Category: <span>Geral</span>

0osteopatia 7 003

Saiba a diferença entre Osteopatia e Quiropraxia

Ola pessoal, sejam bem vindo ao meu site!

O objetivo deste é informar sobre as principais dúvidas que aparecem em consultório e ajudar a esclarecer e facilitar a escolha de terapias ou exercícios para cada caso específico.

Hoje o tema é: diferenças entre Osteopatia e quiropraxia!

Para começo de conversa, ambas as técnicas tem muito mais coisas parecidas do que distintas.
São técnicas destinadas a correções de microlesões ou desajustes, como é usualmente chamado, que apesar de serem micro causam grandes problemas no funcionamento biomecânico do corpo, o que inevitavelmente leva a dores e perda da qualidade de vida.

Tais ajustes podem ser realizados em articulações, músculos, órgãos e vísceras, nervos e até mesmo artérias, sendo para tanto utilizado em inumero arsenal de manobras, como manipulações (os famosos estalos), mobilizações (não produzem estalos), alongamentos, liberações fasciais e até mesmo choques verbais.

O que podemos salientar que existe na osteopatia e também na quiropraxia é a forma com que é entendido o processo de lesão primária.

Entende-se que a lesão primária não esta onde a dor aparece. Como em um escritório que não funciona bem, quem se queixa não é o que esta sem trabalhar, e sim o que trabalha dobrado para compensar a perda de uma função. Portanto, para isso, devemos trabalhar em zonas de ipomobilidade, ou seja, aquela que esta sem movimento.

Para a Quiropraxia o sistema nervoso é a fonte de toda a vida do organismo, sendo assim, com o sistema nervoso correto a saúde estará presente, sendo o contrário também verdadeiro.

Ja na Osteopatia entende-se que a estrutura governa a função, sendo assim o tecido em sofrimento é o grande causador de dores, especialmente em função da disfunção do aporte sanguíneo.

Para a osteopatia o corpo possui uma característica inata de auto cura, sendo assim, quando este possui suas estruturas em ordem todo o organismo se reorganiza espontaneamente.

Cada técnica tem sua utilidade em sua devida hora, cabe ao terapeuta entender quando é hora de utilizar uma ou outra!!

Espero ter esclarecido alguma dúvida e comentem que será um prazer responder !!

Grande abraço a todos. Obrigado!!!

Frederico

contabilidade

Como verificar através do site de sua Clínica de Fisioterapia se ela passa credibilidade

A internet nos abençoou com um tesouro de conhecimento, facilmente acessível com o clique de um botão. Mas, infelizmente, nem todos os sites são de empresas sérias e confiáveis.

Se você é como a maioria das pessoas, sempre que precisa encontrar um prestador de serviços como um fisioterapeuta, clínica de fisioterapia ou qualquer outro segmento se dirige até o Google e encontra a melhor empresa para lhe atender. Ou, no mínimo, procura a empresa que te indicaram para verificar se é uma empresa credível ou não.

Mas infelizmente nem todas as empresas que são exibidas são de boa qualidade e podem te prestar um bom atendimento. Especialmente neste serviço tão importante que é a fisioterapia.

É importante lembrar que só porque um autoproclamado especialista em saúde tem muitos seguidores e fãs, não significa que as informações que ele compartilha online sejam confiáveis. Na verdade, as histórias mais bizarras costumam gerar mais atenção.

Como parte de sua iniciativa Finding Common Ground, uma parceria contínua entre os principais cientistas de nutrição e jornalistas importantes que se preocupam em fundamentar seu trabalho em ciência sólida, a organização sem fins lucrativos Oldways está compartilhando conselhos sobre como avaliar a confiabilidade de uma empresa em seu site.

1. Autor

Dê uma olhada no indivíduo ou organização que administra o site. Os artigos são escritos por pessoas com credenciais ou experiência relevantes no tópico? A organização é uma voz confiável e estabelecida sobre esse assunto? Nesse caso, esses são bons sinais de que os autores do site fizeram seu dever de casa.

 

2. Manter-se atualizado

Quando foi a última vez que o site foi atualizado? Novos artigos ou tópicos são adicionados regularmente? Se o site não é atualizado há muito tempo, você pode não estar recebendo a conta mais atualizada sobre o assunto.

