Dicas de Fisioterapia para Pacientes e Fisioterapeutas

Leia nossos artigos. Melhore o seu estilo de vida agora!

Por que o bairro de Campo Grande quase virou uma cidade do Rio de Janeiro?

O bairro situado na Zona Oeste carioca é antigo, passando por diferentes processos históricos e econômicos, o que motivou a migração de pessoas para a região e fortaleceu o  crescimento econômico.

 

A capital carioca é uma cidade repleta de lugares incríveis para visitar, como Cristo Redentor, Lapa, Pão de Açúcar, Centro Histórico, Copacabana, Jardim Botânico, Ipanema, Parque da Tijuca e tantos outros.

 

Apesar disso, fora do circuito turístico mais tradicional, existem outros lugares marcantes, como o Campo Grande. Localizado na Zona Oeste da cidade, a 55 km do centro, esse é o bairro mais extenso e populoso tanto do Rio quanto do Brasil, contendo 330 mil habitantes.

 

Por isso, se você já foi algumas vezes para a cidade maravilhosa, mas ainda não conhece Campo Grande, antes de comprar a sua passagem para a rodoviária de Campo Grande, RJ, confira algumas razões que fazem desse bairro quase outra cidade.

História

A região de Campo Grande era habitada por índios Picinguaba. A partir de 1565, esse território começou a integrar a Sesmaria de Irajá e passou por diversos ciclos rurais (como o plantio de cana-de-açúcar, a criação de gado bovino e a produção de laranja) até o comércio local, que é a principal atividade econômica da área.

 

Em 1673, foi criada a Paróquia de Nossa Senhora do Desterro, que é considerada um marco da ocupação da região. Durante todo o século XVIII, o engenho dos jesuítas promoveu a ocupação territorial em Santa Cruz e Campo Grande, cujas terras abrigam as áreas de Bangu e Jacarepaguá atualmente.

 

Do século XVI a meados do XVIII, os jesuítas marcaram forte presença na região, sendo responsáveis por obras importantes de engenharia (como pontes, estradas e canais de captação de água tanto para irrigação quanto para drenagem, sujeitos às enchentes dos rios Itaguaí e Guandu).

 

Mesmo com o crescimento, Campo Grande seguiu tendo um caráter rural. Em 1878, houve a implantação da Estrada de Ferro D. Pedro II, que aumentou o povoamento da área, facilitando o acesso e a urbanização mais intensa do bairro.

 

O ano de 1815 marcou a substituição dos bondes de tração animal pelos elétricos, o que intensificou ainda mais a integração da região com outras áreas urbanizadas. Esse histórico ajuda a compreender a formação de um comércio interno forte em Campo Grande, que continua até os dias atuais.

Quase cidade

Devido à opulência econômica e populacional, em 1968, Francisco Negrão de Lima, o governador do estado da Guanabara, aprovou a Lei 1627/68, que reconheceu Campo Grande como cidade. Apesar disso, essa área segue sendo um bairro até os dias de hoje. Alguns pesquisadores sobre o tema afirmam que a lei “não pegou”, como já ocorreu com outras no país.

Curiosidades

Outro fato curioso sobre Campo Grande é que o bairro já foi conhecido como “Citrolândia”, devido à grande produção de laranjas, inclusive em um momento delicado, como a Segunda Guerra Mundial. Mesmo que, no início do século XX, a economia de Campo Grande fosse marcada pela produção de frutas, chuchu, coco, batata-doce e aipim, a vocação industrial do lugar já começava a despontar.

 

O aumento populacional também se deu a partir da intensa industrialização de Bangu, que impactou bairros vizinhos, como Campo Grande, o que acabou trazendo várias indústrias para lá. Outra marca de Campo Grande é a forte presença de igrejas protestantes, já que a região conta com muitos cristãos reformados.

O que visitar

Embora não seja um dos lugares turísticos mais visitados da capital carioca, Campo Grande possui diversos locais interessantes para conhecer. Esse é o caso do Parque das Nações Indígenas, o Museu Dom Bosco e o Parque dos Poderes — espaço recomendado para quem busca relaxar e ter um contato mais direto com a natureza.

Escreva um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

7 benefícios para criar um blog de fisioterapia

Muitas pessoas confundem blog com site, mas eles são diferentes em seu conceito, principalmente, no que diz respeito ao …

Óleos essenciais: confira 7 benefícios

Um prontuário médico digital pode encaminhar o paciente para os mais diversos tipos de tratamentos. 

4 benefícios do pilates para idosos

A prática de pilates para idosos pode ser uma ótima indicação, tendo em vista que a atividade é uma das que melhor se …