Tag Archives: fisioterapia

Hernia de disco

th

Para entender melhor o que é hernia de disco, primeiramente é necessário que aja clareza com relação ao que é e para que serve o disco intervertebral.

O disco intervertebral como o próprio nome refere, fica localizado entre as vértebras da coluna, desde a cervical até a lombar. É formado por um anel fibroso externamente, que serve para proteção do núcleo pulposo centro.

A herniação deste disco, ou seja, a projeção de parte desse disco para fora de seu local de atuação caracteriza-se a hernia. Esta pode ser apenas um abaulamento da parte fibrosa do disco, o que não gera mais que um leve desconforto local. Mas ha casos em que ocorre o que chamamos de uma hérnia estrusa. Esta consiste no fato do núcleo pulposo ser projetado para fora da área entre as vértebras, pressionando a raiz dos nervos ou a medula. Nesses casos os sintomas são de dor intensa, normalmente com irradiada para outras áreas como o ciático e os braços.

O tratamento com fisioterapia tradicional e medicamentos normalmente não consegue muitos resultados devido ao fato de agir apenas nos sintomas e não na causa da dor.

A cirurgia pode ser uma opção em casos mais extremos, porém não é garantia que esta opção seja bem sucedida e o preço do pós operatório pode gerar diversas outras complicações.

A forma mais eficaz de tratamento para hernia de disco atualmente é o trabalho conjunto da osteopatia com a maca de flexo distração. Estas atuam de forma a eliminar as pressões que agem sobre o disco herniado, retomando gradativamente os movimento naturais da coluna, o que direciona o disco para sua posição original, eliminando assim a causa dos sintomas.

Os resultados são positivos já a partir da terceira sessão e o tratamento leva cerca de 2 meses.

Para saber mais comentem o post e entrem em contato pelo facebook em Frederico Fisioterapia.

 


Osteofitos ou bicos de papagaio. O que são e o que fazer para não sofrer com eles?

osteofitos

Ola pessoal!!

Hoje vou falar um pouco sobre osteófitos, mais conhecidos como bicos de papagaio.

Os osteófitos são formações causada pelo crescimento anormal dos ossos, normalmente próximos a articulações. Estão dispostos em formato de gancho ou agulha, e provocam lesões as estruturas que o margeiam, e consequentemente levando a dores.

O crescimento anormal dessas espículas ósseas são causadas por aumento do estresse mecânico na região, isto é, de acordo com o aumento do uso ou do peso o corpo “entende” que o aumento de atividade deve reforçado com mais células ósseas, o que gera um acúmulo anormal e é esse o processo de formação dos osteófitos.

Ha outra forma de aparecimento de osteófitos que é quando ocorre desgaste de uma articulação, ou seja, a osteoatrose. Nesses casos, a deformação da face articular em detrimento das forças envolvidas no contato ósseo constante, sem a proteção de cartilagem, também gera osteófitos.

Infelizmente esse é um processo irreversível. Porém é possível interromper seu aumento e também é possível desenvolver técnicas de alinhamento postural que eliminam as dores causadas por essas espículas ósseas anormais.

Usa-se para tanto as liberações  iofasciais, quiropraxia, osteopatia, RPG e a maca de flexo distração para retirar a pressão sobre as vértebras afetadas por essa anomalia.

Espero ter sido claro nesse artigo sucinto mas qualquer coisa entrem em contato pelos comentários ou pelo facebook.

Grande abraço a todos!


Acupuntura e fibromialgia

fibro

Ola pessoal, ai vai mais um post com algumas informações, hoje sobre fibromialgia.

A fibromialgia é uma doença muito frequente porém pouco entendida em sua complexidade.

É caracterizada por ser uma doença auto imune (reumática), que provoca dores generalizadas pelo corpo, normalmente bilaterais (dos dois lados do corpo), periarticulares (próximo de articulações como quadril, ombro, cotovelos e joelhos), fadiga crônica (desânimo e cansaço), e por vezes constipação intestinal.

A incidência observada no Brasil é de 3% da população feminina e 0,5% da população masculina. Por se tratar de uma doença psicossomática, isto é, de origem ou de agravamento emocional, a inatividade e tensão provocada pela dor constante gera mais estresse, que por sua vez provoca mais dor que gera mais estresse e assim inicia-se um ciclo vicioso que se retroalimenta e impede e dificulta a melhora dos sintomas, até que alguma parte dessa corrente seja quebrada.

A melhora da circulação sanguínea provocada por exercícios físicos (principalmente em água quente), e o tratamento energético da acupuntura, que promove a liberação de opióides endógenos na corrente sanguínea são armas poderosas para quebrar o ciclo vicioso da doença, e entrar em um ciclo virtuoso da qualidade de vida e saude.

Se querem saber mais sobre esse ou outros assuntos mandem comentários que logo respoderei.

Obrigado!!

Abraço a todos!!! ;-)

 


Escoliose

escoliose

 

A escoliose se caracteriza por uma curvatura “anormal” no sentido lateral da coluna vertebral, podendo ser em C (quando ha apenas uma curva) ou em S (quando ha 2 curvas). É facilmente detectável quando analisamos a pessoa olhando pelas costas ou pela frente, principalmente quando é solicitado a flexão de tronco (mãos tocando os dedos dos pés) e aparece um desnível no dorso apontando a parte convexa da curva, chamada de Giba ou Gibosidade.

Existem outras curvaturas que são “normais” e importantes no complexo vertebral mas estas se orientam no sentido antero-posterior, isto é, aquelas que vemos quando a pessoa esta de lado. São elas a lordose lombar, a cifose torácica e a lordose cervical.

