Dicas de Fisioterapia para Pacientes e Fisioterapeutas

Leia nossos artigos. Melhore o seu estilo de vida agora!

Por que a fisioterapia esportiva é tão importante?

Entre atletas profissionais, já é sabido que a fisioterapia esportiva é um dos pilares tanto para se ter um bom desempenho, quanto para a prática constante e um bom treinamento. 

 

Esta última, no entanto, tem benefícios não só para aqueles que se dedicam de forma profissional, mas também para todos que praticam algum esporte de maior impacto ou que seja mais cansativo para o corpo. 

 

Afinal, nos últimos anos, mais pessoas têm se conscientizado da necessidade de realização de esportes, bem como há uma popularização de academias e centros esportivos, fazendo com que mais pessoas se exercitem. 

 

Com isso, a fisioterapia esportiva deixa de ser uma exclusividade de profissionais e passa a integrar o dia a dia de muitos indivíduos que desejam ter um bom desempenho na modalidade escolhida, bem como cuidar do corpo para evitar e tratar lesões. 

 

Para saber do que se trata a fisioterapia esportiva e por que ela se mostra tão importante, é só acompanhar a leitura deste artigo.

Qual é a função da fisioterapia esportiva?

A fisioterapia esportiva, como um ramo da fisioterapia convencional, tem foco na reabilitação após lesões, mas não apenas isso. É também uma chave para evitar que as lesões aconteçam, melhorando o desempenho do atleta na modalidade em que atua. 

 

A fisioterapia esportiva faz parte das especialidades que dão suporte para que um atleta possa se desenvolver dentro da medicina esportiva, como o nutricionista esportivo, o ortopedista, entre outros. 

 

Como uma especialidade da medicina esportiva, consiste também em uma junção de exercícios e métodos diversos, que buscam melhorar a estrutura corporal, a fim de evitar uma possível lesão na prática esportiva. 

 

Dessa forma, o objetivo principal dessa área não é apenas buscar a melhora mais rápida quando ocorre algum problema, mas sim, cuidar do corpo para que haja maior resistência biomecânica, voltando-se para prevenir lesões e garantir uma excelente performance.

 

Para isso, alguns exercícios também são empregados, com a utilização de bolas de pilates, esteira para academia e caneleiras com pouco peso, com a intenção de que haja um fortalecimento maior para a prevenção de lesões no corpo. 

 

Deve-se ter em mente ainda que, quando há o período de recuperação de uma lesão, há também uma perda em termos de condicionamento físico, pois o atleta, profissional ou não, precisará ficar afastado da atividade enquanto há o restabelecimento do organismo. 

 

Nesse caso, a fisioterapia esportiva aparece em diversas formas de atuação, garantindo que haja uma recuperação mais rápida, havendo menor perda de forma física para a atividade, bem como atuará para realizar o recondicionamento, quando houver o retorno. 

 

Outro objetivo principal da especialidade é garantir que o atleta esteja em seu melhor desempenho funcional, físico e biomecânico, para que possa se aprimorar e encontrar mais sucessos na prática esportiva e que a boa forma se torne um cartão de visita pessoal

 

Para isso, a fisioterapia esportiva trabalha com um misto de conhecimentos de especialidades análogas, como a ortopedia, a traumatologia, a fisioterapia esportiva e a própria medicina esportiva como um todo. 

 

Isso torna o fisioterapeuta esportivo apto a tratar e acompanhar diversos tipos de lesões, oferecendo as melhores opções dentro dos métodos, exercícios e procedimentos presentes na especialidade. 

A atuação do fisioterapeuta esportivo

O fisioterapeuta esportivo atua, antes de mais nada, na realização de avaliações clínicas para que possa oferecer exatamente o que cada paciente precisa, individualizando o programa que será adotado, podendo variar de acordo com a situação da pessoa. 

 

Assim, não há espaço para padronização dos exercícios porque, ainda que a lesão seja a mesma, o organismo do atleta não será, então cada caso precisa ser analisado rigorosamente para que o plano de atuação seja montado para o paciente. 

 

Assim como um nutricionista realiza um plano alimentar individualizado, o fisioterapeuta esportivo também deve individualizar o programa para cada paciente, pois cada pessoa tem necessidades diversas e precisa de acompanhamento específico, com diversas práticas.

 

Essas práticas poderão ser exercícios e, frequentemente serão. Mas, há toda uma gama de recursos que o fisioterapeuta esportivo pode lançar mão na busca por fortalecimento, prevenção, recondicionamento físico e recuperação de lesões causadas pelo esporte. 

 

Entre os recursos presentes para que o profissional da área possa promover a recuperação e prevenção no paciente, estão:

 

  • Exercícios funcionais;
  • Massagens;
  • Liberação miofascial;
  • Utilização de aparelhos;
  • Eletroterapia
  • Bandagens;
  • Biofeedback;
  • Eletromiografia.

 

O fisioterapeuta, após a avaliação, realizará um estudo para fixar qual será o programa que trará mais benefícios para o paciente, garantindo que o objetivo seja atingido, dentro da necessidade que o paciente apresenta. 