 

3. Além do título

Se um título parecer sensacional ou radical, leia atentamente o artigo para determinar a fonte do pronunciamento. Se a história real contradizer o título e se os pontos não forem apoiados por pesquisas científicas sólidas, é sinal de que este site pode priorizar os cliques em vez da correção.

 

4. Ciência Sólida

Falando em pesquisas científicas sólidas, verifique que tipo de evidência o site usa para apoiar sua posição. Se um artigo inclui links, eles são para artigos revisados ou para blogs desconhecidos e sites de notícias de baixo impacto? Sites confiáveis ​​são transparentes sobre suas fontes e ajudam o leitor a obter uma compreensão mais profunda do assunto, em vez de confiar em artigos de opinião ou notícias de segunda mão.

 

5. Público

Quem está envolvido com o site? Se profissionais de renome (como RDs, MDs, PhDs ou outros especialistas) estão fazendo referência ou compartilhando informações do site, isso oferece mais confiança de que é uma fonte de informações sólidas.

 

6. Faça perguntas

Se algo não parece certo, provavelmente não está. Se você não tiver certeza de como algo se soma, ou se algo postado parece bom demais para ser verdade, deixe um comentário ou envie um e-mail para o autor ou administrador do site para saber mais ou para perguntar sobre suas fontes. Seus comentários podem ajudar a fazer os outros pensarem duas vezes! Além disso, lembre-se de que alguém que vende um produto online pode ter uma opinião tendenciosa sobre a utilidade de um determinado produto (ou dieta).

Abaixo abordaremos algumas dicas adicionais para avaliar a empresa através do site dela:

 

Lista de verificação de credibilidade através de um site

Reveja esta lista e veja quais dos itens a seguir você avaliar para te ajudar a determinar o nível de credibilidade de uma marca.

  • O design da Web é importante. As pessoas julgam o livro pela capa e um site pelo design. Empresas sérias investem em bons serviços de desenvolvimento de sites profissionais. Se a imagem não transmitir confiança, desconfie;
  • Endereço e número de telefone visíveis o tempo todo. Incluindo no rodapé (obrigatório) mas, dependendo do seu site, também no cabeçalho. São itens fundamentais para saber se a empresa existe e é verídica;
  • Facilidade de contato. Você consegue contactar a empresa facilmente?
  • Site seguro: Um fator importante é o certificado SSL. Quando você acessa o site pelo Google, o que aparece no canto superior direito? Aparece a mensagem seguro ou não seguro? Isso se deve ou não ao uso de um certificado SSL. Empresas sérias se preocupam com a segurança das informações. Veja mais em certificado ssl gratuito Google.
  • Relevância e adaptação da mensagem. Um site que exibe informações relevantes para o visitante é instantaneamente mais confiável.
  • Linguagem simples. As pessoas não confiam no que não entendem. O site da clínica que está visitando é facilmente compreensível?
  • Pronúncia Correta. Gramática incorreta e grafia incorreta certamente fazem a empresa parecer menos confiável.
  • Fornece biografias e fotos da equipe. Empresas notáveis possuem equipes que transmitem credibilidade. Existe essa informação no site?
  • Informações detalhadas dos serviços. Você encontra informações detalhadas a respeito dos serviços da clínica de fisioterapia?
  • Depoimentos. A empresa possui depoimentos de clientes satisfeitos com os serviços? Vale muito mais o que as pessoas dizem sobre as empresas que as próprias empresas dizem sobre elas.
  • Artigos em publicações (online e offline). Credibilidade também é o que as pessoas leem e ouvem sobre a empresa antes de acessar o site. Se eles viram ou leram artigos em diferentes revistas ou jornais, gera mais credibilidade.
  • Classificação no Google. Se a empresa tem uma classificação elevada no Google (digamos, entre os cinco primeiros), ela deve estar lá por um motivo (o Google diz isso!).
  • Sinais de comunidade. Se você tiver um fórum movimentado, muitos comentários nas postagens do blog ou quaisquer outros sinais visíveis de uma comunidade ativa, a empresa parecerá mais confiável (ou seja, “As pessoas devem estar aqui por um motivo!”).

Estes motivos podem te ajudar a perceber se a clínica de fisioterapia que encontrou possui mais credibilidade ou não. Isso somente com as informações do site da empresa.

