Categoria: <span>Qualidade de vida</span>

8 ‌exercícios‌ ‌para‌ ‌fazer‌ ‌diariamente‌ ‌durante‌ ‌o‌ ‌seu‌ ‌tempo‌ ‌de‌ ‌trabalho‌

O tempo para a academia está escasso, mas é possível incluir exercícios no trabalho, durante o expediente e sem atrapalhar as tarefas do dia a dia, de modo a ter mais qualidade de vida e evitar problemas relacionados ao excesso de tempo sentado ou em pé em uma mesma posição, alongando o corpo e reduzindo quadros como LER e DORT. 

É claro que isso pode ser adaptado dentro da rotina de quem trabalha em um escritório, em uma linha de produção no chão de fábrica, ou qualquer outro segmento laboral que tantos profissionais fazem parte.

A verdade é que muitas pessoas conseguem acordar mais cedo, ir até uma academia. Outros preferem fazer atividades físicas assim que termina o expediente, ou praticar esportes aos finais de semana. 

No entanto, essas práticas no decorrer do dia podem proporcionar mais conforto e bem-estar durante a prática laboral.

De fato, é preciso espantar o sedentarismo e deixá-lo bem longe, pois ele é causa de diversos problemas de saúde, entre os quais:

  • Aumento de colesterol;
  • Diabetes;
  • Doenças cardiovasculares;
  • Hipertensão;
  • Infarto do miocárdio;
  • Obesidade;
  • Osteoporose;
  • Dores e distensões.

Esses são apenas alguns problemas de saúde, fora aqueles que acompanham hábitos ruins, como fumar, manter uma má alimentação e ficar longe de qualquer atividade física. 

Por isso praticar exercícios simples dentro do horário de trabalho pode ser bastante benéfico, otimizando esse tempo e possibilitando uma rotina mais saudável mesmo em meio a correria cotidiana. 

Inclusive, devido aos benefícios percebidos até no desempenho, há empresas que promovem uma determinada hora do dia – ou dia da semana – para que todos possam se alongar e fazer atividades que possam ser úteis para a saúde, de uma forma geral, e a atividade realizada na rotina. 

A seguir serão apresentados 8 exercícios físicos que podem ser realizados ao longo do dia, respeitando todas as regras de bom comportamento dentro do ambiente de trabalho. 

Tudo isso sem atrapalhar a realização das demandas ou invadir o espaço do próximo, como toda ginástica laboral deve ser, e permitindo mais qualidade de vida e conforto.

  1. Estique-se até alcançar a ponta dos pés

Enquanto estiver sentado sobre a cadeira e um projeto de AVCB Belo Horizonte precisa aguardar a aprovação dos profissionais do corpo de bombeiro, é possível praticar um exercício simples e rápido. 

Trata-se de esticar as pernas na altura da base da cadeira e tentar alcançar com os braços as pontas dos pés. 

A execução desse tipo de exercício pode ser repetida tantas vezes ao dia. Porém, é preciso estar atento à posição da cadeira e ao esforço exercido sobre a coluna. 

Afinal, é preciso conhecer os próprios limites, respeitando a elasticidade do corpo. Inclusive, para reduzir quaisquer impactos na rotina, o corpo pode ser esticado em direções opostas, como em um movimento de “espreguiçar”.

  1. Fique na ponta dos pés e repita a sessão

Dentro de um escritório, um funcionário fica pouco tempo em pé, pois muitas tarefas são realizadas enquanto está sentado em uma cadeira, na frente de um computador, ou em uma recepção. 

Até mesmo as reuniões são realizadas, na maioria das vezes, confortavelmente em uma cadeira. 

Contudo, há momentos em que é preciso ficar em pé, como na fila do café ou para aguardar o uso de uma impressora.

Nesses momentos, assim como quem trabalha em uma empresa fabricante de gabinetes plásticos para eletrônica, é possível ficar sob a ponta dos pés por um tempo determinado, e depois relaxar, repetindo o exercício, de modo a contribuir com o alongamento e relaxamento dos músculos.

Essa ginástica laboral atua nas panturrilhas das pernas, deixando-as mais firmes e resistentes. 

Dependendo do tempo e das repetições, é possível perceber o quanto antes o resultado dos exercícios. Inclusive, em rotinas mais tranquilas e/ou no home office o indicado é realizar ao menos 30 vezes o movimento de subir e descer. 

