Dicas de Fisioterapia para Pacientes e Fisioterapeutas

Leia nossos artigos. Melhore o seu estilo de vida agora!

Fisioterapia desportiva: quem pode realizar e suas etapas

A fisioterapia desportiva combina atividades e modalidades terapêuticas para fazer com que os atletas voltem ao seu padrão, garantindo a prevenção ou reversão da inatividade.

A área da fisioterapia possui muitas vertentes, uma delas é a desportiva, que possui um programa dinâmico de exercícios pensado especialmente para os atletas.

Trata-se de uma combinação de atividades e modalidades que permitem que os atletas voltem ao seu nível normal. 

Ela é importante para garantir condicionamento físico, prevenindo e revertendo efeitos de inatividade. Assim, o profissional estará recuperado e pronto para as competições. 

Aliás, esse tratamento pode até melhorar o desempenho do atleta, sempre atendendo às suas necessidades individuais e mantendo atenção em sua reabilitação.

Quando vemos essas pessoas atuando em suas modalidades, não imaginamos que para que elas possam ter um bom desempenho, é necessário todo um trabalho voltado à melhoria contínua de seu condicionamento físico.

O fisioterapeuta tem papel fundamental nisso, e é ele quem garante que o atleta participe de competições com plena saúde e boa atuação.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o que é fisioterapia desportiva, sua funcionalidade, etapas do tratamento e sua importância. Acompanhe o texto.

O que é fisioterapia desportiva?

De acordo com a COFFITO (Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional), a fisioterapia desportiva é conhecida como uma especialidade desde 2007.

Trata-se de uma área que promove atenção básica à saúde dos pacientes, por meio de diagnóstico cinético-funcional e eleição e execução de métodos fisioterapêuticos, e tem como funcionalidade:

  • Prevenção de lesões nos atletas;
  • Atendimento emergencial do atleta;
  • Reabilitação de lesões esportivas;
  • Reinserção do atleta ao esporte.

Além do esporte em si, os atletas praticam outros exercícios, como esteira para academia, que exigem condicionamento muscular e articular acima do usual do organismo humano.

Com isso, ocorre o que chamamos de sobrecarga do sistema musculoesquelético. 

Além disso, essas pessoas estão expostas a mudanças bruscas de direção de corridas, interrupções não programadas de movimentos e outras atividades que aumentam o impacto articular.

O tempo de descanso entre os treinos é reduzido, impedindo que o corpo se recupere de um treinamento enquanto outro já começa a ser colocado em prática.

Isso colabora para o surgimento de lesões, que leva ao afastamento do atleta, afetando seu lado físico e psicológico.

Os clubes passaram a investir mais em prevenção de lesões, visto que isso impede o afastamento do profissional e diminui os custos com as reabilitações.

Daí a necessidade de contar com um fisioterapeuta esportivo para garantir a integridade da capacidade física dos atletas.

Juntamente com um nutricionista esportivo, são prevenidas lesões por meio de exercícios em grupo. Contudo, é necessário que o fisioterapeuta esteja atento aos índices epidemiológicos referentes às lesões de determinado esporte.

É dessa forma que ele reforça grupos musculares, impedindo as lesões. Também é importante que ele conheça o gesto esportivo, fortalecendo os músculos importantes para tal movimento.

É comum que os exercícios de fortalecimento muscular sejam tão predominantes durante o treinamento, que o atleta não realize adequadamente um treino de flexibilidade.

O alongamento muscular previne lesões e melhora o condicionamento do atleta, parte disso a necessidade de o fisioterapeuta realizar o treino de flexibilidade adequado e regular.

Também é papel do fisioterapeuta orientar quanto à postura adequada para a realização dos exercícios, desde a preparação física até o treino técnico.

Ele também precisa acompanhar os treinos e campeonatos, para que possa prestar serviços como terapia manual ou qualquer outra necessidade.

Esse profissional pode executar técnicas de primeiros socorros, bandagens, cuidados com feridas, enfaixamento e terapia respiratória.

A reabilitação de lesões esportivas é a atuação mais comum e seu objetivo é preparar o atleta para que ele volte a atuar. 

O fisioterapeuta trabalha na reabilitação funcional da pessoa, por meio de recursos como eletroterapia, pilates, dentre outros.

Ele também atua em períodos de pós-operatório devido a traumas e lesões, e também provenientes de outras origens.

Esse profissional acompanha o atleta que está voltando à prática esportiva. Para isso, são feitos exercícios funcionais, por meio de gestos motores realizados no esporte.

Sendo eles fundamentais durante a fase de recuperação, reforço específico dos músculos mais atuantes, treino sensório, motor e exercícios pliométricos.

Dentro de uma academia com espaço kids onde os atletas treinam, é fundamental que o fisioterapeuta, o treinador e o preparador físico troquem informações.

É assim que eles estabelecem uma carga adequada de treinamento e movimentos que podem ser realizados, favorecendo o retorno do atleta e diminuindo as chances de lesões.