Boa sorte!

youtube

Como classificar vídeos sobre fisioterapia no Google com seu próprio site

Existem muitos guias excelentes sobre “como classificar vídeos no Google” ou “como fazer um site aparecer no Google” – mas a maioria deles é sobre como otimizar vídeos no YouTube. Ao classificar um vídeo do YouTube (ou um vídeo hospedado em outra plataforma de hospedagem) no Google, você enviará o tráfego para essa plataforma de hospedagem. E então a grande questão é: seu usuário visitará seu site depois de assistir ao vídeo ou ficará por perto para assistir mais? (Com plataformas de hospedagem sugerindo continuamente outros vídeos para assistir e reproduzindo automaticamente o próximo da fila, aposto que é o segundo ).

Mostrar como resultado de vídeo no Google com seu próprio site não significa necessariamente que você tenha que hospedar seus vídeos automaticamente – também para vídeos incorporados, seu site pode aparecer como um resultado aprimorado de vídeo. Com as etapas de SEO de vídeo a seguir, explicarei como classificar vídeos no Google com seu próprio site.

Como gravar o vídeo perfeito para SEO

O Google pode acionar resultados de vídeo para aparecer em qualquer consulta, desde que haja um vídeo sobre isso e o Google pense que mostrar um vídeo como resultado faz sentido. Os tipos de vídeo para os quais o Google gosta de mostrar resultados são (1) instruções, (2) análises, (3) tutoriais, (4) qualquer coisa relacionada a esportes e condicionamento físico e (5) coisas divertidas e engraçadas.

Sabendo disso, você mergulha na ferramenta de palavras-chave. Sobre o que você quer fazer um vídeo? Preencha o seu tópico na ferramenta e descubra o que as pessoas gostam de saber. Como as pessoas pesquisam seu tópico – e ‘se’ as pessoas pesquisam por seu tópico.

Em seguida, comece a pensar em seu objetivo. O que você deseja alcançar com seu vídeo? Você deseja educar, inspirar ou entretê-los? Se for para educar: ensine a seus usuários novas habilidades ou conhecimentos por meio de como fazer, tutoriais, vídeos de desembalagem ou análises de produtos. Se for para inspirar: motive seus usuários a agir usando vídeos artísticos, vídeos de marcas, apresentações ou entrevistas. E se for para entreter: faça seus usuários rir através de anúncios engraçados, esquetes cômicos ou paródias. De acordo com isso, você escreve seu roteiro. (Defina sua estratégia de marketing de conteúdo principal para seu vídeo).

Ao gravar, verifique se as luzes estão boas, a qualidade do som é boa e o seguinte: as suas habilidades de edição são boas. (Lembre-se de que você precisa competir com bilhões de outros vídeos, então faça valer a pena assistir ao seu vídeo). Embora gravar o vídeo perfeito possa não ser fácil, certamente irá ajudá-lo em sua classificação eventualmente.

 

ETAPA 1: use vídeo SEO

Gravação, edição e exportação de vídeo: FEITO.

Agora que o arquivo de vídeo está em seu computador, você deve alterar o nome do arquivo de vídeo para um mais descritivo. Embora o Google não possa assistir ao seu vídeo, ele pode ler o nome do arquivo do vídeo para entender do que se trata. O que é melhor, é mudar o nome do arquivo de vídeo para sua palavra-chave primária. Se a sua palavra-chave for: “Como cortar um abacate”, altere o nome do arquivo de vídeo para: como-cortar-um-abacate.MOV. Se o seu vídeo já foi carregado na plataforma de hospedagem, tudo bem – não há necessidade de reenviar o vídeo. Você pode continuar com as etapas abaixo ou, se não for aplicável: vá para a etapa 2.

(As etapas a seguir são para vídeos hospedados em uma plataforma de hospedagem como YouTube, Vimeo ou Dailymotion).

Ao usar o SEO de vídeo, seu objetivo inicial é melhorar sua classificação no mecanismo de busca de onde seu vídeo está hospedado, obter mais tráfego para sua página de vídeo e aumentar o número de visualizações de vídeo; assinantes, interações e comentários da mesma forma. Embora uma classificação elevada em uma plataforma de hospedagem não garanta uma classificação elevada no Google, ajuda o Google a entender mais sobre o seu vídeo.

