Dicas de Fisioterapia para Pacientes e Fisioterapeutas

Leia nossos artigos. Melhore o seu estilo de vida agora!

O que pode causar escoliose? Saiba mais sobre o assunto

A escoliose é uma das doenças mais comuns que afetam a coluna. É fundamental entender sobre ela porque, em algum momento, cerca de 80% das pessoas no mundo terão dor nas costas.

Aliás, é muito importante cuidar bem da coluna visto que essa haste flexível formada por vértebras possui, entre outras funções, o papel de sustentar o corpo humano e proteger a medula espinhal.

Cada vértebra da coluna se une por meio de discos invertebrais que são uma estrutura fibrocartilaginosa. A coluna também conta com a presença de ligamentos e músculos resistentes, sendo um dos componentes do sistema axial.

O comprimento é de cerca de 2/5 da altura do corpo e ela apresenta curvaturas que não são totalmente retilíneas.

Nós temos as vértebras cervicais, vértebras torácicas, vértebras lombares, o sacro e o cóccix. Todas essas vértebras precisam estar saudáveis para que a coluna seja capaz de sustentar o corpo humano.

A partir do momento em que algum problema afeta as nossas vértebras, algum tipo de doença ou problema na coluna é desenvolvido, como é o caso da escoliose.

Neste artigo, vamos explicar o que é escoliose, quais são os seus sintomas e causas, bem como evitá-la e algumas curiosidades sobre o assunto. Acompanhe!

Afinal, o que é escoliose?

A escoliose é o encurtamento da coluna provocado pela curvatura lateral, considerando que, normalmente, a coluna é reta e alinhada.

No caso da escoliose, a coluna faz uma curva para um dos lados e pode trazer vários problemas para o paciente.

Cerca de 3% das pessoas possuem algum tipo de escoliose, estando ou não tomando medicamento manipulado para emagrecer.

A causa pode ser congênita, neuromuscular, devido ao crescimento acelerado ou por conta de assimetria das pernas. Também existe a escoliose idiopática, em que as causas ainda não foram identificadas.

Além de prejudicar a aparência física, essa doença pode trazer outras complicações para a saúde, inclusive o comprometimento da função pulmonar.

Entre os seus principais sintomas, ocorre a assimetria de ombros e quadris (quando um parece mais alto do que o outro), costelas e cinturas aparentemente desviadas para um dos lados e mamilos em alturas diferentes.

Ainda podemos ver as escápulas de apenas um dos lados do corpo, além de um intenso desconforto muscular.

Como evitar a deformação da coluna?

Você deve se lembrar quando, na escola, os professores diziam para os alunos se sentarem corretamente na cadeira. Pois bem, sentar-se de maneira inadequada pode provocar a escoliose.

Mas, além de manter uma boa postura ao se sentar, você também pode adotar outras práticas para evitar essa doença. São elas:

1 – Praticar atividades físicas

Quem sofre do problema pode procurar fisioterapia para escoliose, mas o ideal é evitá-la, e as atividades físicas ajudam nesse sentido.

Portanto, não deixe de exercitar os músculos das costas, pois quando eles estão fortes e estáveis, ajudam a prevenir a escoliose porque sustentam melhor a coluna vertebral.

Um bom exercício para isso é andar com um livro na cabeça tentando equilibrá-lo. Você pode fazer isso em casa em qualquer hora do dia.

2 – Consumir alimentos que contém cálcio

Outra sugestão é ingerir diariamente alimentos que sejam ricos em vitaminas e cálcio para fortalecer a sua coluna, tais como:

  • Brócolis;
  • Soja;
  • Chia;
  • Linhaça;
  • Semente de gergelim.

Além de consumir esse tipo de comida, é extremamente importante beber leite todos os dias, além de evitar bebidas alcoólicas.

3 – Não fazer esforço concentrado

Atividades que exigem esforço concentrado em apenas um dos lados do corpo devem ser evitadas, uma vez que elas podem desencadear a escoliose idiopática, provocada por desequilíbrios musculares.

Por exemplo, se você estiver carregando peso, como uma sacola, precisa alternar o peso nos braços. Evite mochilas pesadas, mas se precisar carregá-las, utilize as duas alças nos dois ombros.

Além disso, antes de utilizar os aparelhos de academia, é fundamental fazer exercícios de alongamento, pois eles ajudam a equilibrar a postura durante os treinos. Isso também é vital antes da prática de esportes.

Sobre as situações que causam escoliose

Diversas situações do dia a dia podem provocar a escoliose. Uma delas é a postura ao se sentar, já que a maioria das pessoas têm o hábito de se sentarem incorretamente.

Muito além de sentar-se de qualquer jeito, uma prática extremamente prejudicial é sentar-se com as pernas cruzadas, pois isso provoca um desnível do quadril, fazendo com que a coluna lombar se incline apenas para um dos lados.

Você deve se sentar deixando as pernas entreabertas, os pés apoiados no chão e os ombros ligeiramente inclinados para trás.

