Categoria: <span>Geral</span>

5 dicas para ter uma alimentação saudável

Ter uma alimentação saudável é fundamental para que seu organismo tenha um bom desempenho. Inclusive, uma boa alimentação pode prevenir uma série de doenças, além de garantir mais energia e qualidade de vida para você.

O corpo humano precisa constantemente de vitaminas e minerais para funcionar perfeitamente.

Por isso, é importante elencar uma série de benefícios que seu corpo pode receber com refeições adequadas, com variedade de produtos e uma boa dieta. Aliado a um bom exercício, como aula de pilates, pode modificar completamente sua vida.

Uma alimentação rica ainda é capaz de fortalecer seu corpo e organismo contra as ações danosas do ambiente, como:

  • Câncer;
  • Anemias;
  • Diabetes;
  • Hipertensão;
  • Entre outros.

Além disso, uma boa alimentação previne problemas relacionados à obesidade, um fator muito comum nos dias de hoje por conta do consumo excessivo de produtos processados e pela falta da prática de exercícios em academia corporativa com personal.

A maioria das pessoas tem o pensamento errôneo de que uma alimentação saudável está cheia de restrições alimentares, mas a verdade é que é muito mais importante variar o cardápio do que vetar determinados alimentos dele.

O ideal é pensar em seu prato para conseguir o maior número de benefícios possíveis, o que é realizado normalmente em pratos coloridos.

Isso porque os legumes e verduras possuem diversas cores diferentes, auxiliando em inúmeras ações benéficas ao seu organismo.

Benefícios de uma alimentação saudável

Para compreender melhor a importância de ter uma boa alimentação, é preciso identificar uma série de vantagens que uma pessoa recebe quando adota essas práticas para sua vida.

Dessa forma, você começará a sentir em seu próprio corpo as mudanças positivas causadas por esse tipo de alimentação, conseguindo melhorar a qualidade de seu organismo e vivendo uma vida muito mais saudável.

Controle de peso

A manutenção de peso é um dos principais motivos para muitas pessoas iniciarem um controle maior sobre sua alimentação.

Seja por motivos estéticos ou de saúde, é essencial ter um corpo saudável, e a alimentação tem parte essencial nessa situação.

Vale lembrar que a alimentação saudável não significa necessariamente perder peso, e sim, melhorar a forma de se alimentar e receber mais nutrientes dos alimentos. Embora a perda de peso possa ser um resultado desse processo, ele não é o foco.

Por isso, pense duas vezes antes de iniciar dietas que prometem um emagrecimento milagroso. Aliar uma boa alimentação indo até uma catraca eletronica academia para marcar sua frequência de exercícios pode ser muito mais funcional que este tipo de ação.

Verifique com um profissional em nutrição se esse tipo de dieta é realmente saudável antes de iniciar, para que, por conta disso, você não tenha problemas de saúde no futuro.

Mais energia

A energia também é uma grande afetada desse tipo de processo. Os alimentos possuem uma grande fonte de energia, fundamental para que você consiga realizar as atividades de seu dia.

Portanto, é importante pensar em formas de explorar todo o seu potencial com variações.

Assim, você evita a repetição de um mesmo alimento e consegue aproveitar todos os benefícios disponíveis em seu prato, garantindo energia com saúde e bons nutrientes.

Por conta disso, uma clinica fisioterapia esportiva normalmente conta com o apoio de um nutricionista para melhorar o aspecto de seus clientes.

Prevenir doenças

Desde tempos imemoriais, o ser humano utiliza a alimentação como uma ferramenta medicinal. A prevenção de uma série de doenças pode ser realizada com o consumo correto de muitos tipos diferentes de alimento.

Alguns vegetais, como o brócolis e o espinafre, são potenciais fontes de fortalecimento do sistema imunológico. Além disso, a cenoura e a cebola são bons antioxidantes, prevenindo efeitos de idade e problemas de saúde.

Quanto mais você variar seu cardápio, maiores as chances de obter vitaminas e minerais poderosos que podem ser excelentes para conseguir resultados satisfatórios em seu quadro de saúde e de bem-estar.

Como manter sua dieta saudável?

Existem diversas maneiras de conseguir melhorar sua alimentação. 

Seja através da rotina ou da implementação de novos alimentos em sua dieta, após receber a entrega de exames motoboy de seu médico, o ideal é que você consiga aproveitar o melhor que os alimentos podem te oferecer.

A seguir, serão listadas algumas dicas para você começar a melhorar sua alimentação, buscando mais variedade e qualidade no que consome em seu prato.

O principal ponto a se atentar é que, o ideal é que cada vez mais você descasque alimentos, ao invés de desembalá-los.

1. Confie nos alimentos naturais

A base para uma alimentação saudável são os alimentos não processados. Este tipo de produto costuma ser de origem vegetal, e é importante para qualquer projeto de reeducação alimentar.

Os benefícios das verduras e legumes são inúmeros, e não há restrições de consumo para eles. Por isso, é possível você se alimentar muito bem de maneira saudável.

Em uma dieta para ganhar massa, por exemplo, você precisa de muitos alimentos naturais para conseguir os resultados desejados.

Além disso, uma boa variedade de alimentos inclui uma série de raízes, farinhas, frutas, e até mesmo leite e carnes, se você não quiser manter sua dieta exclusivamente vegetal.

Por isso, é essencial pensar em alimentos cada vez menos processados, para evitar os efeitos químicos relacionados aos produtos utilizados no armazenamento e embalagem desse tipo de alimento.

2. Controle de sal, doce e óleos

O sal é um tempero muito usado na maioria dos alimentos, e não deve ser descartado. Entretanto, o excesso de seu uso costuma ser danoso para o organismo, podendo levar a problemas relacionados à pressão.

No caso de uma nutricao funcional diabetes, esse tipo de controle é fundamental.

Por isso, é importante usar com cuidado esse tipo de tempero, garantindo assim o sabor do alimento sem perder a qualidade da comida. O mesmo vale para açúcares, em caso de doces.

Já os óleos, que por si só são muito gordurosos, são muito usados para cozinhar e fritar alimentos, e acabam prejudicando sua alimentação.

Procure elementos mais naturais, ou cozinhe com azeite no lugar do óleo, uma vez que este elemento é muito mais saudável.

Assim, você não tem prejuízo no sabor, mas consegue o resultado desejado para um alimento especial que precise ser frito ou cozido no óleo. O azeite é um produto rico em propriedades positivas, e deve ser usado sempre, mas com moderação.

3. Evite os ultraprocessados

Embora a base da alimentação saudável seja os produtos naturais, no mundo em que vivemos, é muito difícil você não acabar usando alimentos processados em algum momento. 

Usados com cautela e em poucas quantidades, eles não afetam tanto o seu organismo.

Entretanto, esse não é o caso dos alimentos considerados ultraprocessados. Este tipo de produto é completamente desbalanceado em termos de nutrientes, além de ser excessivamente calórico e usar diversas gorduras danosas ao seu corpo.

Logo, os ultraprocessados devem ser evitados sempre que possível, uma vez que interferem  na sua alimentação saudável.

Se tiver qualquer dúvida sobre um produto ser ou não ultraprocessado, você pode verificar a lista de ingredientes dele. Qualquer produto com mais de cinco ingredientes costuma entrar nesta categoria.

Além disso, na maioria dos casos, alguns dos elementos descritos na lista de ingredientes são nomes desconhecidos, que normalmente representam formulações industriais e não itens naturais para o consumo.

4. Observe a quantidade e local de alimentação

Existem alguns cuidados que devem ser tomados quando você pensa em sua alimentação. O primeiro ponto é a quantidade de vezes por dia que você se alimenta. A maioria das pessoas imagina que comer menos fará com que elas se alimentem melhor.

