Dor lombar nas mulheres e nos homens

A coluna vertebral apresenta curvas fisiológicas que servem para manter a integridade fisiológica, biomecânica e estrutural. Qualquer redução ou aumento destas curvas poderá repercutir na função normal da coluna vertebral, causando desequilíbrios, aumento da pressão e rigidez. Analisando a lordose lombar, esta curva quando equilibrada, o peso corporal será bem distribuído sobre o arco posterior das vértebras e sobre o corpo vertebral.

É bastante comum as mulheres terem uma tendência para uma hiperlordose (aumento da curvatura) lombar e o homem para uma retificação (diminuição da curvatura) da lordose lombar. A consequência disso tudo é que quando estamos diante de uma hiperlordose lombar o peso corporal será mais distribuído sobre o arco posterior, favorecendo o aparecimento de processos degenerativos (artrose) nas articulações apofisárias. Na retificação da lordose lombar, o peso corporal será mais distribuído sobre o corpo vertebral e consequentemente sobre os discos intervertebrais, favorecendo o surgimento das protrusões e extrusões discais (hérnias de disco). Pesquisas apontam uma maior prevalência de lesões discais da coluna lombar entre os homens.

Para cada alteração existem músculos e articulações mais sobrecarregadas, músculos encurtados e articulações comprimidas. Nestes casos, o fisioterapeuta manual realizará uma avaliação minuciosa a fim de se chegar às estruturas que realmente precisam ser ajustadas, tornando os músculos mais flexíveis e as articulações com uma melhor mobilidade.  Este é o papel da fisioterapia manual, equilibrar as estruturas em busca de uma melhor função.

Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO
http://www.portaleducacao.com.br/fisioterapia/artigos/48944/retificacao-x-hiperlordose-lombar#ixzz3TN3qZLFi

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>