Tag Archives: fisioterapia

Trabalho multidisciplinar em Franca

  Ola a todos! É sempre um prazer vir aqui e esclarecer duvidas e expor conteudo a respeito de saúde, esse assunto tão extenso e complexo. Gostaria hoje de falar sobre o trabalho multidisciplinar. Isso é o trabalho feito em conjunto com profissonais de diversas áreas da saúde e que de alguma forma complementam o tratamento de um mesmo paciente, tendo o enfoque na orientação completa e multidirecional, abrangendo portanto todos os aspectos que estejam envolvidos em seu problema. O tema pode ser de grande importancia e as vezes, tem-se a impressão que isso nao é bem seguido na nossa sociedade. A tendencia muitas vezes tende a ser o isolamento de uma área segmentada e tão especifica que fica contido em um unico olhar, perdendo assim a complexidade que o individuo é. darei um exemplo do que acontece no cotidiano: Na area da fisioterapia, osteopatia e quiropraxia em Franca é muito comum recebermos pacientes indicados de outros profissionais como médicos e psicólogos, porque o individuo que adoece geralmente passa pelo médico que lhe encaminha a fazer exames e a tomar medicamentos. Tais sintomas podem ser remissivos mas podem recidivar, ou seja, voltar, sendo necessário nesse caso o acompanhamento do fisioterapeuta. Se esse paciente, por exemplo, deixa de trabalhar, praticar esportes ou fazer algo que gostava antes de lesionar, possivelmente vai desenvolver um quadro de melancolia e isso pode gerar problemas psicologicos, sendo necessario o encaminhamento para o profissional da area. Se esse paciente tem dificuldades em voltar a se relacionar em sociedade, seja por conta de sequelas do tratamento ou por conta de uma dificuldade fisica, entra ai a terapia ocupacional, importante na reestruturação social desse individuo. Quando ha de fato o interesse na recuperação integral do paciente é de suma importancia o pensamento multidiscipinar, é impossivel e altamente enviesado que um unico profissional seja capaz de abranger toda a necessidade de todos os casos de adoencimento de um individuo, pois é cada vez mais comum a especialização aguda em áreas de conhecimento e isso promove, de fato, um enfoque bem mais especifico nos problemas, mas também retira do foco areas que nao estao relacionadas. É preciso que o profissional reconheça os limites de sua atuação e conceda a outros colegas e ao paciente a oportunidade de dar continuidade com vistas ao bem estar e qualidade de vida do individuo que nos procura. Hoje ha ainda, infelismente, uma grande distancia entre as profissões, tanto por receio de não estar fazendo a coisa certa, ou por não conhecer o profissional certo para o caso, quanto por questões financeiras, entendendo que estaria “perdendo” aquele paciente. Ora, a visão estreita sempre afeta aquela que mais precisa e menos entende, portanto é importante que o profissional esteja atento as outra profissoes complementares a fim de pode ter mais autonomia e confiança na indicação e obter feedbacks em troca, fazendo um acompanhamento de perto e com um olhar amplo para com quem nos procura.


Dor ciática ou dor no ciático? Causas, sintomas e tratamento

O que é do ciática? Como acontece? Como prevenir?

Dor ciática ou “dor no ciático” é uma condição dolorosa que afeta grande parte da população mundial, sendo altamente incapacitante. A dor é relatada como um “choque” que percorre a perna, do glúteo podendo chegar até o pé na parte de posterior (atrás) das pernas.

A ciatalgia, como é formalmente conhecida, não é uma doença, mas sim um sintoma que pode vir acompanhada de formigamentos, e diminuição de força e coordenação motora no membro afetado.

Para que o nervo doa é necessário que aja alguma força ou pressão o comprimindo, isto é, o nervo não se inflama do nada, sempre há algo por traz dessa inflamação e portanto deve ser tratada a sua causa e não apenas a dor.

Existem duas maneiras de compressão do nervo ciático, são elas:

1-      Compressão da raiz nervosa: esse tipo de pressão ocorre na raiz do nervo, assim que ele sai da coluna e pode ser causado ou por hérnia de disco, espondiloartrose, espondilolistese, espondilólise, osteófitos (bicos de papagaio), tumores, fraturas, desidratação discal ou diminuição do espaço intervertebral.