Entretanto, esse é um engano muito comum, uma vez que seu corpo precisa ser constantemente abastecido. Por isso, comer em menores quantidades, várias vezes ao dia, é muito mais saudável do que comer grandes quantidades em poucas refeições.

O local de alimentação também é um ponto importante para ter atenção. Se alimentar em locais pouco adequados gera uma sensação de desconforto, que pode atrapalhar o momento e fazer você comer rápido demais ou em menos quantidade do que precisa.

A alimentação deve ser um momento de desfrute, e você precisa de um ambiente agradável, limpo e confortável para poder aproveitar o momento.

Dessa forma, você elimina a necessidade de comer quantias irregulares ou de acelerar a alimentação, dificultando o processo digestivo.

5. Pratique suas habilidades culinárias

Uma excelente maneira de conseguir explorar todo o seu potencial alimentício é começar a preparar sua comida. Dessa forma, você será capaz de praticar suas habilidades na cozinha, utilizando uniformes profissionais ou não, além de criar uma rotina de qualidade.

Este elemento é importante inclusive para a sua saúde financeira, uma vez que preparar sua comida costuma sair muito mais em conta do que pedir alimentos de restaurantes.

Considerações finais

A alimentação saudável deve ser o foco de uma vida mais plena e repleta de bem-estar. Quando você consegue explorar todo o seu potencial através da alimentação, possui muito mais chance de uma melhora de vida.

Por isso, é fundamental investir em elementos que ajudem a transicionar para este tipo de alimentação, alcançando resultados cada vez mais positivos para sua saúde.

5 dicas de gestão para profissionais de saúde

Os profissionais de saúde são a linha de frente para o bem-estar da população. Muito além do controle e eliminação de doenças, estes profissionais são responsáveis por manter em ordem a saúde física, mental, espiritual e social da população.

Pensando nisso, é importante identificar formas de gerir com qualidade o trabalho destes profissionais, conquistando assim um espaço mais adequado no mercado e posicionando-os de forma que não se prejudique no processo.

A saúde é uma das necessidades mais básicas do ser humano. Diariamente, milhares de pessoas procuram ajuda profissional para manter seus quadros de saúde estáveis, e estas pessoas se especializam em ajudar os outros dos mais variados meios.

Entretanto, cuidar de outras pessoas, do ponto de vista da saúde requer um grande esforço, e muito estudo e preparo. 

Uma aula de pilates precisa de uma série de equipamentos para seu funcionamento correto, por exemplo.

Por isso, muitos profissionais acabam tendo dificuldade em lidar com a parte burocrática do trabalho, uma vez que estão preocupados em melhorar suas habilidades profissionais.

Entretanto, a gestão é um elemento fundamental de qualquer negócio.

Para que um profissional da saúde consiga se manter atendendo com qualidade e conseguindo ajudar o máximo possível de pessoas, é importante que toda a sua estrutura esteja funcionando corretamente.

Isso significa que sua clínica deve estar rendendo lucros, e que todos os colaboradores estejam recebendo em ordem, além do próprio profissional conseguir garantir seu sustento com qualidade e conforto.

Por isso, cada vez mais existe uma movimentação para desmistificar alguns pontos importantes da necessidade de uma boa gestão. Embora muitos profissionais ainda tenham receio de lidar com esta área da empresa, ela é fundamental.

A administração de uma clínica é o que garante sua sobrevivência, algo que precisa ser realizado para que os profissionais da saúde consigam continuar agindo e atendendo a população.

Nesse ponto, como um paralelo, a gestão está para a estrutura da clínica assim como o próprio profissional está para seus pacientes. 

Por isso, é muito importante criar uma estrutura adequada para explorar todas as possibilidades da clínica.

Se você faz atividades como o RPG fisioterapia, por exemplo, precisa garantir um espaço adequado para este tipo de atividade.

A grande maioria dos profissionais da saúde trabalha como autônomo, o que exige diversos cuidados importantes para lidar com a parte financeira. Isso tanto de seu estabelecimento clínico como em sua vida pessoal.

A falta de cuidados nessa área pode gerar uma série de problemas no futuro, principalmente com relação a pagamentos e o endividamento da empresa. Esse tipo de situação acaba sendo altamente prejudicial para você.

Não há no Brasil uma educação financeira de qualidade, nem em base e nem depois, quando você está se especializando. 

Por conta da complexidade que é a vida humana, a maioria dos profissionais da saúde não tem muito tempo para estudar essa área.

Os próprios cursos superiores e de especialização passam muito rapidamente sobre este tipo de informação, focando muito mais na parte do trabalho que lida com vidas.

Embora isso seja compreensível, é preciso que o profissional consiga se manter com qualidade para gerar um bom trabalho. 

No caso de uma academia corporativa com personal, é fundamental que todos estejam bem atendidos.

Isso acaba gerando profissionais que não conseguem identificar os lucros de seu trabalho, o que os deixa frustrados e acabam contraindo dívidas, o que torna a situação ainda pior. 

Por isso, se preocupar com a gestão é um procedimento fundamental.

Cuidados com a gestão financeira

Conquistar um espaço com boa gestão aliado ao bom atendimento profissional é o sonho da maioria das pessoas envolvidas na área da saúde.

Dessa forma, você consegue explorar todo o potencial de sua clínica sem perder os cuidados com cada pessoa.

Por isso, é importante se atentar a alguns pontos primordiais de pensamento de gestão para conseguir explorar todo esse potencial, garantindo assim uma melhor utilização de seus recursos e um potencial de lucro muito maior.

1. Planejamento de negócios

Qualquer empresa precisa de muito planejamento quando decide iniciar suas atividades. 

Isso é ainda mais assertivo quando você não terá muito tempo para dedicar a gestão, como é o caso de profissionais da saúde no geral.

Muitos destes profissionais não conseguem compreender que uma clínica é, em sua essência, um negócio como qualquer outro. 

Esse tipo de situação acaba prejudicando o andamento do trabalho, além de acabar sofrendo um impacto maior.

Todas as situações devem ser pensadas durante o planejamento, até mesmo a utilização de uma catraca eletronica academia é importante para você criar um bom espaço.

Determinar seus objetivos e metas é fundamental, para que você consiga identificar o que deve ser realizado para continuar a jornada de sucesso do empreendimento. Isso garante resultados muito mais satisfatórios para a clínica.

O planejamento então toma a forma de um documento, uma estruturação de como o negócio vai ser realizado.

Esse tipo de ação permite que você compreenda cada detalhe da clínica e como você pode fazer para conseguir explorar todo o seu potencial.

Entenda quem são as pessoas que fazem e o que é sua empresa, identificando cada um destes dados para criar uma base de estrutura para seu planejamento, conseguindo identificar passos no futuro, como eles podem se comportar e o que você deve fazer.

Além disso, você consegue um posicionamento mais adequado no mercado. Sua clinica fisioterapia esportiva pode acabar se tornando uma referência no setor.

Isso porque, embora seja de uma maneira diferente, você terá concorrentes que devem ser ligados, sobretudo compreendendo o que faz as pessoas escolherem um profissional em particular.

Um bom gestor consegue compreender além de suas capacidades básicas, identificando aquilo que precisa ser estudado e trabalhado para conseguir um resultado satisfatório.

2. Visibilidade e Divulgação

Por meio dos Conselhos Regionais, os profissionais da saúde são regulamentados e possuem regras específicas quanto a divulgação. 

Entretanto, estas regras ainda são bem mais flexíveis quando falamos de internet.

Para conseguir um bom engajamento com seu público, você deve pensar em formas de melhor estruturar esse tipo de divulgação e como utilizar o marketing a seu favor, sem quebrar nenhuma regra do conselho.