Título do vídeo: escolha um título de vídeo bom, rápido e categórico – mas o importante aqui é que seu título seja descritivo e inclua palavras-chave.

Descrição do vídeo: as primeiras linhas são as mais valiosas – é isso que os usuários veem primeiro, antes de clicar no botão ‘ler mais’. Use essas primeiras linhas para realmente apresentar o seu vídeo ao público e tente chamar a atenção deles. O resto da descrição você pode usar para escrever sobre seu vídeo com mais detalhes e para fazer sua própria promoção de marca: crie um link para seu site, canais de mídia social ou outras páginas.

Tags de vídeo: (não ajudam diretamente na classificação no Google). Adicionar tags o ajudará a classificar seu vídeo na própria plataforma de hospedagem. Além disso, eles conectam outros vídeos com tags semelhantes para aparecerem ‘próximos’ – e pode ajudar a aumentar as visualizações do vídeo, quando o próximo vídeo for seu.

Transcrições e legendas de vídeo: plataformas de hospedagem com legendas ocultas (CC, transcrições ou legendas) para beneficiar pessoas com dificuldades auditivas e que falam outros idiomas além do seu vídeo – e essas legendas são rastreáveis ​​pelo Google. Se as palavras-chave que você deseja classificar estão em seu CC (ou seja: você falou sua palavra-chave em voz alta em seu vídeo), uau; as chances de seu vídeo ser classificado no Google ficaram muito melhores.

Miniaturas de vídeo: (não ajudam diretamente na classificação no Google). Quando o seu vídeo tem uma bela imagem em miniatura, as chances de alguém clicar em seu trecho de vídeo são mais prováveis. Especialmente importante para celular: aqui, o título e a miniatura do seu vídeo são a única coisa que um usuário vê quando ele é exibido no Google.

(Para obter uma explicação completa sobre como otimizar seus vídeos e canal do YouTube, verifique o site Trendszone. Há sempre bons conteúdos por lá).

 

ETAPA 2: adicione o vídeo ao seu site

Quando você deseja classificar no Google com seu vídeo, é na verdade a página da web onde você carregou seu vídeo hospedado (2.1) ou auto-hospedado (2.2) que você está tentando classificar. O importante aqui é dar a cada vídeo uma página própria. Pode ser uma página dedicada, como uma página de destino; ou uma página de tópico, como uma postagem de blog.

(2.1) Se o seu vídeo estiver hospedado em uma plataforma de hospedagem, use o código embed para adicionar o seu vídeo à página. (Para incorporar um vídeo em HTML, use o código <iframe>. Na maioria das plataformas, você pode obter esse código clicando em compartilhar> incorporar).

(2.2) Se o seu vídeo for auto-hospedado, certifique-se de que o arquivo de vídeo é compatível com o Google. O Google oferece suporte aos seguintes tipos:.3g2,.3gp2,.3gp,.3gpp,.asf,.avi,.divx,.f4v,.flv,.m2v,,.m3u8,.m4v,.mkv,.mov,. mp4,.mpe,.mpeg,.mpg,.ogv,.qvt,.ram,.rm,.vob,.webm,.wmv,.xap

 

ETAPA 3: aplique técnicas de SEO na página

Como seu vídeo é carregado ou incorporado em uma página comum, você aplicará técnicas comuns de SEO na página – exatamente como faria em qualquer outra página do seu site.

Pense em adicionar suas palavras-chave ao slug de URL, à tag de título e à meta descrição. Quando o seu vídeo for o foco da página, mencione isso na sua tag de título e / ou meta-descrição também, por exemplo. “Como cortar um abacate em pedaçoes [Vídeo]”. Dica: adicionar a palavra ‘vídeo’ ajudará você a se classificar no Google para consultas de pesquisa de vídeo – provavelmente até mesmo entre os 10 primeiros.

 

ETAPA 4: Estruture a página e adicione conteúdo

A posição do vídeo em uma página é importante. O ideal é colocá-lo próximo ao topo da página e torná-lo grande; vai mostrar que o vídeo é o foco da página.

