Category Archives: Osteopatia

Dor ciática ou dor no ciático? Causas, sintomas e tratamento

O que é do ciática? Como acontece? Como prevenir?

Dor ciática ou “dor no ciático” é uma condição dolorosa que afeta grande parte da população mundial, sendo altamente incapacitante. A dor é relatada como um “choque” que percorre a perna, do glúteo podendo chegar até o pé na parte de posterior (atrás) das pernas.

A ciatalgia, como é formalmente conhecida, não é uma doença, mas sim um sintoma que pode vir acompanhada de formigamentos, e diminuição de força e coordenação motora no membro afetado.

Para que o nervo doa é necessário que aja alguma força ou pressão o comprimindo, isto é, o nervo não se inflama do nada, sempre há algo por traz dessa inflamação e portanto deve ser tratada a sua causa e não apenas a dor.

Existem duas maneiras de compressão do nervo ciático, são elas:

1-      Compressão da raiz nervosa: esse tipo de pressão ocorre na raiz do nervo, assim que ele sai da coluna e pode ser causado ou por hérnia de disco, espondiloartrose, espondilolistese, espondilólise, osteófitos (bicos de papagaio), tumores, fraturas, desidratação discal ou diminuição do espaço intervertebral.

 

2-      Compressão no trajeto do nervo: Após sair da coluna o nervo passa por um trajeto sinuoso, próximo a articulações, ossos e músculos. Em qualquer ponto desse trajeto ele pode ser “incomodado”. As causas mais comuns pra disparar esse “incomodo” são: Espasmos musculares, principalmente do musculo piriforme, posições viciosas no trabalho ou em exercícios e bloqueios articulares, que são tratados com quiropraxia ou osteopatia.

Todos podemos estar sujeitos a ter uma dor ciática em algum momento de nossas vidas. Os fatores de risco que aumentam essa probabilidade são, idade avançada, sobrepeso/obesidade, jornadas de trabalhos desgastantes, exercícios feitos em excesso (overtrainning), e sedentarismo.

No tratamento deve ser levado em conta, primeiramente, a desinflamação do nervo, usando para tanto medicamentos associados a fisioterapia anti-inflamatória. Após passada a inflamação inicial deve ser avaliado qual fator desencadeou essa compressão e nesse caso os exames de imagens são importantes ferramentas esclarecedoras e munidos disso a osteopatia, ou a quiropraxia são altamente resolutivas em poucas sessões.

A fisioterapia ortopédica é uma área em franco crescimento na cidade de Franca, surgem a cada dia novos estudos e técnicas eficazes no tratamento de diversas patologias como a osteopatia, a quiropraxia, a acupuntura, antes só resolvidas por meio de cirurgias, evitando assim o aumento do custo com saúde e ao mesmo tempo diminuindo o tempo de coalescência dos pacientes.


Osteopatia para lombar: O que é? Para que serve? Quantas sessões deve fazer?

Ola pessoal, estou postando esses videos mostrando de forma sucinta algumas manobras usadas na osteopatia para o tratamento da coluna lombar.

Hoje em Franca ha ainda certa falta de divulgação desse tipo de trabalho juntamente com a quiropraxia, mas isso tende a mudar quando divulgamos e pesquisamos a respeito.

A osteopatia é uma técnica que utiliza de ajustes das articulações e músculos para restabelecer a atividade normal do corpo.

Serve para diversos problemas como dores na coluna, cervical, lombar, torácica, ciático, dores de cabeça, tensional, dores estômago, intestino, útero, pernas, pés, braços, efim, qualquer região do corpo.

Por ser uma técnica muito eficaz utiliza-se normalmente de 4 a 8 sessões para que tenha uma melhora significativa. Podendo muitas vezes obter a cura já na primeira sessão.

Bom, assistam e tirem suas próprias conclusões.