 

2-      Compressão no trajeto do nervo: Após sair da coluna o nervo passa por um trajeto sinuoso, próximo a articulações, ossos e músculos. Em qualquer ponto desse trajeto ele pode ser “incomodado”. As causas mais comuns pra disparar esse “incomodo” são: Espasmos musculares, principalmente do musculo piriforme, posições viciosas no trabalho ou em exercícios e bloqueios articulares, que são tratados com quiropraxia ou osteopatia.

Todos podemos estar sujeitos a ter uma dor ciática em algum momento de nossas vidas. Os fatores de risco que aumentam essa probabilidade são, idade avançada, sobrepeso/obesidade, jornadas de trabalhos desgastantes, exercícios feitos em excesso (overtrainning), e sedentarismo.

No tratamento deve ser levado em conta, primeiramente, a desinflamação do nervo, usando para tanto medicamentos associados a fisioterapia anti-inflamatória. Após passada a inflamação inicial deve ser avaliado qual fator desencadeou essa compressão e nesse caso os exames de imagens são importantes ferramentas esclarecedoras e munidos disso a osteopatia, ou a quiropraxia são altamente resolutivas em poucas sessões.

A fisioterapia ortopédica é uma área em franco crescimento na cidade de Franca, surgem a cada dia novos estudos e técnicas eficazes no tratamento de diversas patologias como a osteopatia, a quiropraxia, a acupuntura, antes só resolvidas por meio de cirurgias, evitando assim o aumento do custo com saúde e ao mesmo tempo diminuindo o tempo de coalescência dos pacientes.



Gelol, para que serve? Quando usar?

 

Ola pessoal!

Venho através deste trazer semanalmente informações sobre a área da saúde e bem-estar para vocês.

Em Franca tanto na área da fisioterapia, quanto na osteopatia, quiropraxia e acupuntura tenho muitos pacientes e potenciais pacientes, e entendam isso como “atletas” de final de semana, que me queixam a respeito do uso de adesivos e sprays a base, quase sempre de cânfora para lesões e dores.

Quando usar? Para que serve? qual o melhor momento?então decidi falra sobre isso essa semana.

Bom, para entender melhor a indicação é necessário entender primeiro, o que é, certo?

Bom, esse tipo de composto que associa normalmente mentol, salicilato de metila e cânfora tem o objetivo de gerar vasodilatação no local. Isso quer dizer que os vasos sanguíneos que chegam ao local a ser aplicado vão aumentar de calibre e com isso facilitar a chegada de sangue no local, ponto.

O aumento do aporte de sangue local traz consigo oxigênio e nutrientes, ao mesmo tempo, levar embora as toxinas provenientes da lesão, acelerando o processo de cicatrização.

Porém, como nem tudo são flores, o que não é noticiado na propaganda da TV é que em lesões articulares agudas, isto é, aquela lesão que esta “aquecida” pela inflamação não responde bem ao calor. Óbvio, pois o calor, nesse caso iria aumentar a inflamação local, sendo necessário, nesse caso, o uso do gelo.

Em dores musculares em que não ocorre uma inflamação significativa ou em dores mais cronificadas, isto é, dores “antigas” com mais de 3 dias, o uso desse tipo de pomada, ou spray é sim recomendada.

Recapitulando: Lesões ou traumas, pancadas, torções, pisões, caneladas, quedas usa-se gelo no momento e sprays depois de 3 dias.

Cãimbras, contraturas, estiramento (muito comuns em pernas de pau que “furam” a bola na pelada), nesse caso o spray é com certeza uma boa opção associado by the way  com uma massagem local, ok? 

Após sessões de osteopatia e quiropraxia também podem ser uteis para aliviar pequenos espasmos que tenham permanecido.

Espero que esse artigo seja de alguma utilidade e caso queiram me procurem no facebook ou no meu blog.

Boa semana a todos!


Como sua personalidade influencia sua postura?

 

Trago hoje essa coluna com um assunto de grande interesse a grande parte das pessoas, e em especial às mulheres. Como a postura influencia na personalidade?

Na rotina de um consultório nos deparamos com certos tipos de casos que são mais comuns e outros nem tanto, sendo assim gostaria de compartilhar com você uma queixa que é bastante comum, a famosa barriguinha saliente, aquela que independe de estado geral de peso e é inclusive mais incidente em magros.

