Dicas de Fisioterapia para Pacientes e Fisioterapeutas

Leia nossos artigos. Melhore o seu estilo de vida agora!

Alongamento: para que serve e 6 exercícios que auxiliam o corpo

Você pratica alongamento com frequência? Quando comparamos o nosso corpo a uma máquina, é possível dizer que assim como uma manutenção é indispensável para mantê-la em funcionamento, investir nos cuidados pessoais diários é fundamental. 

A formação do corpo humano é bastante complexa, e envolve sistemas como o muscular e o ósseo, sem os quais não seria possível manter a postura e o equilíbrio. No entanto, essas áreas não estão blindadas, e precisam ser bem tratadas para estarem sempre em atividade. 

É comum que algumas pessoas acordem com dores nas costas ou que sintam a musculatura mais cansada e dolorida depois de realizar atividades de alto impacto ou com as quais não está acostumado. 

Quem não tem o costume de realizar atividades físicas, como uma caminhada ao ar livre ou o uso de uma esteira para academia, certamente sofre mais com quadros como esses do que quem já possui uma rotina mais ativa. 

Mas, até mesmo as pessoas com um perfil mais atlético podem ser atingidas por dores musculares, e tudo isso se deve, em geral, à falta de exercícios de alongamento. 

Outros quadros como estresse constante, insônia, postura inadequada e longos períodos realizando uma atividade repetitiva também costumam ocasionar dores, que prejudicam a rotina e a qualidade de vida das pessoas. 

Dessa maneira, é preciso ter cuidado, e saber o que pode ser feito não apenas para aliviar esse tipo de sintoma, mas inclusive preveni-los, trazendo maior conforto e bem-estar no dia a dia. 

Nesse caso, a prática do alongamento pode ser um fator importante para contornar a situação, uma vez que ela se trata de um conjunto de exercícios para preservar e aumentar a flexibilidade dos músculos como um todo. 

Portanto, seja para iniciantes ou para atletas, entender a importância, os benefícios e conhecer alguns tipos principais que podem ser colocados em prática na rotina de qualquer pessoa é essencial para melhorar a disposição física.

Sendo assim, se você reconhece que os alongamentos podem mudar o seu dia a dia, mas quer entender mais sobre o assunto e aprender a fazer alguns o quanto antes, siga na leitura deste artigo e amplie os seus conhecimentos sobre o assunto. 

As funcionalidades dos alongamentos

O nosso corpo demanda uma série de cuidados, que vão ser capazes de promover melhorias na saúde e na realização de diversas tarefas diárias. 

Assim, saber o que fazer para mantê-lo sempre bem cuidado é fundamental para estar ativo no cotidiano. 

Nesse sentido, do mesmo modo que quem procura um nutricionista esportivo sabe que o suporte profissional vai ajudar na ingestão de alimentos adequados, quem decide realizar atividades físicas sabe que elas precisam de complementos para serem eficientes. 

Dessa forma, tal como pode ser importante ter um instrutor devidamente formado na área para que se possa atingir os seus objetivos, há outro elemento de peso que ajuda a manter o corpo sempre relaxado e bem disposto: os alongamentos. 

Mas, afinal, o que são eles? Os alongamentos se tratam de exercícios que são feitos com o intuito de aumentar as fibras musculares, oferecendo maior flexibilidade e aperfeiçoamento dos músculos. 

Quem imagina que a simples realização de exercícios físicos já é suficiente para trabalhar os músculos está enganado. Até mesmo porque, alguns tipos de atividades, realizadas com maior ou com menor frequência, podem trazer o encurtamento das fibras dos músculos. 

Dessa maneira, podem ocorrer episódios de dor intensa, que limitam os movimentos do corpo, assim como lesões que acabam por impedir a continuidade das atividades físicas. 

Por isso, quem decidiu se inscrever em uma academia com espaço kids para ter a certeza de criar uma rotina mais ativa, deve investir nos alongamentos em conjunto, conseguindo assim ter flexibilidade, mais resistência a tensões e evitando danos nos músculos.

Os benefícios que a prática de alongamentos pode trazer

Quando se decide mudar alguns hábitos prejudiciais à saúde, é importante buscar meios de conseguir praticá-los, de modo que se possa conquistar os resultados desejados. 

Nesse sentido, tal como seguir um plano alimentar individualizado é um meio de potencializar os efeitos da perda de peso, praticar alongamento é uma maneira de colher benefícios importantes para a saúde. 

Não à toa, eles podem ser essenciais para a vida de pessoas sedentárias, que não buscam uma atividade física, sendo também parte importante da rotina dos atletas, promovendo maior conforto e resistência durante os seus treinamentos. 

