Plexo Braquial – osteopatia, quiropraxia e acupuntura

 

Plexo braquial é o nome dado ao conjunto de nervos provenientes da região da coluna cervical que tem como destino todo o membro superior do corpo humano.

Para entender a importância do plexo braquial é necessário primeiro entender o que é e a importância do nervo. O nervo é considerado a parte elétrica do corpo humano, tem a capacidade de transmitir sinais elétricos que são interpretadas como sensações e movimento para os diversos sistemas que compõe nosso corpo. O plexo braquial é, portanto, o conjunto de nervos em um complexo de ramificações e prolongamentos nervosos que percorre todo nosso membro superior, a começar pelo pescoço, passando pela axila, por baixo da clavícula e do musculo peitoral menor e se estendendo pelo braço, passando pelo cotovelo, antebraço, mão e dedos.

Qualquer desvio, compressão ou interrupção desse trajeto nervoso terá como consequência, dores, parestesia, também conhecida como formigamento ou dormência e eventualmente paresia, que significa perda de força. A interrupção dos sinais pode acontecer em qualquer parte desse trajeto, sendo de raiz as que ocorrem no inicio do plexo e de trajeto as que ocorrem em algum local ao longo do nervo.

A maior parte das compressões que resultam em dor e perda de função ocorrem na raiz, isto é, onde o nervo “nasce” na coluna cervical. Quando o nervo é comprimido nessa altura ele gera sintomas para todo o restante, gerando as famosas dores irradiadas, podendo ser sentida no ombro, trapézios, braço, antebraço, mãos e dedos.

A compressão de raiz de nervo pode ocorrer por diversas razões, entre elas estão hérnias de disco, espondiloartroses (desgaste), osteófitos (bicos de papagaio), fixações vertebrais mantidas, compressões de peso sobre a cabeça, traumas, quedas, entre outras.

O tratamento osteopático ou quiropático consiste em identificar o local da compressão e aliviar esse complicador, dessa forma a biomecânica se normaliza assim como os sintomas. O trabalho osteopatico é eficaz justamente por focar a atenção na causa e não nos sintomas, resolvendo os problemas em metade do tempo de um tratamento convencional.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>