Usar mochilas e bolsas muito pesadas, principalmente crianças e adolescentes, podem provocar lesões e alterações na coluna. O peso que carregamos em bolsas e mochilas podem empurrar o ombro para baixo e entortar o quadril.

Quem sofre com o problema pode tratar fazendo pilates para coluna, mas o ideal é evitar, apoiando a mochila nos dois ombros, de modo que ela seja perfeitamente ajustada, com um peso correspondente até 10% do peso corporal.

Outro erro muito comum é levantar pesos sem dobrar os joelhos, algo que acontece, por exemplo, quando vamos pegar um objeto do chão.

Quando inclinamos as costas para frente, nos colocamos em uma posição que enfraquece os músculos das costas e entorta a coluna.

Assim sendo, o ideal é manter objetos, como uma máquina de café expresso automática, em uma altura que não precisamos nos curvar.

Se você precisa pegar um objeto que está no chão, deve se abaixar dobrando os joelhos lentamente, mantendo os pés afastados e com a coluna reta.

A escoliose também pode ser provocada em pessoas que têm o hábito de dormir de barriga para baixo. Essa posição provoca dores nas costas e prejudica as articulações invertebrais do pescoço.

Quem tem esse hábito costuma acordar com torcicolo, então para evitar esse problema, você deve se deitar de lado, com um travesseiro embaixo da cabeça e outro entre as pernas.

Ademais, pode optar por dormir de barriga para cima, dobrando ligeiramente as pernas ou colocando um travesseiro fino debaixo dos joelhos.

O colchão precisa ser firme, de espuma e que seja capaz de distribuir o peso do corpo de maneira uniforme.

As atividades domésticas também podem prejudicar a sua coluna e provocar a escoliose se forem feitas com uma postura incorreta.

Uma dona de casa ou um profissional que trabalha na limpeza de uma empresa que faça assessoria esportiva em hoteis deve prestar atenção em sua postura durante a realização dessas atividades.

Geralmente, as pessoas costumam dobrar as costas para frente enquanto varrem ou passam pano no chão. Mas, ao fazer isso, estamos sobrecarregando as articulações, o que acentua dores nas costas e no pescoço.

Mantenha a postura ereta ao fazer suas atividades domésticas, utilizando cabos de vassoura mais altos que ajudam a manter a correta posição da coluna.

Ademais, evite passar muitas horas na mesma posição, fazendo tarefas repetitivas, algo muito comum entre as pessoas que trabalham sentadas ou em pé.

Ficar muito tempo na mesma posição pode levar a inchaço nas pernas, nos pés, prejudica a circulação sanguínea, provoca prisão de ventre e, claro, afeta a coluna.

A cada uma hora sentado ou em pé, você deve se levantar e caminhar por 5 minutos, ao mesmo tempo em que alonga os braços, as pernas e o pescoço.

Bônus: curiosidades sobre essa patologia

Existem algumas curiosidades sobre a escoliose que as pessoas precisam saber. A primeira delas é que nem sempre é necessário fazer uma cirurgia.

A alteração na posição das vértebras pode ser medida em ângulos, por isso, na grande maioria das vezes, pode ser tratada clinicamente, com exercícios específicos e uso de coletes especiais. Apenas em alguns casos a cirurgia é necessária.

Depois de trabalhar usando o notebook novo, uma pessoa com escoliose pode e deve praticar esportes.

Geralmente, acredita-se que quem tem esse problema está impedido de praticar esportes ou atividades físicas, o que não é verdade. Os exercícios físicos fazem bem para o corpo e a mente e ainda ajudam no tratamento da escoliose.

Por fim, é importante desmistificar que o colete utilizado durante o tratamento pode atrapalhar os movimentos e fazer com que o paciente pareça um robô.

A tecnologia utilizada na fabricação desses coletes permite que eles sejam feitos sob medida para o seu corpo. Além disso, são confortáveis e ficam escondidos embaixo da roupa, diferentemente dos modelos utilizados antigamente.

Conclusão

Para tratar a escoliose, você deve procurar um ortopedista, um clínico geral ou um fisioterapeuta em uma clínica de estética corporal.

Esses profissionais vão diagnosticar o problema e determinar, por meio de alguns exames, o seu tipo de escoliose.

Se você apresenta algum sintoma, não deixe de procurar um médico, pois a negligência pode levar a outros problemas mais graves, que chegam a afetar os órgãos e demais ossos do corpo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Escreva um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

7 benefícios para criar um blog de fisioterapia

Muitas pessoas confundem blog com site, mas eles são diferentes em seu conceito, principalmente, no que diz respeito ao …

Óleos essenciais: confira 7 benefícios

Um prontuário médico digital pode encaminhar o paciente para os mais diversos tipos de tratamentos. 

4 benefícios do pilates para idosos

A prática de pilates para idosos pode ser uma ótima indicação, tendo em vista que a atividade é uma das que melhor se …