É possível montar uma lista de vantagens trazidas pelos alongamentos, sendo elas:

  • Conquista de bem-estar mental e físico;
  • Domínio sobre o próprio corpo;
  • Melhora considerável na postura física;
  • Diminuição de quadros de lesões musculares diversas;
  • Redução da tensão muscular em vários pontos do corpo;
  • Alívio da dor em locais específicos;
  • Diminuição dos riscos de danos na coluna;
  • Menor incidência de cãibras;
  • Redução das dores musculares depois de atividades físicas;
  • Melhora na circulação sanguínea;
  • Maior distribuição de nutrientes no organismo;
  • Produção do hormônio do bem-estar.

Ao conhecer a lista de benefícios, é possível perceber o quanto os alongamentos podem contribuir para o dia a dia das pessoas, trazendo mais disposição e conforto. 

Por isso, assim como pode ser necessário investir na compra de uma cadeira alta para escritório para tornar a jornada de trabalho mais confortável, é fundamental realizar alongamentos para ter maior disposição.

Tipos de exercícios de alongamento para o dia a dia

Depois de entender as vantagens de praticar o alongamento na rotina diária, é importante conhecer alguns tipos de exercícios que podem ser realizados sem dificuldades, e que vão trazer maior bem-estar. Conheça alguns deles a seguir. 

1. Estático

Os exercícios de alongamento mais comuns e simples de serem feitos são os estáticos, ou seja, realizados em repouso. 

Para tanto, é necessário alongar os músculos, mantendo-os “esticados” por, em média, 30 segundos. É importante que eles sejam alongados até o limite da sensação de conforto, para não exagerar ou causar problemas. 

2. Dinâmico

Os alongamentos dinâmicos são realizados com o auxílio de impulsos do corpo, sendo indicados, em sua maioria, para ajudar na realização de saltos, corridas e outros tipos de atividades que exijam movimentos amplos, como em uma aula funcional em dupla

Tal como no caso dos estáticos, não é necessário esticar os músculos até sentir dor, mas sim, até o momento em que eles deixam de ser confortáveis. 

3. Ativo

No caso do alongamento ativo, a instrução pode ser um pouco mais técnica do que o comum. Ele funciona como um alongamento estático, no qual se deve atingir o limite do movimento voluntário. 

Nesse exercício, usa-se a força dos músculos chamados de agonistas, como o bíceps braquial, e o relaxamento dos chamados antagonistas, como o tríceps braquial.

4. Passivo

Os alongamentos passivos são aqueles realizados com o auxílio de forças externas ou de objetos próprios para esse tipo de atividade. 

Alguns exemplos são a gravidade, pesos, elásticos ou outros tipos de recursos. Assim como em uma terapia manual, pode-se contar com o auxílio de outra pessoa para o alongamento passivo. 

5. Balístico

No alongamento balístico é possível verificar semelhanças com os dinâmicos, com a diferença de que eles forçam mais os limites musculares, sendo colocado em prática com movimentos rápidos e saltos. 

Assim, ele utiliza as contrações musculares para estender a musculatura, graças ao auxílio de movimentos pendulares contínuos. 

6. Isométrico

Por fim, o isométrico é o alongamento em que os músculos fazem a força contrária ao estiramento. Nesse caso, ele acaba exigindo mais da musculatura alongada. 

Em resumo, ele assume o posicionamento do alongamento passivo, contrai o músculo alongado de forma a manter essa contração por poucos segundos e depois ocorre o relaxamento. 

Dada a sua forma de realização, ele é um dos mais seguros para potencializar os movimentos articulares, sendo de grande importância para os atletas. 

Para ajudar os alunos na realização desse tipo de exercício, é comum que as academias disponibilizem um banner informativo com a ilustração dos movimentos, para que eles possam ser feitos do modo correto. 

Ao mesmo tempo, é possível encontrar vídeos e materiais na internet sobre alongamento, de maneira que não há desculpas para não praticá-los com frequência e constância. 

Considerações finais

As atividades físicas são importantes para a vida de qualquer pessoa, independentemente do porte físico, dos hábitos e dos objetivos que se quer alcançar. 

Sendo assim, começar uma rotina mais ativa é fundamental, mas ela deve estar alinhada aos exercícios de alongamento, que vão fazer toda a diferença no dia a dia, mesmo para quem ainda possui costumes sedentários. 

Dessa forma, ter a certeza de começar os alongamentos e de praticá-los com frequência é um meio de desfrutar de maior bem-estar e qualidade de vida. 

Por isso, não deixe de seguir as dicas presentes neste conteúdo e tenha mais força e flexibilidade para enfrentar as mais diversas situações da sua rotina. 

Escreva um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

7 benefícios para criar um blog de fisioterapia

Muitas pessoas confundem blog com site, mas eles são diferentes em seu conceito, principalmente, no que diz respeito ao …

Óleos essenciais: confira 7 benefícios

Um prontuário médico digital pode encaminhar o paciente para os mais diversos tipos de tratamentos. 

4 benefícios do pilates para idosos

A prática de pilates para idosos pode ser uma ótima indicação, tendo em vista que a atividade é uma das que melhor se …