Tag Archives: lombar

Dor ciática ou dor no ciático? Causas, sintomas e tratamento

O que é do ciática? Como acontece? Como prevenir?

Dor ciática ou “dor no ciático” é uma condição dolorosa que afeta grande parte da população mundial, sendo altamente incapacitante. A dor é relatada como um “choque” que percorre a perna, do glúteo podendo chegar até o pé na parte de posterior (atrás) das pernas.

A ciatalgia, como é formalmente conhecida, não é uma doença, mas sim um sintoma que pode vir acompanhada de formigamentos, e diminuição de força e coordenação motora no membro afetado.

Para que o nervo doa é necessário que aja alguma força ou pressão o comprimindo, isto é, o nervo não se inflama do nada, sempre há algo por traz dessa inflamação e portanto deve ser tratada a sua causa e não apenas a dor.

Existem duas maneiras de compressão do nervo ciático, são elas:

1-      Compressão da raiz nervosa: esse tipo de pressão ocorre na raiz do nervo, assim que ele sai da coluna e pode ser causado ou por hérnia de disco, espondiloartrose, espondilolistese, espondilólise, osteófitos (bicos de papagaio), tumores, fraturas, desidratação discal ou diminuição do espaço intervertebral.

 

2-      Compressão no trajeto do nervo: Após sair da coluna o nervo passa por um trajeto sinuoso, próximo a articulações, ossos e músculos. Em qualquer ponto desse trajeto ele pode ser “incomodado”. As causas mais comuns pra disparar esse “incomodo” são: Espasmos musculares, principalmente do musculo piriforme, posições viciosas no trabalho ou em exercícios e bloqueios articulares, que são tratados com quiropraxia ou osteopatia.

Todos podemos estar sujeitos a ter uma dor ciática em algum momento de nossas vidas. Os fatores de risco que aumentam essa probabilidade são, idade avançada, sobrepeso/obesidade, jornadas de trabalhos desgastantes, exercícios feitos em excesso (overtrainning), e sedentarismo.

No tratamento deve ser levado em conta, primeiramente, a desinflamação do nervo, usando para tanto medicamentos associados a fisioterapia anti-inflamatória. Após passada a inflamação inicial deve ser avaliado qual fator desencadeou essa compressão e nesse caso os exames de imagens são importantes ferramentas esclarecedoras e munidos disso a osteopatia, ou a quiropraxia são altamente resolutivas em poucas sessões.

A fisioterapia ortopédica é uma área em franco crescimento na cidade de Franca, surgem a cada dia novos estudos e técnicas eficazes no tratamento de diversas patologias como a osteopatia, a quiropraxia, a acupuntura, antes só resolvidas por meio de cirurgias, evitando assim o aumento do custo com saúde e ao mesmo tempo diminuindo o tempo de coalescência dos pacientes.


Dor lombar nas mulheres e nos homens

A coluna vertebral apresenta curvas fisiológicas que servem para manter a integridade fisiológica, biomecânica e estrutural. Qualquer redução ou aumento destas curvas poderá repercutir na função normal da coluna vertebral, causando desequilíbrios, aumento da pressão e rigidez. Analisando a lordose lombar, esta curva quando equilibrada, o peso corporal será bem distribuído sobre o arco posterior das vértebras e sobre o corpo vertebral.

É bastante comum as mulheres terem uma tendência para uma hiperlordose (aumento da curvatura) lombar e o homem para uma retificação (diminuição da curvatura) da lordose lombar. A consequência disso tudo é que quando estamos diante de uma hiperlordose lombar o peso corporal será mais distribuído sobre o arco posterior, favorecendo o aparecimento de processos degenerativos (artrose) nas articulações apofisárias. Na retificação da lordose lombar, o peso corporal será mais distribuído sobre o corpo vertebral e consequentemente sobre os discos intervertebrais, favorecendo o surgimento das protrusões e extrusões discais (hérnias de disco). Pesquisas apontam uma maior prevalência de lesões discais da coluna lombar entre os homens.

Para cada alteração existem músculos e articulações mais sobrecarregadas, músculos encurtados e articulações comprimidas. Nestes casos, o fisioterapeuta manual realizará uma avaliação minuciosa a fim de se chegar às estruturas que realmente precisam ser ajustadas, tornando os músculos mais flexíveis e as articulações com uma melhor mobilidade.  Este é o papel da fisioterapia manual, equilibrar as estruturas em busca de uma melhor função.

Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO
http://www.portaleducacao.com.br/fisioterapia/artigos/48944/retificacao-x-hiperlordose-lombar#ixzz3TN3qZLFi


Exemplos de dor referida ou irradiada, o que é?

dor referida

Bom dia a todos!

Pessoal, venho hoje tratar de um assunto comum a muitos mas que dificilmente é entendido, tanto por médicos como por terapeutas.

Dor referida é o conjunto de acometimentos e sintomas que são detectados em alguma estrutura do corpo mas que não correspondem, em origem, com o local do sintoma. Vou explicar melhor.

Entenda que nossa coluna possui muitas vértebras, e estas estão localizadas uma  em cima da outra. Entre cada vértebra temos a saída de um par de nervos que vão para todas as regiões do corpo, pernas, braços, cabeça, orgãos, pele, olhos, pelos, nariz, etc.

Desta forma, quando ocorre algum problema em algum nivel medular a dor pode ser sentida em muitas regiões que são inervadas por esse nível medular. Por exemplo, um problema na altura de T3 pode ter problemas no pulmão e no diafragma. Lesões em cervical podemos ter dor referida nos braços, que compartilha da mesma origem medular. Assim como problemas no intestino ou até mesmo útero podem afetar a coluna lombar e músculos adjacentes.

É evidente a importância da divulgação desse tipo de conceito pois o não entendimento dessa correlação faz com que o diagnóstico seja realizado de forma incorreta e o tratamento por sua vez não seja eficaz, favorecendo a recidiva e o resultado insatisfatório.

Espero ter esclarecido algo e qualquer duvida é só deixar nos comentários!

Abraço a todos!