Logo acima do vídeo, você escreve uma pequena peça introdutória sobre o vídeo ou o tópico. Com isso, seus visitantes logo entenderão se este vídeo é o que procuram, o que podem aprender com ele e se o vídeo vai ou não responder às suas perguntas. Mas não é apenas para os seus visitantes – ao adicionar conteúdo à sua página, o Google também terá uma ideia melhor do que é o seu vídeo. Em seu conteúdo, use suas palavras-chave (mais variações de palavras-chave e palavras-chave relacionadas) e também adicione suas palavras-chave na tag H1 e o texto alternativo de uma imagem.

 

ETAPA 5: adicione uma transcrição de vídeo

Adicionar transcrições é ótimo para o SEO, pois (1) o Google pode rastrear as transcrições para entender mais sobre o tópico e a relevância e (2) nem todo mundo prefere assistir a um vídeo; adicionando uma transcrição em sua página, você pode veicular conteúdo baseado em vídeo e texto, atraindo tanto alunos visuais quanto leitores.

 

Observações importantes e dicas finais

Certifique-se de que o Googlebot pode rastrear suas páginas de vídeo. Seu vídeo deve ser hospedado em uma página disponível publicamente; para assistir ao vídeo, não é necessário fazer login e a página não deve ser bloqueada por robots.txt, metatag de robôs ou noindex).

Depois de assistir a um clipe incorporado do YouTube, você provavelmente verá outros vídeos que o YouTube sugere que você assista. No passado, você tinha a opção de impedir a exibição de “outros vídeos relacionados” no final, mas essa opção foi removida. Se você não quiser mostrar os vídeos sugeridos, há uma maneira de contornar isso adicionando um código ao seu site.

As informações que você anotou no mapa do site do vídeo e na marcação do esquema do vídeo devem ser consistentes com o próprio conteúdo do vídeo.

Seu vídeo na Pesquisa Google, Google Video e Imagens do Google

Depois de realizar todas as etapas, seu vídeo pode ser exibido em cada um dos serviços de pesquisa de propriedade do Google; Pesquisa, vídeo e imagens.

 

Na Pesquisa Google

Com apenas a miniatura do vídeo e o link, seu vídeo terá uma aparência básica no Google. Assim que você começa a fornecer mais informações, o Google também pode mostrar isso junto com o trecho de seu vídeo. Pense em coisas extras, como a duração do vídeo, a reprodução automática da visualização do vídeo, a data do vídeo, a capacidade de restringir a exibição do seu vídeo em determinados países ou dispositivos e muito mais.

Novo: os resultados do seu vídeo na Pesquisa Google estão se tornando ainda mais valiosos para os usuários, agora que o Google é capaz de mostrar carimbos de data / hora abaixo do resultado do seu vídeo – uma espécie de função de pesquisa no conteúdo do vídeo. (No momento, o recurso “neste vídeo” funciona apenas para vídeos do YouTube (use dados estruturados do Clip e verifique as práticas recomendadas ). Se você estiver interessado em adicionar carimbos de data / hora a vídeos não YouTube, preencha este formulário ).

Clínica de Fisioterapia, Quiropraxia, Osteopatia, Acupuntura, RPG e Pilates

ATM – Articulação Temporomandibilar e DTM Disfunção Temporomandibilar. O que é? Tem cura?

A Articulação Temporomandibilar ou ATM é uma articulação responsável pela abertura da boca sendo sua disfunção a DTM uma condição dolorosa que acompanha ou não estralos ou estalidos que podem ocorrer acompanhado ou não de limitação na oclusão bucal.

Clínica de Fisioterapia, Quiropraxia, Osteopatia, Acupuntura, RPG e Pilates
Fred Soares – Clínica de Fisioterapia, Quiropraxia, Osteopatia, Acupuntura, RPG e Pilates.

O tratamento convencional para essa condição é a utilização de placas e aplicação de laser. Porém a osteopatia vem para agregar uma ferramenta muito poderosa no tratamento da ATM, que é a inibição dos músculos pterigóide, digástrico, entre outros e utiliza ainda a reprogramação muscular e articular com exercícios e manipulação dessa articulação a fim de restabelecer o correto posicionamento dos côndilos e da bursa que podem estar alteradas nessas condições.

Portanto não só o dentista trata DTM mas o Fisioterapeuta Osteopata também. Legal né?!

Frederico Fisoterapia

Osteófito e Hérnia de Disco. Tratamento em dores do nervo ciático.