  1. Pratique exercícios para o abdominal

Muita gente pensa que vai precisar deitar sobre o chão do escritório, ou no meio do chão de fábrica, para fazer os exercícios abdominais. Nada disso é necessário. 

Quem trabalha com calibração de manômetros, por exemplo, ou mesmo quem está sentado na cadeira do escritório, pode  manter a posição das costas reta, elevando os joelhos para cima e para baixo para atuar nos músculos que compõem o abdômen.

  1. Substitua o elevador pelas escadas

Quem trabalha em prédio deve ter ouvido isso de algum professor de educação física, ou mesmo entusiastas que promovem a ginástica laboral dentro do horário de trabalho. 

A substituição do elevador pelas escadas é muito benéfica para o corpo e ajuda a queimar as calorias que insistem em se fixar em forma de “pneuzinhos” em torno da barriga. 

Desse modo, o profissional que atende empresas instaladas em edifícios ou prédios para fazer a manutenção de endoscópios pode dispensar o elevador e ir até o andar pretendido utilizando as escadas. 

Os funcionários que trabalham diariamente dentro de um prédio comercial também podem fazer a subida pós-almoço pelas escadas. Depois, descer as escadas ao final do expediente.

Além de ajudar a queimar gordura, tonifica os músculos da perna e economiza energia elétrica.

  1. Caminhe na hora do almoço pelas imediações

Quando se fala em consultoria em infraestrutura de TI, imagina-se os profissionais que estão focados em problemas com eletrônicos e toda a tecnologia que envolve qualquer ambiente profissional nos dias atuais. 

No entanto, eles podem atender diversos clientes em uma mesma região, ou trabalhar para uma empresa específica e ter apenas o intervalo do almoço para se exercitar. 

Por isso é importante fazer uma caminhada no entorno do local de trabalho, contribuindo para a digestão e realização do exercício mínimo para a manutenção da saúde.

Isso ajudará a espairecer e pensar em outros assuntos, descansando a mente para o que vem à seguir e ainda praticando um exercício simples, porém essencial, que é caminhar.

Toda caminhada é válida, portanto se o profissional utiliza transporte público, como ônibus urbano, pode pensar em descer um ponto antes e caminhar alguns metros a mais até a empresa.

  1. Relaxe o pescoço e os ombros sempre que possível

Aquele peso todo que se sente sobre os ombros, o pescoço e até mesmo nas costas ao fim do dia pode indicar estresse e tensão muscular, ou mesmo uma posição inadequada.

Um engenheiro que prepara um projeto de para raios para empresas pode ficar preocupado com a situação do espaço onde vai colocar toda a estrutura necessária. 

Entretanto, é importante relaxar os ombros, girar o pescoço no sentido horário e anti-horário, devagar e circular, para que a tensão possa fluir e até mesmo se tornar um momento para espairecer, melhorando a postura e reduzindo as dores.

Fazer esse exercício por alguns minutos pode ser muito útil para colocar as ideias no lugar, e poder voltar para um projeto ou um relatório que está em andamento com mais concentração e qualidade.

  1. Utilize banheiros de andares diferentes

As empresas localizadas em empreendimentos comerciais, como condomínios que reúnem prédios e edifícios, possuem diversos banheiros. 

A equipe que trabalha no setor de terceirização de manutenção predial pode fazer ajustes nos banheiros de um andar, e isso é ótimo para caminhar por lugares diferentes e praticar exercícios de alongamento enquanto caminha, se exercitando e até interagindo.

Isso é excelente não só para o corpo, como também para a mente, pois fazer tarefas que não estão na rotina diária estimulam o cérebro a pensar de uma forma diferente. Assim os neurônios trabalham formando novos estímulos na mente. 

O social também pode ser favorecido, visto que network e conversas podem ocorrer nesse novo caminho.

  1. Espreguice todo o corpo para cima e para baixo

Esse é o tipo de exercício que pode ser praticado logo que se acorda. Porém, dentro do ambiente de trabalho, respeitando a postura profissional individual e de todos os presentes, é possível se espreguiçar e esticar todos os músculos do corpo, dos pés à cabeça. 

Depois de terminar a elaboração de programas ambientais para um cliente, a prática desse exercício laboral exige que se levante da cadeira e leve as mãos para cima da cabeça e estique os músculos das pernas, até mesmo ficar na ponta dos pés.