Hérnia de disco, osteopatia e quiropraxia

henia anteshernia depois

Olá pessoal, estou aqui hoje para falar sobre algo que é considerado o mal do século. Hoje em Franca, a cada 10 pacientes com dores relacionados a coluna 7 tem hernia de disco.

O numero de pessoas com hérnia de disco tem aumentado nos últimos anos, e se tornado uma das causas mais comuns de dores e reclamações de inabilidade relacionados a coluna, principalmente lombar e cervical.

A formação da hérnia de disco se da, normalmente, pela somatória de alguns fatores, como má postura no dia a dia, seja para posicionar-se no trabalho, movimentos forçados como abaixar se curvando para pegar objetos no chão ou até mesmo pelo modo de se sentar na cadeira do tabalho, no carro ou no sofá de casa. O certo é que os acometimentos mais graves e agudos se dão em movimentos combinados de flexão de tronco com rotações.

É importante salientar que sobrepeso pode ser um complicador, mas não é sempre um fator determinante para acometimentos com hérnias de disco. Ha diversos casos de pacientes com herniações importantes mesmo dentro da faixa de peso considerada normal.

A osteopatia e a quiropraxia tem um papel muito importante nesse tipo de caso, pois atua na causa e não no sintoma da hérnia, promovendo uma descompressão local e evitando muitas vezes a cirurgia, quando o tratamento é levado a sério.

A qualidade de vida é algo que nos dias atuais tem muita importância, pois as possibilidades de vida de alguém com dores crônicas se tornam muito limitadas e frustrantes e trazem outras consequências indesejadas, por isso a prevenção é sempre a forma mais fácil de evitar esse mal. Atividade física associada a uma vida regrada em sono, alimentação e sem substâncias que interfiram no funcionamento normal do corpo são as peças chaves para aumentar a longevidade e aproveitar com mais qualidade a vida.

 


Espondilolistese

espondilolistese (1)

Ola pessoal, hoje um novo assunto bem comum entre as causas de dores na coluna lombar principalmente. É a espondilolistese.

O nome vem do grego Espondilo (vértebra) listese (escorregamento), portanto se trata de um deslizamento, escorregamento de uma vértebra sobre outra. Isso pode gerar muito incômodo e dores localizadas ou irradiadas, dependendo de onde ocorre a listese. Sendo este mais comumente localizado na coluna lombar. Entre outros fatores que contribuem para o maior acometimento da coluna lombar, o fato de ocorrer nesse segmento a curvatura lordotica, que naturalmente projeta o corpo vertebral anteriormente.

A espondilolistese pode ser classificada em até 5 graus, dependendo da intensidade do escorregamento, sendo que a primeira indica apenas uma leve anteriorização de um corpo vertebral sobre outro e a ultima uma ptose, isto é, uma luxação de uma vertebra sobre a outra, o que poderia acarretar inclusive a paraplegia.

A espondilolistese pode ser de origem displasica (defeito de formação); ístmica (defeito vertebral por estresse mecânico); degenerativa (causada pela adaptação mecânica ao processo de envelhecimento); traumática (causada por quedas ou traumas); ou patológicas (tumores).

As mais comuns são as ístmicas e as degenerativas, sendo que essas últimas as que mais aparecem no consultório.

No tratamento deve ser considerado que até o grau 2 de escorregamento o prognóstico é muito bom, sendo que os sintomas de paresia e parestesia ainda se apresentam em grau leve e a dor pode ser eliminada após algumas sessões de osteopatia associada ao RPG.

O fortalecimento da região do CORE aumenta a resistência às oscilações vertebrais o que ajuda a “firmar” a vértebra em uma posição de maior estabilidade, mais difícil de se movimentar mediante solicitações ambientais.

O tratamento cirúrgico deve ser solicitado quando os sintomas não cessam ou quando o grau de escorregamento é superior à 4. Nesse caso faz-se uma fixação das vertebras conhecido como artrodese e a mobilidade é reduzida drasticamente, comprometendo a qualidade de vida do paciente. Portanto, é necessáro que aja consciencia antes de encarar uma cirurgia desse porte e a fisioterapia tem o papel fundamental de prorrogar o quanto puder essa opção de risco.