Osteofitos

São espículas ósseas que se formam devido ao uso natural das articulações, podendo sere encontradas em quase todas as articulações do corpo, com maior intensidade naqueles ossos que tem função de sustentação. As articulações são os locais onde os ossos se encontram, tocando um ao outro por meio de faces articulares. Com o uso e principalmente com o excesso de carga nessas faces articulares, os ossos começam a se degenerar e se deformar causando hipertrofias, ou seja, aumentando a superfície articular e com isso gerando “rebarbas” ósseas que são chamadas de osteófitos. Quando esses osteofitos se encontram nas faces articulares da coluna lombar eles podem interegir de forma prejudicial a alguma das raizes do nervo ciático e com isso gerar sintomas nesse próprio nervo.

O que são os osteófitos ou bicos de papagaio? | ACESSA.com - Saúde

Hernia de disco

A hernia de disco, assim como os osteofitos podem gerar compressão em alguma raiz do nervo ciatico podendo gerar os mesmos sintomas, mas como veremos a seguir existem diferenças que conseguimos notar na avaliação.

A hérnia de disco é causada quando por alguma força externa age sobre o disco de forma extrema causando sua deformação e eventualmente a expulsão do seu núcleo, o que chamamos de hernia extrusa. Essa deformação pode ocorrer de diversas maneiras mas eventualmente gera dores irradiadas e essas podem ser confundidas com dores causadas pelos osteofitos.

Degeneração do disco intervertebral: Qual a diferença entre ...

Diferenciação

Normalmente quando a dor é causada por hernias de disco a pessoa tem piora dos sintomas ao ficar muito tempo na posição de flexão de tronco, seja senado ou agachado, etc, onde com isso o disco tende a se projetar pra posterior causando o contato com as raizes dos nervos. lembrando que a formação do ciatico se da de L4 a S2. Podendo de L4 a S1 termos esse tipo de causuística. Ja nas dores irradiadas de origem facetaria, que seria os osteófitos a posição sentada gera alivio e a posição em pé aumenta os sintomas, inverso ao que ocorre, normalmente nas hernias de disco.

Existem situações que esse quadro não é tão claro e seria necessários testes específicos e sensitivos para afirmamos qualquer diagnostico, porem exames complementares podem ser também usados pra se chegar a um denominador comum.

Se gostou do assunto compartilhe nas suas redes sociais e em caso de duvida entre em contato conosco. Obrigado!

fred-fisioterapia-hernia-de-disco

O que é hernia de disco? Qual o tratamento para hernia de disco?

Para falarmos sobre hérnia de disco precisamos primeiramente entender o que é hérnia e o que é disco.

O disco intervertebral é uma estrutura cartilaginosa que separa e proporciona amortecimento e mobilidade para a coluna vertebral, desde a coluna cervical ate a coluna lombar, e em qualquer um desses segmentos pode-se ter hérnia, que nada mais é do que o deslocamento, herniação, do disco para fora de seu posicionamento ideal, podendo ou não ter seu núcleo macio, ou núcleo pulposo, expulso do centro do disco.

Hérnia de disco - tipos, causas, sintomas, tratamentos - Ortopedia ...

O tratamento pode ser feito de forma medicamentosa via oral ou via local, como é o caso das infiltrações ou bloqueios.

O problema é que a hernia não se forma espontaneamente, portanto, se não for solucionado o porque essa hernia se formou as medicações vão servir apenas como alivio temporário e após algum tempo a reincidência é garantida na maioria dos casos. Seria como se secassemos a agua que esta vazando mas nao fechassemos a torneira.

E é exatamente “fechar a torneira” que terapias como a osteopatia e a quiropraxia trabalham.

Nessas técnicas identificamos através de testes e sinais qual seria a origem primaria, portanto o porque dessa condição estar presente.

Sabendo disso atuamos no desbloqueio da condição através de manobras ósseas, musculares, ligamentares, etc. até conseguirmos desmontar todo o padrão patológico existente e com isso eliminar os sintomas de forma definitiva sem a necessidade de cirurgias.

O tratamento varia caso a caso mas, normalmente, não leva mais do que dois meses de intervenções, sendo de fato um tratamento com taxa de sucesso acima dos 90%.