Contudo, se necessário, adaptações podem ser feitas para realizar um alongamento ainda sentado.

Contudo, é preciso tomar cuidado para não provocar nenhuma lesão, ou mesmo uma cãimbra. Por isso é importante conhecer os limites do próprio corpo e entender quando é a hora de parar. 

Conclusão

O hábito de praticar atividades físicas, ou ginástica laboral, mesmo que prosaicas e de cunho minimalista, ajudam a manter o corpo ativo e longe do estresse muscular.

Isso é muito bom, tendo em vista que muitas pessoas levam uma vida atribulada e não conseguem encaixar na agenda uma academia ou a prática de esportes.

Aplicar momentos de alongamento corporal ajuda a melhorar a circulação sanguínea e o relaxamento dos músculos, que podem sofrer até mesmo LER (Lesão por Esforço Repetitivo), caso não sejam ativados de maneira constante.

Vale lembrar que esses exercícios podem ser praticados em um escritório comercial, e até mesmo para aqueles que fazem trabalho remoto, no conforto do lar. 

Os benefícios são diversos e podem ser observados em diferentes momentos, como:

  • Afasta o sedentarismo;
  • Aumenta o foco e a produtividade;
  • Diminui a fadiga;
  • Fortalece os músculos;
  • Minimiza a ansiedade e o estresse;
  • Reduz a tensão no trabalho;

Para aqueles que estão em um ambiente mais pessoal, os profissionais que trabalham em home office podem expandir as atividades, como o uso de pesos nos pulsos ou nas canelas.

Por fim, é importante sempre consultar um profissional da área de fisioterapia, ou mesmo alguém que atua com educação física, para encontrar atividades mais adequadas às necessidades.

Inclusive, eles podem passar mais dicas valiosas para esses exercícios que fazem total diferença no corpo, quando comparado com aqueles que estão sem fazer atividade nenhuma, e propor novas práticas diárias. Os benefícios são valorosos e a saúde agradece.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Roupas mais confortáveis para usar na academia

Uma peça de roupa vai muito além da estética, principalmente se você pratica exercícios e gosta de ir para uma academia. Tecidos mais confortáveis, que oferecem uma boa mobilidade estão diretamente associados ao bem-estar do atleta ou do praticante de atividades, fazendo com que haja um melhor rendimento.

Sendo assim, se você costuma ir treinar com uma roupa apertada, é importante começar a prestar atenção nisso. Existem muitos efeitos negativos para o seu organismo que merecem um estado de alerta. Conheça quais são eles e quais as roupas mais confortáveis para usar na academia neste artigo.

Qual a importância de roupas confortáveis?

É muito comum encontrarmos, na academia, pessoas treinando com uma bermuda de tactel justa. No entanto, essa não é a peça mais recomendada, visto que acaba impedindo que movimentos mais amplos sejam realizados, principalmente por causa do medo de rasgar o tecido e passar uma grande vergonha.

No entanto, além da vergonha pública de ter um rasgo em sua roupa, há outros problemas que estão atrelados ao uso desse tipo de peça dentro da academia. As roupas mais confortáveis para usar na academia são aquelas que não impedem a sua livre movimentação, bem como não causam desconforto em nenhuma parte do corpo.

Flexibilidade deve ser a palavra visada antes de treinar, principalmente porque é disso que a sua musculatura precisa na hora de levantar algum peso ou, simplesmente, fazer uma caminhada. Algumas peças de roupa são feitas, exclusivamente, para quem deseja treinar, aplicando uma tecnologia avançada e eficiente.

Sendo assim, se você está em busca das roupas mais confortáveis para usar na academia, é importante lembrar de evitar tecidos muito justos ou apertados. Além do impedimento da movimentação, você ainda corre o risco de sofrer lesões ou torções graves por não conseguir executar determinados movimentos.

O que incluir no meu guarda-roupa?

Existem muitas peças que podem ser adicionadas ao seu guarda-roupa para começar a frequentar a academia. No entanto, para facilitar a busca, é válido citar algumas peças mais específicas como, por exemplo, leggings e blusas. Para saber um pouco mais sobre a importância de cada uma delas, acompanhe abaixo.

Top

Este é um item que não pode ficar de fora, de maneira alguma, do guarda-roupa das mulheres que gostam de frequentar a academia. Isso porque eles ajudam a se movimentar em todo o tipo de exercício, bem como é o suficiente para promover a sustentação dos seios e evitar algum machucado ao longo das atividades.