 

Assim, geralmente, há um mix de práticas para que os resultados sejam atingidos com a mistura de estímulos. Entre as possibilidades presentes, atualmente se destacam o uso da tecnologia em prol da fisioterapia esportiva. 

 

Alguns aparelhos, como a eletroterapia, que tem como finalidade modificar os tecidos que são estimulados, podendo criar contrações ou relaxamento nos músculos através de uso de eletrodos que são fixados na pele e transmitem ondas eletromagnéticas. 

 

Outra possibilidade é a eletromiografia, que também atua com ondas eletromagnéticas, mas possui o objetivo de realizar diagnósticos e quantificar a atividade celular nervosa. 

 

O biofeedback, por sua vez, tem por princípio estimular que o paciente regule de forma voluntária as reações fisiológicas. 

 

Há ainda possibilidade de realizar a terapia manual, que consiste na mobilização com as mãos para que haja mais rápida recuperação. Esse tipo de terapia também pode ser feito com a liberação miofascial, que consiste em soltar a fáscia. 

 

A fáscia pode ser considerada uma espécie de membrana que recobre diversos tecidos e, neste caso, que recobre os músculos e tem funções como evitar atritos e realizar função cognitiva entre tendões, grupos musculares e ossos. 

 

Quando há uma tensão, que pode ser causada até mesmo pelo uso de cadeira alta para escritório, esse tecido fica rígido, espesso e aderido ao músculo. Nessas situações, pode acontecer de precisar ser realizada a liberação miofascial. 

 

Outra recomendação comum da fisioterapia esportiva são o uso de bandagens, que realizam a compressão e imobilização, facilitando a recuperação e, até mesmo, fazendo com que a recuperação seja mais rápida. 

 

Além disso, o fisioterapeuta pode auxiliar na elaboração de uma reeducação postural, que fará com que atividades cotidianas sejam menos potencialmente lesivas ao atleta, sendo este profissional ou não. 

 

Deve-se ter em mente que, em qualquer atividade física, existe a possibilidade de desequilíbrios e lesões de maior potencial serem gerados. Portanto, ser acompanhado por um fisioterapeuta esportivo é essencial para garantir a saúde, além da prática esportiva. 

 

Mesmo que a atividade escolhida seja aula de natação para iniciantes, se os movimentos não forem bem acompanhados por um profissional da área, que tenha formação específica para dar orientações específicas, há riscos de lesões. 

 

Por isso, assim que escolher um esporte ou atividade física para se exescitar, é importante também procurar um fisioterapeuta esportivo para que o acompanhe. 

Principais benefícios da prática de fisioterapia esportiva

Os benefícios de se realizar um bom acompanhamento com fisioterapeuta esportivo ultrapassam o tempo e espaço, no sentido de que traz bons efeitos para toda a vida, ao contrário de uma prática esportiva sem assistência. 

 

É muito comum que se saiba que atletas de alto rendimento têm vida esportiva curta, pois estão constantemente sujeitos a lesões que poderão retirá-los de sua vida profissional. Isso também pode acontecer entre praticantes usuais de atividade física. 

 

O fato é que, mesmo trazendo inúmeras vantagens para a saúde, a prática de esportes tem também potencial para criar lesões imediatas, que também se manifestam apenas após alguns anos de prática. 

 

Por isso, ter o acompanhamento de um profissional de fisioterapia esportiva desde o começo pode ser essencial para garantir que a modalidade escolhida esteja fazendo realmente bem para seu corpo. 

 

Além disso, um check up geral é recomendado para o início de qualquer atividade física, não somente passando por um médico cardiologista ou clínico geral, mas também um fisioterapeuta esportivo que possa realizar uma avaliação. 

Considerações finais 

Seja qual for a modalidade escolhida, é fundamental que o fisioterapeuta esportivo esteja entre os profissionais que acompanham o atleta, profissional ou não. Isso é recomendado uma vez que pode garantir que lesões sejam prevenidas. 

 

Além disso, ter o acompanhamento de um profissional qualificado pode fazer com que o atendimento seja mais rápido, além de mais preciso e que possa oferecer um tempo de recuperação mais curto. 

 

Isso faz com que o retorno para o esporte escolhido seja facilitado, porque haverá menos perda de condicionamento físico, o que sempre ocorre quando há algum afastamento. Por isso é que o atendimento com fisioterapeuta esportivo será sempre recomendado. 

 

Portanto, o que se deve ter em mente é que escolher um profissional que seja capacitado e que possa dar o atendimento que deve ser realizado em cada caso é um dos pilares de um bom desempenho e de conseguir um ótimo rendimento na modalidade escolhida.

Escreva um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Como ganhar dinheiro sendo fisioterapeuta, mas sem clinicar

A demanda por profissionais da fisioterapia sentiu bastante os efeitos da pandemia. De fato, ela chegou a crescer no começo …

Descubra como a fisioterapia pode auxiliar na correção da sua mordida

O posicionamento inadequado dos dentes, a má formação do maxilar e dos ossos faciais são comuns e podem ser iniciados …

5 exercícios de correção da coluna para fazer em casa

Se tem algo que pode mudar a qualidade de vida de qualquer um de nós e fazer com que o dia seja mais agradável e menos …