Voltando a escoliose é importante saber, entre outras coisas, sua origem, ou seja, o motivo que ocasionou essa curvatura a aparecer. Temos 3 motivos principais: Congênito (nascença), neuromuscular (causado por alguma doença, por exemplo a poliomielite) ou as chamadas idiopáticas (sem causas aparentes), sendo estas últimas responsáveis por mais da metade dos casos.

Em se tratando de escoliose idiopática, podemos entender ao menos 2 complicações que, ao meu ver, são as mais importantes.

Uma é a falta de orientação e prevenção em crianças durante a fase do segundo estirão do crescimento. Nessa fase as crianças são submetidas a grandes mudanças de origem hormonal e com isso a estrutura muscular, ligamentar não acompanha em termos de estabilização o crescimento ósseo agudo. Esse fator faz com que o índice de escolioses em adolescentes dos 14 aos 17 anos seja incrivelmente alto, o que poderia ser evitado ou minimizado pelo acompanhamento de fisioterapeutas.

Uma segunda forma de escoliose idiopática é a postural, sendo essa a de solução mais simples porém, a de maior participação do paciente, pois as orientações dadas pelo fisioterapeuta devem ser seguidas em casa e no trabalho a risca, por um período de no mínimo 6 meses. Sendo assim, o numero de desistência é alto o que acaba por enfraquecer a percepção geral dos resultados obtidos. O trabalhando se baseia principalmente na estabilização de músculos fracos e alongamento de músculos encurtados.

Espero ter ajudado com alguma dúvida e qualquer coisa comentem que respondo assim que possivel!!

Grande abraço

 


Saiba a diferença entre Osteopatia e Quiropraxia

duvida

Ola pessoal, sejam bem vindo ao meu site!
O objetivo deste é informar sobre as principais dúvidas que aparecem em consultório e ajudar a esclarecer e facilitar a escolha de terapias ou exercícios para cada caso específico.
Hoje o tema é: diferenças entre Osteopatia e quiropraxia!

Para começo de conversa, ambas as técnicas tem muito mais coisas parecidas do que distintas.
São técnicas destinadas a correções de microlesões ou desajustes, como é usualmente chamado, que apesar de serem micro causam grandes problemas no funcionamento biomecânico do corpo, o que inevitavelmente leva a dores e perda da qualidade de vida.

Tais ajustes podem ser realizados em articulações, músculos, órgãos e vísceras, nervos e até mesmo artérias, sendo para tanto utilizado em inumero arsenal de manobras, como manipulações (os famosos estalos), mobilizações (não produzem estalos), alongamentos, liberações fasciais e até mesmo choques verbais.

O que podemos salientar que existe na osteopatia e também na quiropraxia é a forma com que é entendido o processo de lesão primária. Entende-se que a lesão primária não esta onde a dor aparece. Como em um escritório que não funciona bem, quem se queixa não é o que esta sem trabalhar, e sim o que trabalha dobrado para compensar a perda de uma função. Portanto, para isso, devemos trabalhar em zonas de hipomobilidade, ou seja, aquela que esta sem movimento.

Para a Quiropraxia o sistema nervoso é a fonte de toda a vida do organismo, sendo assim, com o sistema nervoso correto a saúde estará presente, sendo o contrário também verdadeiro. Ja na Osteopatia entende-se que a estrutura governa a função, sendo assim o tecido em sofrimento é o grande causador de dores, especialmente em função da disfunção do aporte sanguíneo. Para a osteopatia o corpo possui uma característica inata de auto cura, sendo assim, quando este possui suas estruturas em ordem todo o organismo se reorganiza espontaneamente.

Cada técnica tem sua utilidade em sua devida hora, cabe ao terapeuta entender quando é hora de utilizar uma ou outra!!

Espero ter esclarecido alguma coisa e comentem que sera um prazer responder l!!

Grande abraço a todos. Obrigado!!!

Frederico


A Osteoartrose Femuropatelar

Atualmente muitas pessoas procuram fisioterapia para tentarem esclarecer queixas de dores em joelhos, que se iniciaram sem uma causa aparente. Referem serem as mesmas contínuas, piorando com movimentos de subir e descer escadas ou, quando se agacham para pegar algum objeto. Na quase totalidade das vezes, são indivíduos jovens ou de meia idade e referem ser freqüentadores de academias. Possuem eles algumas vezes, um ponto em comum, que é o fato de estarem aumentando a carga de exercícios para perna.

A patela, também chamada de rótula, é um dos ossos que compõem a articulação do joelho, participando ativamente, dos movimentos de flexão e, principalmente na extensão desta articulação. Ela se insere na parte anterior do joelho e, por sua superfície passam os tendões do músculo quadríceps (principal músculo extensor) antes de se inserir na tuberosidade anterior da tíbia.

Em determinadas pessoas ou atletas, devido a uma má formação congênita ou hipertrofia de determinado grupo muscular da coxa, a patela pode escorregar lateralmente (internamente ou externamente) durante este movimento, fazendo com que ocorra um atrito entre a cartilagem patelar e cartilagem interna da tróclea do fêmur. A repetição de tal fato, poderá acarretar uma lesão que, se persistente, evoluirá para um processo degradativo articular (osteartrose femuro-patelar).

Uma vez instalada esta patologia, o uso de exercícios corretivos, antiinflamatórios e substâncias condroprotetoras poderá auxiliar tanto na prevenção, quanto no tratamento.

O exercício orientado e direcionado de fortalecimento da musculatura do quadriceps também corrige a posição da patela, sendo este um dos principais fatores para a melhora das dores a longo prazo.

Pergunte a um especialista se você está apto para na sua academia, fazer estes exercícios.