Etapas da fisioterapia desportiva

O tratamento é guiado pelo entendimento de que cada paciente é único, portanto, cada etapa leva isso em consideração. Sendo essas etapas:

Avaliação clínica

Também conhecida como anamnese, é uma primeira conversa para entender como é o cotidiano do atleta, suas dificuldades rotineiras, seu grau de comprometimento e outras situações consideráveis para o diagnóstico.

O atleta deve ser fraco, visto que a ausência de informação pode impactar o trabalho do fisioterapeuta. Então, cada detalhe só tem a colaborar com o tratamento.

Ao ir até o consultório indicado no cartão de visita pessoal, são abordadas questões sobre histórico de saúde do paciente, doenças pregressas, condições limitantes, rotina diária, dentre outras questões.

Avaliação física

Durante essa etapa, são utilizados movimentos guiados pelo fisioterapeuta esportivo, para verificar condições das articulações, alterações biomecânicas, desequilíbrios e desalinhamentos, extensão de movimentos, dentre outras possibilidades.

Por meio de técnicas e equipamentos, o fisioterapeuta também avalia força, desequilíbrio, mobilidade, resistência e flexibilidade do atleta.

Diagnóstico

Com base em todas as informações coletadas, o fisioterapeuta fecha um diagnóstico e a partir disso pode traçar um plano estratégico.

Plano estratégico

Em sua cadeira alta para escritório, o profissional vai avaliar a realidade do atleta, então, consegue combinar sessões de exercícios e aplicações de técnicas necessárias para o tratamento.

Portanto, ele alinha a frequência dos exercícios, modalidade terapêutica, grau de intensidade do exercício, acompanhamento das atividades, acompanhamento do progresso e prognóstico.

Os tratamentos mais conhecidos são aqueles voltados para distensões musculares, entorses, ruptura de ligamentos e outras lesões comuns.

Benefícios e importância

Todo atleta precisa ser disciplinado e cuidar de sua condição física nos mínimos detalhes. 

Portanto, ele segue um plano alimentar individualizado, segue uma rotina de exercícios e conta com profissionais importantes, como os fisioterapeutas.

A fisioterapia desportiva é importante por conta dos benefícios que traz aos atletas, como recuperação mais rápida e eficiente.

Esse tratamento é elaborado por um profissional especializado, como foco no paciente, procurando acompanhá-lo cuidadosamente, o que garante uma recuperação mais rápida.

A recuperação é mais eficiente também por conta da correção de posturas e movimentos que podem prejudicar a evolução do atleta.

Outra vantagem é a prevenção de lesões e traumas, pois com a orientação e acompanhamento do fisioterapeuta, é possível corrigir postura, pisada e outros movimentos que podem prejudicar o condicionamento físico.

No caso de uma pessoa que está fazendo aula de natação para iniciantes, é uma forma de fortalecer os músculos e as articulações, prevenindo traumas e lesões.

A reversão de condições relacionadas é outro benefício, pois dependendo da gravidade da lesão, o atleta pode ser afastado de suas atividades.

Essa parada interfere no condicionamento físico e na qualidade de vida da pessoa, uma vez que pode ocorrer perda muscular, redução de movimentos, perda de flexibilidade, entre outras condições.

Todas elas são incluídas no plano traçado pelo fisioterapeuta, para garantir que o atleta recupere sua condição física.

Além disso, essa modalidade de fisioterapia também tem como vantagem a melhora do condicionamento físico, tendo em vista que corrige posturas e movimentos, fortalece músculos e articulações e otimiza os movimentos.

Tudo isso faz com que o atleta tenha melhor desempenho, o que, consequentemente, vai impactar em sua qualidade de vida.

Existem fatores subjetivos que impactam a qualidade de vida, como no caso da insegurança decorrente de traumas e lesões, medo de passar por essa situação novamente ou até mesmo medo da dor provocada.

Aliás, o medo da dor pode se tornar um fator limitante para o atleta, mas a fisioterapia desportiva também atua nesse sentido porque traz segurança ao proporcionar fortalecimento físico e correções ao longo do tempo.

Conclusão

A fisioterapia desportiva promove a saúde e o bem-estar dos atletas, independentemente da modalidade esportiva que praticam.

Ela une saúde física e psíquica, permitindo que os profissionais do esporte e até mesmo esportistas não profissionais possam ter pleno condicionamento físico para suas atividades.

Neste artigo, você aprendeu um pouco mais sobre essa modalidade, de que forma ela pode ajudar as pessoas, suas etapas e os benefícios para a saúde de quem ama praticar esporte ou vive dele. 

Escreva um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Como ganhar dinheiro sendo fisioterapeuta, mas sem clinicar

A demanda por profissionais da fisioterapia sentiu bastante os efeitos da pandemia. De fato, ela chegou a crescer no começo …

Descubra como a fisioterapia pode auxiliar na correção da sua mordida

O posicionamento inadequado dos dentes, a má formação do maxilar e dos ossos faciais são comuns e podem ser iniciados …

5 exercícios de correção da coluna para fazer em casa

Se tem algo que pode mudar a qualidade de vida de qualquer um de nós e fazer com que o dia seja mais agradável e menos …