Alguns detalhes podem fazer a diferença para te tornar mais conhecido, como a entrega de exames motoboy, por exemplo. O segredo para isso, na verdade, parece estar na internet. 

Existem diversos tipos de marketing médico que podem ser utilizados nestes casos, como:

  • E-mail marketing;
  • Marketing de conteúdo;
  • Publicações em redes sociais;
  • Webinars e palestras.

A ideia aqui é criar uma identificação do público com a empresa, para que seja mais fácil identificar e compreender todas as possibilidades de exploração que este tipo de ação oferece.

3. Trabalhando a automação

Se você não quer perder tempo com ações do dia a dia e com elementos da gestão que parecem mecânicos e repetitivos, contar com o auxílio da tecnologia pode ser uma excelente solução.

As ferramentas de automação têm trabalhado de forma mais rápida e potente, com avanços frequentes em questão de manutenção e autonomia de serviços. 

Isso acaba deixando que boa parte do processo de gestão seja completamente automatizado.

Assim, o profissional da área da saúde pode resolver os problemas de seus pacientes com muito mais tranquilidade, sobretudo compreendendo como funciona e como ele pode usar a tecnologia a seu favor.

Você terá mais tempo para pensar em uma dieta para ganhar massa de seu paciente se as operações administrativas estiverem sendo realizadas de forma automatizada.

Além disso, esse tipo de recurso é ótimo como uma forma de economizar processos, tornando mais barato ainda esse tipo de ambiente e permitindo que você explore todo o potencial de seu negócio sem que você precise perder tempo.

4. Cuidados com as finanças

O dinheiro é uma parte importante de qualquer empresa, por isso, é preciso ter uma série de cuidados quando lidamos com transações financeiras de qualquer tipo.

Embora muitos profissionais da saúde tenham um bom controle financeiro, muitos ainda desconhecem o assunto. 

Ter um bom fluxo de caixa é fundamental para que qualquer profissional consiga compreender todas as suas possibilidades.

O fluxo de caixa permite que você compreenda quanto dinheiro de fato existe circulando em sua empresa. 

Ele é responsável por identificar pontos que precisam ser trabalhados e o que está gerando resultados positivos.

5. Capacitando seus colaboradores

O objetivo principal de qualquer profissional da saúde é fazer um bom trabalho.

Para isso, é fundamental que seus colaboradores estejam bem treinados e com capacidades desenvolvidas para proporcionar uma experiência boa para seus pacientes.

Alguns detalhes, como o uso de uniformes profissionais, podem fazer a diferença nesses casos.

Dessa forma, sempre que você puder investir em capacitação para seus colaboradores, acabará criando um ambiente de trabalho muito mais sério e produtivo, além de valorizar aqueles que estão sempre ao seu lado trabalhando.

Considerações finais

Os profissionais da área de saúde podem ter um grande impacto em suas vidas quando compreendem a necessidade de explorar o lado gestor de seus consultórios. Assim, você consegue criar ambientes muito mais produtivos.

Além disso, quanto mais bem estruturado estiver do ponto de vista negocial, maiores serão as chances de conseguir um bom atendimento, ampliando ainda mais o potencial de garantir a saúde e bem estar de seus pacientes.

5 exercícios de correção da coluna para fazer em casa

Se tem algo que pode mudar a qualidade de vida de qualquer um de nós e fazer com que o dia seja mais agradável e menos estressante, é o nosso bem-estar físico. Nesse contexto é que entram os exercícios de correção da coluna, dos quais trataremos neste artigo.

Ao contrário do que podemos imaginar em um primeiro momento, os problemas de saúde que geram dor na coluna não ocorrem apenas na terceira idade, mas podem estar presentes mesmo entre crianças e adolescentes.

Às vezes um check up geral pode revelar algo imprevisível ou mesmo inesperado, embora muitas pessoas não costumam recorrer a esse tipo de recurso, seja por falta de tempo, de hábito ou mesmo de recursos financeiros e acesso à serviços de saúde.

Quem comprova a abrangência de todo esse cenário é uma pesquisa recente da USP, a Universidade de São Paulo, que fez um levantamento através do seu Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina.

A investigação envolveu mais de 2.500 jovens entre 10 e 15 anos de idade. O foco estava em quadros de escoliose, e ao fim, a prevalência resultou 2,5% de incidência no gênero feminino e 0,6% no masculino.

Sendo que para as meninas, essa fase geralmente ocorre entre 10 e 13 anos, já para os meninos, entre os 13 e os 15. Seja como for, isso demonstra que o problema é mais grave do que imaginamos, pois envolve também pessoas mais novas.

Outra pesquisa da USP, que apurou apenas jovens da região metropolitana, entre os anos de 2012 e 2015, atestou mais de 20 mil jovens com problemas variados de coluna.

Agora imagine os efeitos que algo como o pilates para coluna pode ter nesse cenário todo, especialmente se for iniciado nas fases mais indicadas conforme cada quadro apresentado. Por isso decidimos escrever este artigo, como uma introdução ou prática auxiliar.

Além disso, trazemos aqui os 5 melhores exercícios de correção da coluna para fazer em casa, como modo de se prevenir e também de identificar se está tudo bem com a saúde do seu corpo, ou das pessoas que estão sob seus cuidados.

O mais bacana é que todas as dicas são simples, por isso dizemos que podem ser “feitas em casa”, ou mesmo no ambiente de trabalho, tal como os famosos exercícios funcionais que têm se tornado uma tendência crescente nas empresas.

Às vezes, nem se trata de um exercício, mas uma cadeira alta para escritório ou uma cadeira ergonômica já podem fazer toda diferença. Então, se você quer entender melhor como esse universo funciona, basta seguir adiante na leitura.

O que exatamente são essas dores?

Acima demos o exemplo da escoliose, mas na verdade os problemas de coluna podem ser diversos, assim como também há diferentes tipos de dores nessa região.

Quando ampliamos esse quadro, considerando toda a região das contas, as pesquisas se tornam ainda mais assustadoras. Segundo a OMS, 80% das pessoas no mundo todo têm algum tipo de dor na coluna. Ou seja, 8 em cada 10 pessoas.

Daí a importância de esclarecermos os diferentes tipos antes de aconselharmos exercícios de correção. Hoje, as dores podem indicar os seguintes quadros principais:

  • Torcicolo: dor no pescoço;
  • Lombalgia: dor na lombar;
  • Cervicalgia: dor na cervical;
  • Lordose: curvatura da espinha;
  • Torácicas: dores no peito;
  • Escoliose: curvatura da coluna;
  • Sacral: entre a bacia e a coluna;
  • Coccígeas: dores no cóccix.

Ou seja, os quadros podem envolver dores musculares ou mesmo em ossos, considerando desde a ligação da espinha com o crânio, até o cóccix e a região lombar.

Em muitos casos, a correção e o diagnóstico prévio podem reduzir a necessidade de intervenções cirúrgicas.

A descoberta pode vir apenas quando a pessoa faz um esforço maior em uma situação nova, como aula de fitdance para iniciantes, mas também pode vir a ser sentida no dia a dia.

Em todo caso, é preciso lembrar que antes de aplicar qualquer exercício, esforço excessivo ou medicação, é necessário consultar um médico.

1. Antes, faça alongamentos

Os alongamentos já podem contar como exercício, sobretudo se já faz algum tempo que você não realiza esse tipo de esforço.

Eles vão ajudar na elasticidade dos seus músculos, acelerar a recuperação de eventuais lesões, melhorar a postura e até ajudar a liberar serotonina, dando maior sensação de bem-estar. O que também alivia o estresse e a tensão.

Para iniciar, o indicado é que você fique de pé com a coluna totalmente ereta, usando como apoio alguma parede. Então, subir e descer os ombros vai ajudar a ganhar domínio sobre os movimentos, e já vai fazendo você prestar atenção na sua respiração.