Caso tenham alguma duvida entre em contato pelos comentários ou pelos telefones (16) 99167-9057 e (16) 99117-3434.

Fred Soares.

Hernia de disco

Hérnia de disco e a Ostepatia

Ha algum tempo venho falando sobre o grande leque de possibilidades que a Osteopatia e a Quiropraxia abrangem, demonstrando que em se tratando principalmente de coluna e dores, não há hoje melhor opção para o tratamento não invasivo, isto é, não cirúrgico.

O disco intervertebral é uma estrutura localizada nos espaços entre cada uma das vértebras da coluna, e tem a função de amortecer e dar flexibilidade a coluna. Os casos de hérnia de disco pode ocorrer por vários motivos sendo o excesso de peso ou postura corporal é desleixada os principais.

Para a osteopatia dois passos são fundamentais nesse processo, que são: 1) Remover os bloqueios que fixam o disco herniado, isto é, encontrar locais que não permitem esse disco voltar ao seu estado normal, assim depois deve ser realizado uma trabalho postural a fim de corrigir o centro de gravidade para a posição ideal, utilizando para isoo o Pilates e o RPG.

Todos os comprometimentos que afetam a coluna devem ser tratados com prioridade, pois é lá que se encontram as informações e comandos que percorrem o corpo, além de ser o ponto de partida para toda a informação que rege o organismo.

Pilares da pura vida

pura vida costa rica 1

PURA VIDA – 3 pilares da quiropraxia

1° Pilar – Saúde Física

Oi amigos e amigas, hoje venho pelo meu blog falar de um assunto relevante, principalmente após um período de final de um ano, natal, agradecemos pelo que conquistamos e repensamos no que melhorar. E para o ano que entra, afirmamos nossos compromissos e pedimos por bênçãos.

Grande parte das tradições nos faz para, nem que por um instante, e prestarmos atenção ao que realmente importa na nossa vida como filhos, família, saúde, dinheiro, sucesso, paz, amor. Todos essas partes integrantes de um único ser somos nós. Para que as coisas caminhem bem é necessário que nossa vida tenha equilíbrio entre 3 pilares simples, fonte de pura vida que todos buscamos. Hoje falaremos do primeiro pilar, a saúde física.

A saúde física é aquela que envolve o corpo propriamente dito, a parte de músculos, ossos, nervos e sangue. Se imaginarmos um carro, a parte física seria o motor, carroceria, bancos, volante, painel. O combustível, ou a fonte da energia será o segundo pilar, o químico.

Em um carro que fica muito tempo parado sem cuidados a tendência é que ele enferruje, e trave, em um que é usado demais sem descanso, a tendência é esquentar e fundir. Bom, qual o segredo para se ter um carro que dure bastante e seja confiável? Pergunte a um mecânico e ele vai lhe dizer que colocar óleo, andar com o tanque cheio para evitar sua corrosão, fazer as revisões, balancear, são importantes mas principalmente se deve andar com ele periodicamente a fim de manter todas as peças lubrificadas em harmonia, exatamente como o carro o nosso corpo precisa gerar movimento, ativação muscular tanto em força quanto em alongamento, usar as articulações em diferentes ângulos para que o corpo seja flexível, ativo e saudável. Movimentos sedentários, robotizado, acostumado apenas com um par de movimentos de levantar e sentar em carros, escritórios, sofás são péssimos para a saúde física.

A quiropraxia atua na manutenção e aprimoramento do alinhamento dos segmentos vertebrais no nosso esqueleto a fim de eliminar bloqueios que geram dores e limitam a qualidade de vida das pessoas.

 

Dor lombar nas mulheres e nos homens

A coluna vertebral apresenta curvas fisiológicas que servem para manter a integridade fisiológica, biomecânica e estrutural. Qualquer redução ou aumento destas curvas poderá repercutir na função normal da coluna vertebral, causando desequilíbrios, aumento da pressão e rigidez. Analisando a lordose lombar, esta curva quando equilibrada, o peso corporal será bem distribuído sobre o arco posterior das vértebras e sobre o corpo vertebral.