O interessante nesse caso é que em muito dos indivíduos analisados a barriguinha desaparece quando colocamos em alinhamento postural correto, portanto essa barriguinha não indica que há algum excesso de circunferência abdominal e sim que sua postura está de tal forma que provoca a projeção da região abdominal a frente.

A postura inadequada quando permanece por um longo período de tempo gera padrões de encurtamento e fraqueza de grupos musculares, fixando essa posição e deixando a pessoa acostumada a esse alinhamento incorreto.

O padrão postural de cada indivíduo está intimamente ligada a sua personalidade. Por exemplo, pessoas tímidas tendem a ter os ombros mais anteriorizados, isto é, fechados para frente, como se tentassem se esconder, gerando encurtamentos no pescoço e nos peitorais.

Tipos mais relaxados ou até mesmo descuidados tendem a projetar a barriga pra frente e também a sentar-se dessa maneira largada, gerando a barriguinha acentuada e curvaturas lombares aumentadas.

Pessoas confiantes e desafiadoras conferem um padrão de estufar o peito e erguem o queixo, gerando encurtamentos nos paravertebrais.

Enfim, é fácil associarmos as personalidade há um tipo único, específico, quase como uma impressão digital da pessoa, revelando seus padrões de encurtamentos e fraquezas musculares.

Fisioterapeutas especialistas na área postural, osteopatia e quiropraxia possuem ferramentas e técnicas para diagnosticar e tratar qualquer tipo de problema resultante dessas alterações e com isso gerar um uma melhor qualidade de vida para as pessoas.

 

Frederico Soares

Fisioterapeuta


Evolução postural do homem: causas e efeitos

Quem não admira os tempos modernos? Finalmente nos encontramos em um estágio da evolução humana onde conseguimos obter os nossos recursos sem grandes esforços. Não precisamos plantar o que comemos, basta ir ao mercado mais próximo e voilà está tudo ao alcance de um braço. Não é necessário que andemos a pé e até mesmo cozinhar em casa está se tornando algo ultrapassado.

É, isso é muito bom, mas como tudo na vida, temos um preço a pagar por tal mordomia. Em muitos casos esse preço por tanto conforto e comodidade é a preguiça fruto da inércia do sedentarismo que resulta invariavelmente em dores e rigidez nas articulações do corpo. Mas por que dores? – alguns podem questionar – já que evitamos constantemente os excesso físico e tendemos a ser cuidadosos com nosso suor no dia a dia?! Bom, eu explico para você.

O corpo humano vem de uma evolução antiga, homens das cavernas, nômades, fazendeiros, trabalhadores braçais que dependiam de sua força física para se adaptar ao ambiente, e portanto modelaram geneticamente uma herança de um corpo acostumado e sedento por desafios e atividade de esforço. Portanto, nessa nova era, a chamada modernidade, que podemos dizer: – é recente, por volta de 200 anos, nosso corpo sofra tanto com esse estilo sedentário “imposto” a ele por nossa tríade: sofá, carro, e comida farta.

A postura sentada, campeã no dia a dia, por incrível que pareça, gera mais força de compressão sobre nossa coluna lombar do que a postura em pé, e talvez por passarmos metade do nosso dia sentados esse tipo de dor seja a mais prevalente nos dias atuais.

Lembremos, assim como vivemos a moda das dietas paleolíticas, e o estilo lumbersexual (homens barbados), quem sabe não é o momento de virar a mesa e nos juntarmos a tendência de crescimento do número de academias, crossfit, pilates, yogas e afins. Que este seja o indicio de uma revolução, bem vinda, na rotina dos homo sapiens modernos.

Franca, osteopatia, quiropraxia e acupuntura.

 


Médicos que não sabem prescrever

Ridículo comportamento de um profissional médico prescrição médica errada. Tratamento fisioterapia

Venho aqui através desse post mostrar minha indignação com um tipo de procedimento muito comum em consultórios. A interferência irresponsável e indevida de médicos na área da fisioterapia.

Assim como os fisioterapeutas não tem competência nem o conhecimento necessário para medicar ou realizar cirurgias os médicos, por sua vez, não possuem formação e nem perícia para propor tratamentos fisioterapêuticos como se fosse tudo igual para todos os pacientes.