Faça isso por um minuto, dê um passo à frente e inicie outro alongamento, agora mexendo o pescoço de cima para baixo, várias vezes. Depois, volte a mexer o pescoço, agora de um lado para o outro, mais algumas vezes.

Caminhe mais um pouco, pare novamente e corrija a coluna de novo. Então, coloque as mãos no quadril, movendo-os em círculos ou semicírculos, sentindo sempre o impacto que isso vai causar na região lombar, na bacia e nas partes baixas da coluna cervical.

Então, acelere um pouco e corra sem sair do lugar. É a famosa “corrida estacionária”, mais ou menos como se você estivesse em uma esteira para academia. Isso também dá um reforço aeróbico, fundamental para esse tipo de esforço inicial feito em casa.

Pronto: com isso você terá aquecido desde as regiões do pescoço até as regiões do cóccix. Se isso for cansativo demais nos primeiros dias, considere parar por aqui. Uma semana fazendo isso deve prepará-lo para os demais exercícios que seguem.

2. Exercitando a coluna

Trata-se de um exercício mais exigente, mas que traz excelentes frutos. Fique deitado de lado, com os joelhos levemente dobrados.

Ao encontrar uma posição confortável, com ajuda de um tapete apropriado, leve o seu joelho mais fácil para o lado esquerdo.

Depois, leve os dois joelhos simultaneamente para o lado esquerdo, ao mesmo tempo em que a cabeça deve ser rodada levemente para o lado oposto.

O importante, sempre, é sentir os seus limites e nunca fazer um esforço em cima de uma dor ou desconforto excessivos, pois qualquer lesão pode ser grave.

3. Segurando as pernas

Esse exercício impacta diretamente na coluna e em casos de escoliose ou lordose. Para começar, basta deitar de barriga para cima e manter as pernas esticadas na superfície.

Depois, dobre apenas uma perna e coloque as duas mãos abaixo do joelho. O grande esforço é trazer essa perna na direção do tronco do corpo.

Na sequência você relaxa, distende, e fica com as pernas retas novamente. Então, faça o mesmo com a outra perna, em baterias de 10 repetições com cada uma delas.

4. Ponte com elevação

Mais um exercício exigente, que vai crescendo em termos de desempenho. Basta deitar de barriga para cima, elevar os braços e mantê-los acima da cabeça.

Depois, tire o quadril do chão, elevando-o de modo a criar uma “ponte”. Aqui as baterias são maiores, então você pode fazer essa “ponte” 12 vezes.

Se quiser dar uma turbinada ainda maior, você pode elevar uma perna ao mesmo tempo em que mantém o quadril suspenso, o que vai tornar a “ponte” mais difícil. Depois, faça com a outra perna, e assim sucessivamente.

5. Mobilização em dupla

Que tal um exercício que, além de ajudar a corrigir a postura ainda ajuda na hora de realinhar a musculatura de toda essa região do corpo?

O bacana é que ele pode ser feito com duas pessoas, assim você estimula mais alguém da sua casa a se exercitar, mais ou menos como se fosse uma aula funcional em dupla.

Aqui, basta a pessoa que vai exercitar sentar-se em um banco, passar um elástico ou um lençol por baixo dos braços, e começar a fazer a devida força para trás.

Depois, erga os braços atrás da cabeça, abrindo os peitos e respirando lentamente. Ao aumentar a curvatura, aumenta-se a força do exercício e seu impacto de mobilização e correção da coluna.

Considerações finais

Há muitas razões para uma pessoa decidir fazer um checkup ou começar a levar uma vida mais saudável. Às vezes, ela se depara com um banner informativo de saúde em algum lugar, e aquilo chama atenção para um quadro que ela está passando.

Em outros casos, você pode assistir a algum filme ou documentário e isso despertar sua consciência para esses assuntos, que hoje em dia são cada vez mais comuns, por serem realmente fundamentais para uma vida plena.

Outro exemplo é tomar essa decisão com base no apoio de algum profissional da área, seja um fisioterapeuta especializado em coluna ou um nutricionista esportivo, que pode mostrar a importância de uma vida mais saudável na rotina e na alimentação.

Sem falar, é claro, na possibilidade de você ler algo como este nosso artigo. Em todos esses casos, o importante é que a pessoa se conscientize da importância de fazer exercícios, checar se a saúde vai bem e dar o máximo de si.

Com as dicas que trouxemos acima, vai ficar ainda mais fácil garantir tudo isso.

3 dicas para retardar o Alzheimer

Quem tem um idoso na família ou acompanha de perto o cenário da saúde na terceira idade, certamente já ouviu falar de casos de Alzheimer, uma doença que afeta a memória e que tem grande incidência no grupo de pacientes mais velhos. 

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o Alzheimer é o quadro correspondente a 60% dos casos de demência em idosos. A doença não tem cura, uma vez que pouco se sabe sobre a sua origem. 

No entanto, há vários métodos que são aplicados para oferecer maior qualidade de vida aos pacientes, mesmo que o quadro não possa ser, de fato, revertido. 

O acesso à informação hoje em dia permite que as pessoas conheçam possíveis doenças que podem ser desenvolvidas ao longo da vida, de modo que elas possam tomar decisões pessoais que diminuam as possibilidades de adquirir esses problemas. 

Assim, seja por meio da impressão de catálogo de uma clínica médica, ou por matérias variadas disponíveis na internet, buscar conhecimento e se preparar para mudar hábitos ruins podem ser ações fundamentais para desfrutar de uma velhice mais tranquila. 

O Alzheimer está entre as doenças mais temidas da terceira idade, e os estudos para tentar desvendá-la não param de ser aplicados. É a partir deles que se obtém informações que podem otimizar vários aspectos dela. 

Assim, descobrem-se meios de lidar antecipadamente com o quadro, ou mesmo novas metodologias capazes de trazer maior bem-estar para quem já foi afetado pelo quadro. 

Se você se interessa pelo assunto, sabe da importância de se cuidar ou quer entender mais sobre o Alzheimer para facilitar a vida de alguém que possui a doença, este artigo é para você. 

Então, siga na leitura deste conteúdo e conheça algumas dicas que podem ser aplicadas para diminuir o avanço do Alzheimer, aprendendo a aplicá-las e garantindo uma qualidade de vida muito melhor para quem precisa. 

O que é o Alzheimer?

Cuidar da saúde sempre foi uma atitude de extrema importância. Não à toa, é fundamental que as pessoas busquem realizar um check up geral periodicamente, além de investir nos cuidados com o próprio corpo.

Isso traz um maior bem-estar, ao mesmo tempo em que permite que se possa ter maior controle sobre as mais diversas situações relacionadas à saúde. 

Ter uma alimentação balanceada e realizar exercícios físicos são ações indispensáveis para quem deseja desfrutar de uma vida mais sadia e tranquila. Atualmente, já não existe quem não saiba disso. 

Em paralelo, é sabido que alguns quadros de saúde podem surgir com o passar dos anos, e em geral, eles costumam ser vistos quando se atinge uma maior idade. 

O Alzheimer é uma dessas doenças, e que ainda precisa ter os seus estudos aprofundados para que se possa saber mais sobre ela. 

A princípio, ela se trata de um quadro com efeito degenerativo do cérebro. Ela afeta uma série de funções mentais, tais como:

  • A memória;
  • A linguagem;
  • A capacidade de fazer cálculos;
  • O comportamento.

Esses problemas surgem e se desenvolvem de forma progressiva, o que faz com que o idoso se torne dependente de ajuda para realizar diversas tarefas do seu cotidiano. 

Nesse sentido, equipes médicas do mundo todo estão em busca de entender mais sobre a doença, e o que se sabe sobre ela pode ser encontrado em diversas fontes de informações, como um folheto a3 ou comparecendo a uma consulta médica. 