Espero ter ajudado em algum esclarecimento e qualquer duvida comentem!!

Abraço


Hernia de disco

th

Para entender melhor o que é hernia de disco, primeiramente é necessário que aja clareza com relação ao que é e para que serve o disco intervertebral.

O disco intervertebral como o próprio nome refere, fica localizado entre as vértebras da coluna, desde a cervical até a lombar. É formado por um anel fibroso externamente, que serve para proteção do núcleo pulposo centro.

A herniação deste disco, ou seja, a projeção de parte desse disco para fora de seu local de atuação caracteriza-se a hernia. Esta pode ser apenas um abaulamento da parte fibrosa do disco, o que não gera mais que um leve desconforto local. Mas ha casos em que ocorre o que chamamos de uma hérnia estrusa. Esta consiste no fato do núcleo pulposo ser projetado para fora da área entre as vértebras, pressionando a raiz dos nervos ou a medula. Nesses casos os sintomas são de dor intensa, normalmente com irradiada para outras áreas como o ciático e os braços.

O tratamento com fisioterapia tradicional e medicamentos normalmente não consegue muitos resultados devido ao fato de agir apenas nos sintomas e não na causa da dor.

A cirurgia pode ser uma opção em casos mais extremos, porém não é garantia que esta opção seja bem sucedida e o preço do pós operatório pode gerar diversas outras complicações.

A forma mais eficaz de tratamento para hernia de disco atualmente é o trabalho conjunto da osteopatia com a maca de flexo distração. Estas atuam de forma a eliminar as pressões que agem sobre o disco herniado, retomando gradativamente os movimento naturais da coluna, o que direciona o disco para sua posição original, eliminando assim a causa dos sintomas.

Os resultados são positivos já a partir da terceira sessão e o tratamento leva cerca de 2 meses.

Para saber mais comentem o post e entrem em contato pelo facebook em Frederico Fisioterapia.

 


Dor de Cabeça Tensional: causas, sintomas e tratamento

Ola pessoal!

Hoje venho aqui tratar de um assunto cada dia mais comum pra mim no consultório, cefaleia tensional.

A dor de cabeça tensional ou cefaleia tensional difere de outros tipos por se tratar de um caso em que a origem da dor não esta relacionado a nenhum desequilíbrio químico, alimentar, ou sensorial como problemas de visão. A dor de cabeça tensional é causada pelo aumento da tensão dos músculos da região posterior do pescoço (nuca), em resposta a períodos prolongados de estresse físico e/ou emocional.

A região cervical e principalmente a nuca são regiões bastante importante no corpo humano, pois é origem de nervos que tem como destino a região dos braços, face, cabeça e regiões como ouvido. Por essa razão a tensão muscular mantida nessa região pode desencadear dor e disfunção nessas áreas levando a pessoa a ter uma qualidade de vida ruim e gerando outros problemas em sua vida.

Exemplos de fatores que podem desencadear a cefaleia tensional:

-dificuldade de dormir

-excesso de exercícios

-falta de alongamentos

-má postura no dia a dia

-fadiga crônica

-ansiedade constante

-entre outros

A cefaleia tensional é considerada crônica quando sua incidência é superior a 15 dias por mês de dor. Nesse caso, normalmente, os relaxantes musculares já não são suficientes para controlar as crises, sendo assim terapias como a acupuntura associada a osteopatia são altamente indicadas e resolutivas para esses casos. Pois a osteopatia e a quiropraxia usa da liberação muscular e dos pontos de tensão enquanto a acupuntura equilibra o fluxo neuroplasmático que é enviado para o cérebro quebrando o ciclo de dor – tensão, devolvendo a qualidade de vida para a pessoa.

Esse e outros assuntos serão tratados com frequencia nesse blog, portanto acompanhem e deixem seus comentários.