É bastante comum as mulheres terem uma tendência para uma hiperlordose (aumento da curvatura) lombar e o homem para uma retificação (diminuição da curvatura) da lordose lombar. A consequência disso tudo é que quando estamos diante de uma hiperlordose lombar o peso corporal será mais distribuído sobre o arco posterior, favorecendo o aparecimento de processos degenerativos (artrose) nas articulações apofisárias. Na retificação da lordose lombar, o peso corporal será mais distribuído sobre o corpo vertebral e consequentemente sobre os discos intervertebrais, favorecendo o surgimento das protrusões e extrusões discais (hérnias de disco). Pesquisas apontam uma maior prevalência de lesões discais da coluna lombar entre os homens.

Para cada alteração existem músculos e articulações mais sobrecarregadas, músculos encurtados e articulações comprimidas. Nestes casos, o fisioterapeuta manual realizará uma avaliação minuciosa a fim de se chegar às estruturas que realmente precisam ser ajustadas, tornando os músculos mais flexíveis e as articulações com uma melhor mobilidade.  Este é o papel da fisioterapia manual, equilibrar as estruturas em busca de uma melhor função.

Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO
http://www.portaleducacao.com.br/fisioterapia/artigos/48944/retificacao-x-hiperlordose-lombar#ixzz3TN3qZLFi

Escoliose o que é e como tratar?

A escoliose se caracteriza por uma curvatura “anormal” no sentido lateral da coluna vertebral, podendo ser em C (quando ha apenas uma curva) ou em S (quando ha 2 curvas). É facilmente detectável quando analisamos a pessoa olhando pelas costas ou pela frente, principalmente quando é solicitado a flexão de tronco (mãos tocando os dedos dos pés) e aparece um desnível no dorso apontando a parte convexa da curva, chamada de Giba ou Gibosidade.

Curvaturas 

Existem outras curvaturas que são “normais” e importantes no complexo vertebral mas estas se orientam no sentido antero-posterior, isto é, aquelas que vemos quando a pessoa esta de lado. São elas a lordose lombar, a cifose torácica e a lordose cervical.

Motivo da Escliose

Voltando a escoliose é importante saber, entre outras coisas, sua origem, ou seja, o motivo que ocasionou essa curvatura a aparecer. Temos 3 motivos principais: Congênito (nascença), neuromuscular (causado por alguma doença, por exemplo a poliomielite) ou as chamadas idiopáticas (sem causas aparentes), sendo estas últimas responsáveis por mais da metade dos casos.

Em se tratando de escoliose idiopática, podemos entender ao menos 2 complicações que, ao meu ver, são as mais importantes.

Orientações

Uma é a falta de orientação e prevenção em crianças durante a fase do segundo estirão do crescimento. Nessa fase as crianças são submetidas a grandes mudanças de origem hormonal e com isso a estrutura muscular, ligamentar não acompanha em termos de estabilização o crescimento ósseo agudo. Esse fator faz com que o índice de escolioses em adolescentes dos 14 aos 17 anos seja incrivelmente alto, o que poderia ser evitado ou minimizado pelo acompanhamento de fisioterapeutas.

Posturas e Correções

Uma segunda forma de escoliose idiopática é a postural, sendo essa a de solução mais simples porém, a de maior participação do paciente, pois as orientações dadas pelo fisioterapeuta devem ser seguidas em casa e no trabalho a risca, por um período de no mínimo 6 meses. Sendo assim, o numero de desistência é alto o que acaba por enfraquecer a percepção geral dos resultados obtidos. O trabalhando se baseia principalmente na estabilização de músculos fracos e alongamento de músculos encurtados.

Espero ter ajudado com alguma dúvida e qualquer coisa comentem que respondo assim que possivel!!

Grande abraço

Saiba mais no vídeo abaixo :

0osteopatia 7 003

Saiba a diferença entre Osteopatia e Quiropraxia

Ola pessoal, sejam bem vindo ao meu site! O objetivo deste é informar sobre as principais dúvidas que aparecem em consultório …

Imagen Fred

Problemas relacionados ao esporte? Entenda porque e como prevenir.

Esportes que dão mais problemas de dores e lesões no brasil? Claro que é o futebol, não poderia ser diferente ne?! Mas …

Gustavo Nardi Packshot 3D Gelol

Gelol, para que serve? Quando usar?

Olá pessoal! Venho através deste trazer semanalmente informações sobre a área da saúde e bem-estar para vocês. Em …