O Alzheimer é um tipo de perda de células cerebrais e possui relação direta com a idade do paciente. Assim, quanto mais idade tiver um idoso, maiores são as chances de ele apresentar a doença. 

Além disso, não há um caráter especificamente hereditário no quadro. Porém, existe a verificação de que um paciente desenvolve a doença por predisposição genética, principalmente quando unida a fatores ambientais. 

Entre os principais sintomas da doença, é possível percebê-la quando há uma perda recorrente de memória que compromete a rotina do paciente, assim como algumas mudanças de comportamento, como a agitação, depressão, delírio, agressividade, etc.

Para um diagnóstico preciso, é essencial levar o idoso a uma consulta médica, onde serão solicitados exames de sangue e de imagem, com os quais seja possível diagnosticar o quadro com maior precisão.

Como desacelerar os efeitos do Alzheimer?

Já existem diversos estudos na área médica que tem o objetivo de encontrar formas de desacelerar os efeitos do Alzheimer e de tornar a vida do paciente menos dificultosa. 

Um deles, realizado na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, identificou que a liberação do hormônio irisina durante atividades físicas pode trazer uma série de benefícios para os pacientes. 

De fato, há vários meios de diminuir o avanço da doença, e alguns exercícios podem ter papel fundamental nesse cenário. Conheça alguns deles a seguir. 

1. Exercícios mentais

Exercitar a mente é indispensável para que a memória permaneça ativa, o que pode fazer toda a diferença no dia a dia do idoso que possui Alzheimer. 

Assim, alguns exercícios práticos para isso são:

  • Realizar a leitura de livros variados;
  • Estimular que o idoso decore poemas;
  • Desenvolver atividades artísticas;
  • Aprender a lidar com novas tecnologias;
  • Manter conversas e estimular a memória.

Tal como as atividades de estimulação sensorial, os exercícios mentais podem ser aplicados para que o idoso mantenha a sua memória sempre trabalhando, de maneira que ele possa garantir que ela esteja ativa. 

Para tanto, realizar leituras, decorar poemas, fazer pinturas e tocar músicas são exemplos de ações que podem desenvolver aspectos artísticos, o que faz com que a mente nunca fique parada por muito tempo. 

Além disso, adquirir um novo aprendizado, como o uso de novas tecnologias, é outro fator positivo. Em paralelo, manter atividades sociais, como conversas e visitas a amigos e parentes pode ser um auxílio para estimular a memória. 

Todos esses exercícios podem ser fundamentais para que o idoso mantenha a sua mente em funcionamento, justamente porque com eles é possível ir desacelerando os efeitos do Alzheimer. 

2. Acompanhamento médico

O acompanhamento médico do paciente que possui o Alzheimer é essencial para diminuir as dificuldades trazidas pela doença. 

Há a necessidade de que ele tenha um suporte completo, com nutricionista, fonoaudiólogo, neuropsicólogo, fisioterapeuta, entre outros, especialidades estas que permitem uma boa reabilitação. 

A medicação também é de suma importância no tratamento. Por isso, uma sugestão importante é criar um flyer digital e imprimi-lo para deixar as informações como o horário e a dosagem do medicamento disponíveis, para que o idoso possa tomá-lo corretamente. 

3. Alimentação equilibrada

Os cuidados com a alimentação sempre foram indispensáveis para qualquer quadro de saúde, e com o Alzheimer não seria diferente. 

É fazendo refeições balanceadas e nutritivas que o paciente consegue fornecer para o seu corpo os elementos que ele precisa para permanecer ativo e saudável. 

Além de maior disposição física, consumir alimentos com proteínas e ômega 3, por exemplo, podem ser os responsáveis por trazer efeitos positivos para a mente, de modo que estimular o consumo deles é essencial para o paciente com Alzheimer. 

Sinalizar essas informações com placas informativas personalizadas pode ser uma forma de garantir que o idoso queira investir na sua alimentação e desfrutar de melhores condições de vida no curto e no longo prazo. 

Essas são algumas das ações mais significativas para garantir melhorias no quadro do Alzheimer, e que podem trazer efeitos positivos na rotina do paciente. 

Outras considerações 

Assim como um médico precisa utilizar o seu crachá de identificação para atender os seus pacientes, ele também precisará usar o seu jaleco e ter uma sala devidamente equipada para o atendimento ao público. 

Quando o assunto se trata de desacelerar os efeitos do Alzheimer, investir em exercícios mentais, no acompanhamento profissional e na alimentação equilibrada é importante, mas há ainda outra forma de complementar esse processo: realizando atividades físicas. 

Isso é essencial não apenas para quem já possui a doença, mas também para quem quer preveni-la, de modo que ter uma vida mais ativa é essencial para que o corpo tenha maior liberação dos hormônios que podem auxiliar em uma vida mais saudável. 

Acompanhar os avanços da ciência no tratamento da doença também é indispensável para se manter atualizado sobre o que pode ser feito com o intuito de diminuir os males do Alzheimer, ajudando na qualidade de vida dos afetados por esse quadro. 

Tal como uma sinalização vertical de advertência, é preciso estar sempre alerta sobre possíveis sintomas que sejam percebidos na rotina do idoso e que podem dar pistas sobre a presença da doença. 

Por isso, realizar exames preventivos é essencial para controlar de perto todo o histórico clínico do paciente. 

Cuidar da saúde é parte fundamental da vida. Sendo assim, não deixe de seguir as dicas abordadas neste conteúdo, de forma que seja possível diminuir as chances de ter Alzheimer na velhice, ou de poder ajudar um idoso que já apresenta a doença.

Função da fisioterapia para o tratamento de disfunção da ATM

O corpo humano é composto por muitos músculos e ligamentos, sendo que um dos mais complexos e importantes é conhecido por ATM – Articulação Temporomandibular. Basicamente, a articulação liga o maxilar ao crânio e, por ser muito usada até em práticas prejudiciais, a disfunção da ATM pode surgir.

Também conhecida pela sigla DTM, a disfunção da Articulação Temporomandibular é quando essa região passa por problemas que atrapalham tratamentos em curso, como o aparelho ortodôntico, e que geram incômodos e dores diversas.

No presente artigo abordaremos sobre o que é a ATM com mais detalhes e quais tratamentos podem ser buscados para aliviar a dor causada pelas disfunções.

O que é a ATM?

Como mencionado anteriormente, a ATM é a sigla utilizada para especificar a região do corpo chamada de Articulação Temporomandibular. 

Ela fica localizada na base do crânio, posicionada à frente da estrutura da orelha e permite a ligação da mandíbula e do maxilar superior.

Essa articulação possui uma estrutura diferenciada, pois a mandíbula se encaixa em uma reentrância do crânio com uma estrutura em disco situado entre o osso da mandíbula e do crânio, o disco articular.

A articulação é unida por ligamentos de diferentes partes da cabeça e do pescoço, sustentando a mandíbula e permitindo movimentos usados na fala e mastigação, por exemplo. 

Na prática, a articulação temporomandibular tem um funcionamento bastante simples, com dois comportamentos principais. 

O primeiro movimento é a dobradiça, que permite a boca abrir e fechar, como uma porta comum.

O segundo tipo, por sua vez, faz um movimento de deslizamento conhecido como translação, o que faz com que a haja o deslocamento para trás e frente, de um lado para o outro e permite ações como:

  • Cantar;
  • Falar;
  • Bocejar;
  • Comer.

Como qualquer outro tipo de articulação no corpo, a ATM pode sofrer disfunções e desgastes, trazendo dor para as pessoas. Além disso, a inflamação pode limitar os movimentos da mandíbula, o que faz com que a dor irradie pela cabeça e pescoço.

