ventre, diarreia ou outro problema digestivo, ele deve ser levado ao veterinário, que vai fornecer o tratamento adequado.

Apesar de haver alimentos que ajudam, a ração sempre é a melhor opção para nutrir e satisfazer os cães. É um alimento próprio para os pets, que possui ingredientes corretos com os nutrientes que eles precisam. Além disso, a ração é um alimento saboroso, seguro e saudável.

Embora não seja necessário, caso o dono queira variar na alimentação, ele pode dar petiscos aos animais. O importante é sempre oferecer alimentos feitos para cachorros!

Como criar uma sala de estar no estilo Bauhaus?

Veja 4 dicas baseadas nos princípios da Bauhaus para decorar a sua sala.

Simplicidade e funcionalidade são as palavras que definem o estilo Bauhaus, que, famoso mundialmente, tem se popularizado entre designers de interiores, decoradores e arquitetos pelo Brasil.

O estilo reflete em tudo em uma casa: desde os tipos de sofá usados aos quadros nas paredes, é possível utilizar os princípios utilizados pela Bauhaus em cada canto de um ambiente. Mas antes de saber como decorar a sua casa nesse estilo, é necessário entender o que foi a Bauhaus.

O que foi a Bauhaus?

A Escola Bauhaus foi um local de aprendizado e de integração entre arte e arquitetura criada pelo arquiteto Walter Gropius, na cidade de Weimar, na Alemanha, em 1919.

Rompendo com os adornos pomposos do rococó e do neoclássico que faziam sucesso na época, os alunos da Bauhaus usavam linhas retas e simplificadas, bem como pensavam primeiro na funcionalidade na hora de criar móveis e construções, dando a eles um visual clean — ou seja, mais limpo.

Extremamente fundamental para o modernismo europeu, a Bauhaus também se tornou uma vertente artística que, felizmente, está mais atual do que nunca, mesmo 100 anos depois de sua criação. A funcionalidade, a simplicidade e o visual clean são cada vez mais utilizados por moradores que buscam decorar as salas de suas residências.

Como decorar uma sala ao estilo Bauhaus?

Para seguir os princípios da Bauhaus na sua casa, é necessário valorizar as linhas retas, os formatos geométricos e cores neutras como branco, cinza e preto, importantes para criar o ambiente visualmente limpo proposto pelo estilo.

Além disso, é necessário seguir também outros princípios, tais como:

Praticidade

A Bauhaus não se importava apenas com a beleza do objeto: todo móvel também deveria ser funcional, ou seja, útil para os residentes de uma casa. Esse é um dos principais motivos para o estilo continuar tão atual, mesmo tanto tempo após sua criação.

Economizando espaço, sem deixar de colocar charme na decoração, os móveis funcionais são ótimos para deixar o ambiente organizado e espaçoso, servindo até mesmo para salas mais compactas.

Equilíbrio das cores

Apesar de o preto, o branco e o cinza serem predominantes na Bauhaus, nada impede que outras cores sejam utilizadas na decoração. Porém, é preciso tomar cuidado com o equilíbrio das cores.

Prefira criar um único ponto de cor na sala, permitindo que não existam tantas cores confundindo a atenção de quem convive no espaço, tirando o conforto visual proporcionado pela estética Bauhaus.

Formas geométricas

Móveis quadrados, circulares e retangulares são mais simples de reproduzir e democratizam o acesso à arquitetura e ao design, algo que a Escola Bauhaus pregava.

Por essa razão, os formatos geométricos e as linhas retas estão tão presentes no estilo: a produção em massa de móveis é facilitada devido às formas mais simples. E elas não estão presentes apenas em móveis.

Quadros, vasos e outros objetos decorativos com estampas geométricas e formatos simplificados são parte da decoração Bauhaus e podem ser usados sem medo em qualquer ambiente que siga o estilo, ainda mais em salas de estar e jantar.

Uso de metais, madeira e vidro

O estilo Bauhaus preza pelo barateamento de materiais, ou seja, acessíveis para todos na hora de fazer móveis e até mesmo construir prédios. Trata-se de um dos princípios da Escola.

Use móveis que, além das linhas retas e do formato geométrico, também sejam feitos com metais, madeira e vidro. Um dos exemplos mais famosos de móveis que  seguem esse princípio é a Cadeira Presidente, desenvolvida em 1925 pela Bauhaus, feita de couro e aço com um design simples e muito confortável.

Quais instituições oferecem empréstimo pessoal para negativados?

A facilidade do meio virtual aumentou o número de empresas que fazem empréstimos online; veja quais delas também trabalham com negativados  

O empréstimo online facilitou bastante a vida do consumidor. Apenas visitando o site da corretora, ele pode simular o processo e descobrir o quanto vai pagar por mês, quais os juros e taxas envolvidos, quantas são as parcelas e até mesmo se o nome da empresa é bem-visto pelo mercado. E isso tudo sem sair de casa. 