Desconfie desse tipo (foto), pois, se acham que todos os pacientes são iguais, provavelmente é porque para ele não faz diferença entre uma criança ou um idoso ou uma dor lombar causada por tensão a uma hérnia de disco ou artrose.

Temos que dar valor a formação de cada profissional e tirar dos ombros dos médicos o peso de ter que saber de tudo, pois ele não sabe e não tem que saber. É isso que faz com que os plantões estejam tão lotados, os planos de saúde falidos e o SUS em coma.

É extremamente antiético e irresponsável usar um carimbo com procedimento tão vago para um problema que pode ter tantas origens como esse do exemplo.

Infelizmente ao invés de cooperação muitas vezes somos tidos como meros técnicos das vontades. A valorização do bom profissional esta na boa conduta do profissional e não alienação a esse tipo de comportamento alienado.

 


Vídeo mostra reabilitação de marcha por meio da fisioterapia

Este vídeo mostra o quanto a profissão da fisioterapia pode ser importante na vida das pessoas.

A sinergia entre paciente e terapeuta quando conquistada com carinho e dedicação tem a capacidade de operar verdadeiros milagres na vida das pessoas.

Assistam, é emocionante…

 

https://www.facebook.com/frederico.fisioterapia

 

 

 


Diferenças da dor em compressão e em sensibilização

Ola pessoal!

Muitas pessoas aparecem no consultório com dor, todos os dias, graças a Deus, tenho tido muitos paciente e muito sucesso nos tratamentos. Mas uma das queixa mais comuns, principalmente em mulheres – ja explico o porque – é das dores que não desaparecem mesmo quando estas se alongam frequentemente.

A maioria dos casos em que ha dor irradiada, é por sofrimento de nervos. Estes podem estar em sofrimento por duas razões gerais. Compressão ou sensibilização.

Grande parte das mulheres, são, por natureza, mais flexíveis que os homens. Em grande parte por secretarem hormônios que deixam seus ligamentos mais frouxos a fim de facilitar no parto. Desta forma, as pessoas com tendencias a grande flexibilidade tendem a ter dores por sensibilização, isto é, o nervo se irrita por ser constantemente solicitado / alongado. Esses pacientes tendem a ser pessoas com hipermobilidade, portanto não respondem bem aos alongamentos.

Outro caso oposto, são das pessoas hipomóveis, constituído em grande parte homens que não desfrutam de boa flexibilidade músculo articular, e portanto tendem a ter dores por compressão, seja na raiz ou no trajeto dos nervos.

Esse post é apenas uma generalização do que me parece em consultório frequentemente, porém ha casos em que o excesso de mobilidade pode provocar herniações de discos ou mesmo espondilolisteses o que também acarretaria dores por compressão.

Ha diversos fatores que podem desencadear ou inibir a dor, cabe ao fisioterapeuta uma avaliação cuidadosa e a programação de um tratamento eficaz.

Em caso de dúvidas deixem seus comentários tanto no site quanto no facebook que logo responderei.

Boa semana a todos, grande abraço!!

 


Contratura muscular

ifr_hombro_2

Ola pessoal, hoje falarei de um caso muito comum em pessoas que praticam esportes, é a contratura muscular.

Normalmente originaria de lesões traumáticas, como futebol, basquete ou academias, a contratura também pode ocorrer por um posicionamento inadequado, quando mantido por longos períodos de tempo, este caso é bastante comum em ambientes de trabalho.

Esta disfunção ocorre por um encurtamento anormal do músculo que não consegue retornar ao seu estado original. O músculo contrai e algumas de suas fibras ficam “presas” quando o movimento volta ao estado normal, ocasionando muitas dores e por vezes aparece um calombo ou caroço no local, clássico indicativo da lesão.

É bastante comum confundir contraturas com espasmos, porem os espasmos são mais comuns em torcicolos e mal jeito ao levantar pesos, facilmente resolvidos com manipulações quiropráticas.

As contraturas, por sua vez, devem ser tratadas com calor, massagens e alongamentos, evitando o a contração e o fortalecimento até que os sintomas tenham desaparecido por completo.

Qualquer duvida entrem em contato pelo blog ou pelo facebook!!

Boa semana a todos!!!