 

A ATM pode ter origem nos dentes e não somente na articulação em si, principalmente em quem sofre de bruxismo.

Isso porque o bruxismo consiste no hábito de ranger os dentes de forma inconsciente, o que causa atrito e força a articulação.

Diversidade de tratamentos

Por ter origens distintas, a DTM pode demandar tratamentos diversos e, por esse motivo, um profissional deve ser sempre consultado.

Para se ter uma ideia, em alguns casos é preciso fazer cirurgia para corrigir os problemas causados por uma DTM, como no caso da mordida alterada – que pode interferir na estrutura e resistência dental. 

Nesse sentido, procedimentos cirúrgicos (como um tratamento de canal, que é um dos mais conhecidos na área odontológica) para alívio da dor de dente podem ser indicados, bem como outros recursos de igual ou menor invasão.

Tal procedimento é feito por um médico-cirurgião bucomaxilofacial. Porém, há outros tratamentos que são eficazes para dores da ATM, sendo uma das mais importantes a fisioterapia.

A fisioterapia tem mostrado importantes resultados para quem sofre com alguma disfunção na ATM e no tópico abaixo abordaremos com mais detalhes sobre esse tratamento.

Fisioterapia para tratar a ATM

A ATM apresenta muitos sintomas e, ao senti-los, é possível buscar um médico que poderá entregar um diagnóstico mais acertado.

Alguns dos sintomas que podem apontar uma DTM (disfunção temporomandibular) são:

  • Desgaste de algum dente ou do implante dentário;
  • Dor ao bocejar ou durante a mastigação;
  • Flacidez dos músculos da mandíbula;
  • Dores de cabeça e no ouvido de modo frequente.

Desse modo, assim que for identificada a patologia e as possíveis causas, o médico pode indicar o tratamento mais indicado. Inclusive é possível ocorrer o acompanhamento com um fisioterapeuta especializado na região da ATM.

Com isso será possível identificar se há alteração na articulação e traçar um plano de conduta e tratamento mais específicos.

Há três fases principais para o tratamento da ATM por meio da fisioterapia, conheça-as melhor nos tópicos a seguir.

  1. Primeira fase

A primeira fase da fisioterapia na ATM consiste no relaxamento das musculaturas orofacial e cervical, além de toda a musculatura intraoral.

Em seguida, são realizadas mobilizações manuais, para que haja o alívio da dor. Já se uma inflamação for identificada, o controle dos processos inflamatórios também poderá ser feito.

  1. Segunda fase

Há uma eletroestimulação mastigatória, feita de forma seletiva e acompanhada de mobilização da articulação temporomandibular e da coluna cervical.

Nessa etapa também são realizados exercícios posturais.

  1. Terceira fase

A última fase consiste na ativação da musculatura mastigatória e da musculatura profunda da coluna cervical, realizando o reposicionamento mandibular.

Nos intervalos das sessões o fisioterapeuta pode encaminhar alguns exercícios que podem ser feitos em casa, como o treinamento de abrir e fechar a boca, falar em câmera lenta e bocejar, promovendo o alongamento natural.

O trabalho da fisioterapia com dentistas (que lidam com procedimentos de extração de dente até os estéticos), ortodontistas e ortopedistas, ajuda no relaxamento dos músculos e das articulações mandibulares, diminuindo as dores causadas pelas disfunções na ATM.

Desse modo, o atendimento multidisciplinar se mostra uma forma interessante de tratar a DTM, já que há um acompanhamento mais claro entre os profissionais e há a facilitação no encaminhamento em caso de haver a necessidade de realizar a cirurgia.

5 celulares para quem joga on-line com o aparelho

Opções incluem aparelhos específicos para gamers.

 

Na última década, vimos os smartphones avançarem de meros aparelhos com tela sensível ao toque para verdadeiros computadores de mão que incluíam funcionalidades avançadas. A popularidade de jogos on-line com celular fez com que esses dispositivos ganhassem modelos específicos para essa atividade.

Ao nível de comparação, todo smartphone pode ser considerado gamer: ele só precisa ser capaz de rodar qualquer tipo de jogo. Porém, como no universo gamer tudo é levado muito a sério, os aparelhos voltados para essa área são construídos para rodar os games mais pesados sem nenhum problema.

Entre os componentes que fazem toda a diferença na hora de definir se um celular é gamer ou não, podemos levar em conta:

  • memória RAM;
  • armazenamento interno;
  • design;
  • otimização de resfriamento;
  • duração da bateria;
  • compatibilidade com periféricos (controles e monitores);
  • taxa de atualização da tela,
  • tamanho e resolução de tela.

Hoje em dia, com as linhas de smartphones premium, é possível jogar Fortnite e Call Of Duty com a mesma qualidade de um PC. A seguir, apresentamos cinco desses modelos, assim como as vantagens e as principais características de cada um.

Galaxy S20

Considerado um dos modelos mais inovadores e potentes dos últimos anos, o Galaxy S20 foi lançado em 2020 e chacoalhou o mundo tecnológico. Com tela de 6.2 polegadas, resolução de 3200×1440 pixels e pouco menos de 8 mm de espessura, ele ganha destaque pelo hardware.

O aparelho possui 128 GB de memória interna, sendo suficiente para armazenar apps e jogos de sobra. A memória RAM tem nada mais nada menos que 8 GB, o que garante rapidez no processamento de imagens e vídeo.

Galaxy Note 20

O modelo Galaxy Note 20 também faz parte da família de smartphones da Samsung e, embora seja menos equipado que o Galaxy S20, em termos de resolução, ele mantém as características de design e hardware, fazendo com que seja um ótimo candidato para jogar on-line.

A conectividade LTE 4G, Wi-Fi e Bluetooth garante velocidade de transferência de dados, essencial para esse tipo de entretenimento, bem como o uso de periféricos, como fone de ouvido, joysticks e monitores externos.

A tela de 6.7 polegadas garante uma ótima visualização durante as partidas, casando muito bem com o GameDriver, driver de otimização da taxa de atualização das telas, anunciado pela fabricante no fim do ano passado.

Asus Rog Phone II

Equipado com o poderoso processador Snapdragon 855+, capaz de rodar qualquer jogo para Android sem travar, o Asus Rog Phone é um dos mais completos para games no mercado atual.

Com tela de 6,5 polegadas e resolução Full HD+, ele oferece atualização de 120Hz, similar aos monitores dedicados para jogos, que melhora o tempo de resposta durante as partidas.

Ele possui memória RAM de 8 GB e interna de 128 GB. A carcaça recebe LEDs RGB, refrigeração especial, duas portas USB e elementos visuais para conquistar os gamers mais exigentes.

Xiaomi Black Shark 2

Sendo uma das marcas mais elogiadas no desenvolvimento de smartphones potentes para uso no dia a dia, a Xiaomi não ficou atrás e criou seu próprio aparelho voltado para jogos.

Lançado em 2019, o Black Shark 2 continua sendo uma das melhores opções para jogar on-line. A tela AMOLED de 6.3 polegadas recebe atualização de 240Hz, o dobro da grande maioria dos aparelhos mais avançados nesse sentido.

O usuário pode escolher entre 6, 8 ou 12 GB de memória RAM, além de até 256 GB de armazenamento interno. O visual fica à parte, com LEDs na traseira do aparelho e um visual mais duro se comparado aos modelos tradicionais.

Huawei P30 Pro

Assim como os modelos Galaxy, apresentados no começo, o Huawei P30 Pro não é diretamente voltado para os games, mas comporta jogos diversos com facilidade.

O usuário pode escolher entre 6 ou 8 GB de RAM, além de até 512 GB de armazenamento interno, com slot para cartão de memória. A bateria de 4.300 mAH garante autonomia suficiente para horas de uso longe da tomada.