Legging

A legging já é uma peça clássica do guarda-roupa de muita gente. No entanto, é importante lembrar de comprar o tamanho certo para que a peça de roupa não aperte a região da barriga e cause desconforto na execução de alguns movimentos. Além disso, por causa de seu tecido ajustável, são ideais para diversas atividades físicas.

Blusas

As blusas são sinônimo de conforto e, por isso, não poderiam ficar de fora nas menções de roupas mais confortáveis para usar na academia. Além disso, elas não custam tão caro e podem te ajudar a compor um look agradável, sem nenhum desconforto e ainda poderá ser utilizada por cima do top.

Macacão

O macacão fitness é, atualmente, uma das peças mais procuradas pelas mulheres que desejam ir à academia. É por meio dele que você terá toda a mobilidade necessária para realizar seus exercícios, desde caminhadas até musculação, estimulando o seu desempenho ao final de tudo.

Short

O short também é uma peça que não deve faltar no seu guarda-roupa quando o assunto é praticar exercícios. No entanto, ele é mais recomendado para aquelas pessoas que praticam esportes ao ar livre ou durante os treinos de perna na academia.

Roupas mais confortáveis para usar na academia: requisitos

Sim, existem alguns requisitos que devem ser levados em consideração antes mesmo de você escolher a sua peça de roupa para ir à academia. Dentre eles, estão explicações indispensáveis, que serão capazes de garantir mais mobilidade e menos suor e desconforto na sua rotina de exercícios.

Encontre o que valoriza seu corpo

Um dos principais objetivos do design das roupas fitness é, justamente, a valorização do corpo. Dessa maneira, a peça consegue levantar uma determinada região enquanto comprime outra, fazendo com que a sua silhueta fique ainda mais bonita, mas não interfira no resultado dos exercícios.

Busque por tecidos inteligentes

Atualmente, é fácil encontrar tecidos inteligentes no mercado. Eles estão na maior parte das roupas para academia que encontramos por aí e devem, sim, ser valorizados da maneira adequada, visto que fazem muito pelo nosso corpo.

Por meio desse tipo de peça confortável para usar na academia, você poderá ter uma maior higiene, bem como uma performance mais valorizada dentro da academia. Ele absorve a umidade do corpo, protege contra raios solares e ainda te ajuda a evaporar o suor para não sujar a peça.

Dê valor às roupas de manutenção prática

É muito provável que, ao encontrar as roupas mais confortáveis para usar na academia, não queira perder tempo lavando a peça e passando por diversos processos longos e exaustivos. Por isso, o ideal é encontrar roupas com uma manutenção prática, que são feitas para durar.

Na maior parte dos casos, aquelas roupas utilizadas por uma hora ao dia costumam ser lavadas com frequência. No entanto, é necessário pensar não apenas no conforto ao vestir, mas também na praticidade do dia a dia. Será que você realmente terá tempo de lavar a peça todos os dias?

Vá atrás da versatilidade

A versatilidade também é um item muito importante na hora de escolher a sua peça de roupa, afinal, ninguém quer se vestir igual em sua rotina de exercícios físicos, ainda mais em um local público. Então, é importante que você saiba escolher as cores e as estampas para ter mais opções.

Sendo assim, antes de comprar qualquer peça, comece a montar os looks na sua cabeça, pensando em como ficaria quando realmente precisar sair com eles. Assim, vai ficar mais fácil estabelecer conforto e, também, satisfação com as combinações.

Para mais dicas de vestuário para academia, não esqueça de visitar o blog da Adriana Maria Mota.

 

Quais instituições oferecem empréstimo pessoal para negativados?

A facilidade do meio virtual aumentou o número de empresas que fazem empréstimos online; veja quais delas também trabalham …

O que é e como funciona o leasing?

Modalidade é opção a mais para quem quer usufruir de um bem sem se endividar.   O leasing é uma modalidade …

8 ‌exercícios‌ ‌para‌ ‌fazer‌ ‌diariamente‌ ‌durante‌ ‌o‌ ‌seu‌ ‌tempo‌ ‌de‌ ‌trabalho‌

O tempo para a academia está escasso, mas é possível incluir exercícios no trabalho, durante o expediente e sem atrapalhar …