Com tantos benefícios e volume de interessados, a quantidade de corretoras também aumentou. Ao mesmo tempo, com uma oferta tão grande de instituições oferecendo empréstimos, pode ser difícil encontrar aquela que oferece empréstimo pessoal para quem tem o CPF negativado. 

Com uma boa procura, é possível encontrar empresas que fazem empréstimo online para negativados e, de quebra, oferecem condições melhores para o pagamento. Conheça agora algumas das opções disponíveis no mercado: 

Creditas 

O empréstimo pessoal oferecido pela Creditas é voltado para todos os perfis de consumidor. Para quem está com o nome negativado, as melhores opções são: 

  • empréstimo com garantia de imóvel/refinanciamento imobiliário; 
  • empréstimo com garantia de veículo/refinanciamento de veículos.  

Os dois têm como garantia um imóvel ou veículo. Resumidamente, se o consumidor não pagar a dívida, a empresa toma o bem financiado. Portanto, são empréstimos mais rápidos e fáceis de liberar, já que a garantia de pagamento para a empresa é maior. 

Além disso, as condições de pagamento são melhores; os juros, mais baixos, e o prazo de pagamento, mais longo. Tanto a corretora quanto o consumidor saem ganhando. 

A Creditas oferece tanto o empréstimo com garantia de imóvel quanto de veículos. Ambos, claro, precisam estar no nome do solicitante. Para quem tem carro próprio mas ainda não o pagou por completo, a empresa permite o refinanciamento — parte do crédito disponibilizado pode ser utilizado para quitar o veículo. 

Além das taxas de juros extremamente atrativas (a partir de 1,39% a.m.), o limite de crédito cedido pode chegar ao equivalente a 90% do valor do veículo. Para o refinanciamento imobiliário, as taxas são ainda melhores: a partir de 0,75% a.m. 

FinanZero 

A FinanZero trabalha com três tipos de empréstimo que podem ser utilizados por negativados: 

  • refinanciamento imobiliário; 
  • refinanciamento de veículos; 
  • empréstimo pessoal para negativados. 

No próprio site da instituição é possível fazer uma simulação e entender qual será o custo efetivo total (CET) durante o tempo de pagamento do empréstimo. 

A empresa não é exatamente uma corretora, e sim um “marketplace” de crédito. Ela tem mais de 50 parceiros em seu site, incluindo corretoras bastante consolidadas, que oferecem diferentes produtos de crédito para o consumidor.  

Todas essas possibilidades estarão disponíveis com apenas um cadastro, ou seja, é muito mais fácil pesquisar pela FinanZero do que fazer cotações em diferentes sites. Além disso, a empresa tem nota 8,8 no Reclame Aqui e o selo RA 1000 (uma premiação dada pelo site às empresas mais confiáveis). 

Serasa eCred 

Da mesma forma que a FinanZero, o Serasa eCred é um marketplace de crédito que oferece ao consumidor diversas opções de corretoras com apenas um cadastro. Todo o seu processo é 100% online e confiável.  

A plataforma da Serasa Experian permite que o usuário faça uma cotação e confira quais opções são mais adequadas ao seu perfil em instituições como Finamax, Banco Original, Lendico, Banco Pan, Geru, Itaú, Banco CBSS, BV e Santana Financeiras. 

O Serasa eCred é uma empresa consolidada há anos e, por isso, conta com uma boa quantidade de parcerias. Por isso mesmo, o CET varia bastante e pode ir de 26,76% a 605,85% a.a., dependendo da corretora de crédito escolhida. Portanto, vale pesquisar bem antes de escolher o empréstimo ideal. 

O único porém é que existe a possibilidade de que o empréstimo saia mais barato quando contratado diretamente com a instituição financeira. Mas é muito mais cansativo e dispendioso buscar em diferentes corretoras do que fazer a cotação pelo Serasa eCred. 

Ferratum Money 

Fundada na Finlândia em 2005, a Ferratum é uma correspondente da Socinal S.A. Sua grande vantagem em relação à concorrência é que, além de também liberar empréstimos para pessoas negativadas, o valor cai na conta em poucas horas quando aprovado. 

Os valores de empréstimo são mais baixos (de R$400 a R$3 mil) e, por isso, o tempo de pagamento também é mais curto — de dois a nove meses. É uma opção interessante para quem deseja usar o valor para pagar dívidas. Seu CET fica entre 9,9% até 17,9% a.m., o que equivale a 210% até 621% a.a. 

5 sintomas de Lombalgia: fique por dentro

Segundo a própria Organização Mundial da Saúde, a OMS, a lombalgia é uma dor que afeta cerca de 80% da população mundial, …

Lombalgia: saiba suas principais causas

É comum ouvir de pessoas ou até mesmo sentir dores nas costas de vez em quando, mas vale mencionar que existe um quadro …

Incontinência urinária: 3 exercícios para diminuir esse problema

É conhecida a afirmação de que quando estamos com saúde não percebemos, nem paramos para pensar nesses assuntos. Porém, …