Embora a tela de 6.4 polegadas não possua altas taxas de atualização, os usuários podem contar com imagens nítidas e brilho, que permite partidas em qualquer lugar.

Spinning: conheça a aula de bike que ajuda a emagrecer

Saiba mais sobre essa atividade e os benefícios trazidos por ela.

 

Na busca pelo condicionamento físico, é possível escolher entre atividades físicas ao ar livre ou na academia. Entre elas, o spinning conquista muitos interessados. Trata-se de uma aula na bicicleta ergométrica, que consome bastante energia e contribui para o emagrecimento.

A prática simula situações diferentes, como se você estivesse pedalando na rua. No entanto, nada de forçar os limites do seu corpo. É o praticante quem ajusta a carga da bicicleta durante o exercício.

Diferente do que acontece ao andar de bicicleta, em que o uso de itens de proteção é obrigatório, na bike indoor isso não é necessário. Só é indispensável usar um bom tênis e roupas adequadas para a prática de esportes. Quer saber mais sobre as aulas de spinning? Confira como são os treinos e quais são os benefícios.

Treinos

Em média, a duração do treino é de 45 minutos. No entanto, não ache que ele envolve apenas pedalar, até porque isso poderia ser um pouco entediante. Assim, vale a pena verificar se você irá praticar o treino intervalado, de força, ritmo padrão, alta intensidade ou uma mistura de todos os estilos.

A ideia é permitir que qualquer pessoa possa pedalar, dentro de suas limitações. O treino de ritmo padrão, por exemplo, é indicado para iniciantes, principalmente para quem era sedentário e não praticava exercícios anteriormente.

Durante a aula, o professor irá orientar o momento de mudar a velocidade, pedalar em pé ou sentado e te acompanhará para ver se o exercício está sendo feito do jeito certo. Além disso, para que o ambiente fique mais animado, algumas academias apostam em músicas e efeitos de luzes.

Benefícios

O emagrecimento não é o único benefício proporcionado pelo spinning, além dele é possível citar as vantagens abaixo.

Fortalece as coxas

Como o objetivo é pedalar, você estará trabalhando principalmente as coxas, fortalecendo os músculos dessa região. Com o tempo, notará que terá mais facilidade em atividades cotidianas, como subir escadas ou caminhar. O spinning também reduz a celulite nessa área.

Trabalha o bumbum

Além das coxas, o bumbum é exercitado durante o spinning. O resultado é que seus glúteos ficam mais firmes e há menos celulite nessa parte do corpo.

Indicado para todas as idades

Algumas atividades físicas não são recomendadas para crianças ou idosos. No entanto, esse não é o caso do spinning. Qualquer pessoa pode praticá-lo, pois será como andar de bicicleta pelas ruas. O único cuidado é com o ritmo e as limitações, por isso o acompanhamento do personal trainer é indispensável.

Melhora a circulação sanguínea

A circulação sanguínea das pernas é a mais beneficiada por esse exercício, já que é uma das partes do corpo que está sendo exercitada. Você sente menos dores e observará suas pernas menos inchadas no seu dia a dia.

Aprimora a respiração

A melhora da capacidade respiratória é um benefício muito importante, especialmente se a atividade física foi recomendada para o tratamento de asma ou bronquite. Você aprende a usar a respiração baixa, média e alta, respirando muito melhor.

Reduz o estresse

Fazer exercícios com o intuito de diminuir o estresse já é algo normal e muito recomendado pelos médicos. Aqui, você tem a chance de esquecer os problemas e descarregar as energias enquanto pedala. Com isso, dorme mais tranquilamente e diminui o nível de cortisol em seu sangue.

Público

O spinning é recomendado para qualquer pessoa que deseje emagrecer ou busque outro dos benefícios proporcionados pela atividade. Apesar de não ter contraindicações e poder ser praticado por qualquer faixa etária, é interessante fazer uma avaliação médica antes. Com a saúde em dia e um objetivo em mente, você já pode procurar a academia e inscrever-se nas aulas.

Saiba quais são os tipos de agenda

Com data, sem data, com horário, escolar, executiva ou planner — existe uma agenda pensada especificamente para a sua necessidade.

 

As agendas são muito úteis para nos ajudar a organizar a vida, tanto pessoal quanto profissional. Contudo, como as necessidades variam, dependendo da pessoa, os modelos dessa solução também. Além da tradicional agenda datada, você sabia, por exemplo, que existem algumas opções que não têm os dias do mês ou da semana?

Para te ajudar a escolher o seu modelo de agenda para 2021, fizemos uma lista com os principais tipos e as funcionalidades de cada um deles. O ideal é comprar a sua antes do ano acabar, para já deixar alguns planos e datas importantes marcados. Há quem diga que colocar os objetivos no papel ajuda a realizá-los.

Datada

Este é um dos tipos mais comuns no mercado, servindo tanto para anotar os compromissos da vida pessoal quanto da profissional. Em geral, cada página corresponde a um dia do mês e da semana, mas alguns modelos colocam mais de um deles por página para ficarem mais finos e leves.

Se você gosta desse tipo de agenda, é bom pensar na quantidade de compromissos que costuma ter por dia, para escolher uma que tenha espaço suficiente para todos eles. Caso você trabalhe aos sábados, por exemplo, pode não ser interessante ter uma agenda com pouco espaço para os finais de semana.

Não datada

Este tipo de agenda não vem com a data escrita, mas, geralmente, tem um espaço para que a própria pessoa insira o dia do mês ou da semana, conforme a necessidade. Ela pode ser uma boa opção para quem não tem compromissos diários. A vantagem é que, dependendo do uso, pode durar até mais de um ano.

Escolar

Este tipo de agenda costuma ser datada e vir com algumas especificidades que facilitam a vida escolar, como calendário de provas, reuniões de pais e planejamento de estudos. Em geral, as agendas escolares também vêm com os famosos adesivos, que podem ser colados dentro ou fora dela.

 

Muitas escolas têm agenda própria, mas se a sua não tem, a vantagem é poder escolher seus desenhos favoritos para a capa, assim como um tema que deixe a rotina de estudos mais divertida.

Executiva

Este tipo de agenda costuma ter capa e design mais sóbrios, sendo adequado para ambientes profissionais mais formais. Há opções com data ou sem. A melhor escolha depende do seu tipo de trabalho.

Comercial

Uma agenda comercial costuma ter um dia por página e vir com as principais horas marcadas. Por isso, ela é perfeita para consultórios ou salões de beleza, que precisam organizar os horários dos clientes.

Semanal/mensal

Neste tipo de agenda, a ideia é ter a visão de toda a semana ou até do mês em uma só página. Por isso, ela não serve para colocar todos os compromissos. A ideia é marcar somente aquele evento ou reunião importante, por isso, ela é bastante usada em ambientes corporativos.

 

No entanto, uma agenda mensal também pode ser uma boa opção para anotar os aniversariantes do mês, garantindo que você nunca mais esqueça de parabenizar alguém importante.

Planner

O planner é um tipo de ferramenta moderna e dinâmica, que pode cumprir as funções de agenda, mas vai muito além disso. A ideia é que você anote os seus objetivos e as suas metas, sejam profissionais ou pessoais, planejando o seu dia a dia para alcançá-los.

 

No meio das páginas, é comum encontrar frases de autoajuda e perguntas provocativas para que você se lembre do que te move todos os dias. Há opções para todos os estilos, desde fofinhas até mais básicas.

Você vai começar a frequentar a academia? Então, saiba o que não pode faltar no seu guarda-roupa

Confira algumas peças que são indispensáveis para praticar exercícios físicos.

Atualmente, frequentar a academia faz parte da rotina de milhares de brasileiros, e esse público não para de aumentar, algo muito bom, visto que isso significa que cada vez mais pessoas estão interessadas em levar uma vida saudável, deixando o sedentarismo de lado.

No entanto, apesar de o foco da maioria dessas pessoas ser a saúde e a estética, também é preciso dar uma atenção especial às vestimentas, já que, para conseguir extrair o máximo de cada exercício, é preciso vestir roupas que sejam adequadas. Para as mulheres, uma calça legging feminina é indispensável, por exemplo.

Por este motivo, para ajudar quem está prestes a entrar no mundo fitness, separamos uma lista com roupas que são essenciais para praticar atividades físicas e não podem faltar no guarda-roupa. Confira a seguir!

Tênis

O tênis é uma peça obrigatória para a prática de qualquer atividade física. Isso porque ele tem como principal função diminuir as consequências da pisada errada no solo e a sobrecarga causada pelo impacto de determinados exercícios.

Isso é fundamental para evitar acidentes, lesões e fraturas, tanto nos pés quanto nas vértebras, nos joelhos e no quadril. Sendo assim, para que você consiga treinar com mais conforto e menos riscos, o uso do tênis é essencial.

Calça legging

A calça legging costuma ser a peça preferida de quase todas as mulheres que frequentam a academia. Existem diversos motivos que podem explicar a popularidade dessa roupa. O principal deles é a possibilidade de praticar os exercícios com maior fluidez, deixando a atividade mais prática.

Esse modelo de calça também é responsável por diminuir a fadiga muscular, o que, consequentemente, acaba prevenindo possíveis lesões. Além de todos esses pontos positivos, as leggings são peças superestilosas, que permitem a criação de looks diferentes e cheios de personalidade para cada dia. Portanto, ela deve estar presente no seu guarda-roupa assim que a matrícula for concluída na academia.

Camisetas dry fit

Este modelo de camiseta é uma excelente opção para quem faz academia, servindo tanto para as mulheres quanto para os homens. Isso porque o dry fit é um tecido sintético, composto por poliéster, poliamida e elastano.

Além de ajudar no controle da transpiração e da temperatura corporal, a combinação de todos esses fios proporciona uma maior flexibilidade, leveza e conforto durante os exercícios. Diante de todos esses benefícios, não resta dúvida de que uma camiseta com essas características é praticamente obrigatória para quem vai frequentar a academia.

Bermudas e shorts esportivos

Sendo uma das peças preferidas entre os homens que frequentam a academia, as bermudas esportivas fazem toda a diferença na hora de praticar os exercícios, pois são extremamente confortáveis e leves. Além disso, elas são compostas por tecidos que facilitam a absorção do suor, sendo ideais para os dias mais quentes.

Contudo, se você é daqueles que costuma transpirar com maior facilidade, a melhor opção pode ser os shorts esportivos, que possuem um poder de absorção maior que as bermudas, pois eles são mais largos e dão mais espaço para a ventilação, fazendo a pele respirar melhor.

Também existem os modelos de shorts femininos, que costumam ser usados pelas mulheres que não são adeptas da calça legging.

Top

Outra peça que não pode faltar no guarda-roupa feminino é o top, que serve como proteção para a região dos seios e traz mais sustentação no momento dos exercícios. Além disso, ele é fundamental para evitar a flacidez e possíveis problemas que podem ser causados por sobrecargas no busto.

Por que os brinquedos são tão importantes para a saúde dos gatos?

Distração evita que animais fiquem ansiosos e estressados. Além disso, os acessórios estimulam o pet a se mexer, prevenindo várias doenças.

Você já percebeu que, para o seu gato, uma simples sacola, caixa ou bolinha de papel já servem como brinquedos? Isso pode ser ele te mostrando que precisa de estímulos para colocar alguns instintos em prática, mantendo a saúde física e mental.

Assim como nós, os animais devem exercitar-se regularmente. Interagir com o seu gato é um bom jeito de incentivar esse hábito, outro é enriquecer o ambiente com brinquedos, como arranhadores ou uma toca de gatos.

Felizmente, é possível encontrar uma grande variedade de brinquedos no mercado, pensados por especialistas em comportamento felino, para todos os tipos de estímulos que são bem-vindos para o animal.

Seguindo os instintos

Apesar de serem tranquilos e passarem cerca de 60% do dia dormindo, os gatos são felinos acostumados a caçar e fugir de predadores, por isso, contam com instintos aguçados. Eles precisam gastar toda essa energia, então é importante estimulá-los para que se mantenham física e mentalmente ativos.

Acessórios e brincadeiras que simulam caçadas, como bichinhos que se movem com rodinhas, podem fazer muito bem para o seu bichano. Alguns jogos que o façam usar o cérebro, como os lasers, que o fazem seguir a luz ou ter que se esforçar para conseguir alimento, também podem ser legais.

Mantendo a saúde

É comum que os animais domésticos fiquem obesos, especialmente os gatos castrados que vivem em espaços pequenos, como apartamentos. Esse é um problema sério que compromete a qualidade de vida dos animais, sendo fator de risco para várias doenças, como a diabetes.

Cuidar da alimentação é fundamental, mas os exercícios físicos também fazem parte de uma rotina saudável para os gatos. Além de proporcionar um maior bem-estar, o hábito evita que os felinos fiquem ansiosos e estressados, o que não é raro quando eles estão com a energia acumulada do instinto.

Vários estudos mostram que gatos moradores de ambientes ricos em estímulos vivem mais, ficam menos agressivos e até usam melhor a caixinha de areia.

Escolhendo os acessórios

Cada tipo de brinquedo cumpre uma função no entretenimento e no divertimento dos gatos domésticos, então como escolher o melhor? O ideal é ter uma variedade, por terem objetivos diferentes. Além disso, os gatos podem cansar-se assim que o objeto não for mais novidade.

No entanto, uma dica é guardar o brinquedo por uns dias e, depois, apresentá-lo novamente ao animal, como se fosse a primeira vez. Em muitos casos, esse truque funciona! Conheça, abaixo, alguns dos acessórios mais populares entre os bichanos.

Arranhadores

Os arranhadores são importantes para que o animal exercite os músculos, melhorando sua percepção visual e tática, além de seguir o instinto de afiar as unhas. Eles evitam que o pet faça isso nos móveis da sua casa, portanto, seu sofá agradece.

Peteca

A peteca é um dos brinquedos mais baratos, mas faz muito sucesso com os felinos. Trata-se de uma bolinha com pena na ponta, um adicional que também estimula visualmente o seu gato. Os filhotes podem passar horas correndo atrás de uma peteca, o que é ótimo para estimulá-los a se mexer.

Varinha

Este é um brinquedo para as horas de interação com o seu amigo, já que a ideia é que o tutor manuseie a varinha para que o gato tente pegar o que está na ponta. Dá para fazer a sua em casa, mas há opções divertidas e resistentes à venda.

Toca

Na natureza, os gatos escondem-se dos predadores e gostam de camuflar-se durante as caçadas. Por isso as tocas, os túneis e outros brinquedos do tipo são muito interessantes para os felinos, que se sentem numa aventura. Isso sem falar que eles podem usar o brinquedo quando quiserem um pouco de privacidade.

9 benefícios dos Coworkings para o bem-estar e o bem profissional

Os escritórios de coworking oferecem uma grande variedade de vantagens para quem começa sozinho, incluindo oportunidades …

Atendimento fisioterapêutico online: como realizá-lo da melhor forma

Existem diversas maneiras de conseguir aprimorar um negócio e graças às evoluções tecnológicas umas das áreas que …

Software de gestão: como pode auxiliar na organização de sua clínica

Vivemos a época da conexão 5G, da Internet das Coisas e dos smartphones, que podem trazer praticamente o mundo todo nas …